1º Congresso Sudeste de Medicina de Família e Comunidade aconteceu em outubro

162
Estela M. Barim no Congresso Sudeste de Medicina de Família e Comunidade

Estela Maria Barim, nutricionista do Centro de Saúde Escola (CSE), unidade auxiliar da Faculdade de Medicina de Botucatu-Unesp (FMB), e doutoranda do Programa de Saúde Coletiva da FMB, teve seus trabalhos premiados em 1º e 2º lugar na categoria postêr e apresentação oral no 1º Congresso Sudeste de Medicina de Família e Comunidade, ocorrido em São Paulo entre os dias 11 e 14 de outubro. O tema do evento científico foi “Atenção Primária à Saúde: Conectando pessoas e histórias”.

O trabalho intitulado “Características dos usuários de um serviço de atenção primária à saúde de acordo com o risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2” ficou com o 1º lugar na categoria pôster. E o projeto denominado “Escore Finlandês de Risco de Diabetes (FINDRISC): tradução e adaptação transcultural para o português brasileiro e estudo de confiabilidade” foi o segundo colocado na categoria de apresentação oral.

Características dos usuários de um serviço de atenção primária à saúde de acordo com o risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2

– O diabetes mellitus tipo 2 (DM2) é um problema de saúde pública de alcance mundial. Existem evidências que mudanças no estilo de vida de pessoas com risco futuro de desenvolver DM2 ou aqueles com diabetes mellitus assintomático podem retardar a progressão da doença. Há diversos questionários que predizem o risco de desenvolver DM2; o Escore Finlandês de Risco de Diabetes – FINDRISC é um dos questionários mais comumente usados e foi adaptado transculturalmente para o contexto brasileiro (FINDRISC-BR). O objetivo do trabalho foi investigar os fatores associados com o FINDRISC-BR.

Escore Finlandês de Risco de Diabetes (FINDRISC): tradução e adaptação transcultural para o português brasileiro e estudo de confiabilidade

– É um instrumento que foi inicialmente desenvolvido para predizer o risco de desenvolver diabetes mellitus tipo 2 em adultos. Esta ferramenta é simples, rápida de aplicar, não invasiva e de baixo custo. O objetivo do projeto foi descrever o processo de tradução e adaptação transcultural da versão original do FINDRISC para o português brasileiro e avaliar a sua confiabilidade.

Deixe seu comentário