Acidentes com perfurocortantes têm alta incidência no setor (PARTE 3)

0
492

Leia a primeira parte desta matéria em: www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/acidentes-com-perfurocortantes-tem-alta-incidencia-no-setor-parte-1

Leia a segunda parte desta matéria em: www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/acidentes-com-perfurocortantes-tem-alta-incidencia-no-setor-parte-2

Por Carol Gonçalves

()

A partir de 2012, com as exigências da NR 32 e a necessidade de tomar medidas mais eficazes para eliminar os riscos frequentes desses acidentes, a instituição decidiu unir os esforços de todos os setores relacionados para elaborar o Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfurocortantes, em atendimento ao Anexo III desta norma, com o propósito de garantir a integridade física dos profissionais de saúde. A ação envolveu o SESMT – Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho, a CCIH – Comissão de Controle de Infecção Hospitalar e os setores de Educação Continuada, Gerência de Enfermagem, Diretoria Clínica, de Material e Esterilização, Compras e Padronização de Materiais da Farmácia, com participação e apoio efetivo da Diretoria Administrativa, através do superintendente, Harry Horst Walendy Filho.

“Com a implantação da Comissão Gestora Multidisciplinar, passamos a nos reunir para viabilizar as ações e definir as principais prioridades, a partir da análise das situações que provocavam a maior probabilidade dos riscos de acidentes e as medidas que deveríamos adotar para eliminar esses riscos”, explica Gregos.

Nessa etapa, foi desenvolvido um cronograma para implantação dos materiais com dispositivo de segurança, como seringas de 1, 3 e 5 ml, jelcos, cateteres, agulhas, scalps e lancetas. E, ainda, o hospital passou a ministrar treinamento de capacitação e reciclagem a todos os profissionais, sobre a utilização mais adequada e segura dos materiais perfurocortantes. Para evitar o risco da exposição biológica, a equipe de enfermagem recebeu óculos de segurança, luva de procedimento, máscara e avental de proteção.

A partir disso, a Santa Casa de Mauá começou a monitorar os principais fatores de riscos de acidentes que eram detectados. Os resultados estão sendo muito positivos. Enquanto em 2012 foram registradas 12 ocorrências com perfurocortantes, entre janeiro a agosto de 2016, esse índice baixou para zero. “Ter uma equipe competente e o apoio das Diretorias Clínica e Administrativa fazem toda a diferença”, expõe Gregos.

Já o HU de Jundiaí se organiza por meio de um cronograma anual de treinamentos que contempla a participação de todos os colaboradores através de dimensionamento de escala e realização de diálogo de segurança. Além disso, tem o apoio da Comissão Gestora Multidisciplinar, que avalia as situações de risco, e da CIPA – Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, que realiza a inspeção de segurança. Também são promovidas campanhas de conscientização através de ações promovidas durante a SIPAT – Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho.

Katia conta que o hospital utiliza lancetas, bandejas para transporte seguro de materiais perfurocortantes, abocath com dispositivo de segurança e caixa coletora com dimensionamento correto.

Recentemente, os colaboradores passaram por treinamento de reciclagem de descarte de perfurocortantes. Na ocasião, ressaltou-se que tais materiais devem ser desprezados em recipientes resistentes à perfuração, com tampas e identificados.

Sete fatores indutores de acidentes com perfurocortantes

– Inobservância e não cumprimento das medidas de biossegurança

– Pressa na realização dos procedimentos

– Desatenção

– Estresse e fadiga

– Falta de capacitação e treinamento

– Descarte incorreto desses materiais

– Uso de produtos de má qualidade ou inadequados

Matéria originalmente publicada na Revista Hospitais Brasil edição 82, de novembro/dezembro de 2016. Para vê-la no original, acesse: www.revistahospitaisbrasil.com.br/revista-digital/edicao-82-revista-hospitais-brasil

Deixe seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here