As leis da medicina

181

As ciências possuem leis – verdades absolutas baseadas em experimentos que descrevem algum atributo universal da natureza – mas será que a medicina segue a mesma regra? Essa é a provocação de As leis da medicina, novo exemplar da coleção TED Books, lançamento da Editora Alaúde, escrito pelo premiado médico indiano Siddhartha Mukherjee. O livro aborda a importância de um olhar mais humano sob a profissão e para a saúde como um todo.

Inspirado pelo livro The Youngest Science, o jovem Mukherjee passou a ponderar sobre a maneira como entendia a profissão do médico, o que o levou a uma pergunta fundamental: será que a medicina é uma “ciência”? A partir daí Mukherjee seguiu sua carreira refletindo sobre essa questão o que gerou alguns dos mais sérios estudos em torno dos princípios de sua disciplina – culminando em As leis da medicina.

“Este livro trata de informações, imperfeições, incertezas e do futuro da medicina. Quando comecei a cursar a faculdade de medicina (…) o programa parecia perfeitamente compatível com as exigências da disciplina. (…) Mas, à medida que avançava no meu treinamento (…) eu acreditava que uma parte essencial da minha formação estava faltando. A informação que estava faltando era o que fazer com as informações – principalmente quando os dados eram imperfeitos, incompletos ou incertos.”

Mukherjee instiga seus leitores com casos desconcertantes e, ao mesmo tempo, esclarecedores. Esta percepção única levou o médico indiano a identificar os três princípios que, segundo ele, regem a medicina: O primeiro deles fala sobre o peso de uma intuição frente a um exame insatisfatório, mostrando que a bagagem do profissional é que faz a diferença no diagnóstico. Já a segunda lei mostra que casos incomuns são os que mais geram ensinamentos, pois as situações denominadas pelo autor de “fora da curva” ajudam a redefinir o conhecimento sobre uma determinada doença. E a terceira lei acentua que o viés humano é essencial para um experimento médico perfeito, ou seja, a tecnologia para coletar, armazenar e manipular dados não substitui a interpretação do profissional.

Com uma linguagem envolvente, As leis da medicina, além de estar repleto de detalhes históricos fascinantes e maravilhas médicas modernas, também vislumbra as lutas da profissão do médico e os impasses que raramente vem à tona. É, sem dúvida, um livro que estabelece as bases para uma nova maneira de entender a medicina, agora e no futuro.

Deixe seu comentário