Campanha de vacinação contra a gripe tem início em São Paulo

83

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) de São Paulo inicia, nesta segunda-feira (17), a Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe), para os grupos prioritários definidos pelo Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde, órgão do governo federal.

Neste ano, a campanha acontece entre os dias 17 de abril e 26 de maio, em 484 salas de vacinação distribuídas por toda a cidade. A mobilização nacional da campanha, considerada o “Dia D”, será em 13 de maio (sábado), com 47 postos adicionais, totalizando 531 locais. A relação completa dos postos pode ser consultada pelo telefone 156 ou no site (www.prefeitura.sp.gov.br/covisa).

A vacinação acontecerá de forma escalonada, ou seja, a cada semana um novo grupo será incluído na vacinação. A partir do dia 17 as doses estão disponíveis para trabalhadores da saúde (pública e privada) e pessoas com 60 anos ou mais.

A partir do dia 24 de abril, serão incluídas as gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), crianças entre seis meses e menores de cinco anos e indígenas.

Em 2 de maio, serão adicionados os portadores de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais e  partir  do dia 8, os professores das escolas públicas e privadas.

A vacinação da população privada de liberdade (presídios e cadeias), funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estejam sob medida socioeducativa ocorrerá a partir de 15 de maio.

O objetivo da campanha é reduzir os casos de complicações e óbitos causados pela doença no público-alvo, que representa aproximadamente 3,4 milhões de pessoas. A meta é vacinar 90% deste público durante a Campanha.

A vacina, além de proteger contra a gripe, reduz o risco de complicações respiratórias e pneumonia. São necessárias duas semanas para o início da proteção. Por isso, a Campanha acontece no outono, para oferecer proteção no inverno, quando ocorre maior circulação do vírus influenza. Adultos, inclusive gestantes, devem tomar uma dose. Ao receberem a vacina pela primeira vez, crianças de 6 meses e com menos de 5 anos devem receber duas doses com intervalo de 30 dias entre elas. “É importante que as pessoas saibam que a vacina não causa gripe. Ela nunca provocará este tipo de reação porque na sua composição existem apenas partículas de vírus ‘mortos’, explica Cristina Shimabukuro, coordenadora da COVISA (Coordenação de Vigilância em Saúde).

As únicas contraindicações da vacina são para pessoas com histórico de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer outro componente da vacina ou que apresentaram reação grave em doses anteriores da vacina influenza. Uma pequena parcela de vacinados pode apresentar dor discreta no local da aplicação, febre baixa, dores musculares e mal-estar em até dois dias após a aplicação.

A vacina é gratuita e estará disponível em todas as UBS de segunda a sexta, das 7h às 19h. Nas UBS/AMAs Integradas a vacinação se estenderá aos sábados, no mesmo horário.

Deixe seu comentário