Banco de Leite de Jundiaí precisa de doadoras

198

Com a aproximação do final de ano, que também é um período de festas e férias, o estoque do Banco de Leite Humano de Jundiaí (SP) costuma cair. Atualmente, a unidade está operando com 50% de sua capacidade (a capacidade máxima é de 150 litros), isso significa que só é possível atender parte das solicitações diárias de leite humano que as Unidades de Terapias Intensivas (UTI) Neonatais do município encaminham ao Banco de Leite. Em muitos casos, os recém-nascidos internados que deveriam receber leite humano, acabam recebendo fórmulas lácteas.

Segundo a nutricionista Marcela Bionti, responsável pelo Banco de Leite Humano de Jundiaí, é preciso aumentar urgentemente o número de doadoras. “Atualmente temos 40 doadoras, como cada mulher produz uma quantidade diferente de leite, não é possível estipular o número de doadoras que precisamos a mais. O fato é que necessitamos dobrar nosso estoque e quanto mais doadoras tivermos, será melhor”, declara.

Toda mulher que estiver amamentando é uma possível doadora. “Basta ter leite excedente, ser saudável, estar alimentando seu bebê exclusivamente com leite materno e não fazer uso de medicamentos que interfiram na amamentação”, explica a nutricionista.

Quem tiver interesse em colaborar, pode entrar em contato com o Banco de Leite. A equipe vai até a casa da doadora, realiza uma pequena entrevista para checar se a interessada atende todos os quesitos do Ministério da Saúde, realiza a orientação sobre cuidados de higiene, ordenha e armazenamento do leite. O Banco de Leite fornece os frascos de vidro já esterilizados para o armazenamento de leite humano, touca e máscara. O leite ordenhado é retirado pelo Banco de Leite na residência da doadora. Interessadas devem entrar em contato pelo telefone 0800 17 8155.

Deixe seu comentário