CHC Santa Casa recebe exposição ZaPretas que retrata como é ser mulher negra no Brasil

215

O Centro Histórico-Cultural Santa Casa de Porto Alegre (RS) recebe até o dia 11 de agosto a exposição ZaPretas, um quilombo sonoro. O trabalho retrata como é ser uma mulher negra no Brasil, a partir do relato coletivo através do WhatsApp de cinco mulheres negras de diferentes regiões do país.

A inspiração surgiu a partir das Cartas Negras, projeto realizado pelas escritoras Miriam Alves, Lia Vieira, Esmeralda Ribeiro, Sonia Fátima da Conceição, Geni Guimarães e Conceição Evaristo na década de 90. “Eu fiquei pensando em como poderíamos fazer algo parecido com a tecnologia que temos hoje. Logo me veio à cabeça o WhatsApp. Essa ferramenta tão cotidiana e tão corriqueira, mas que pode ser tão forte para nossa resistência, nossa luta e nossa autoestima enquanto mulher negra”, destaca Renata Sampaio, artista responsável pela obra.

A visitação é gratuita e ocorre até o dia 11 de agosto, no Centro Histórico-Cultural Santa Casa (Av. Independencia, 75). De terça a sábado, das 9h às 18h. No domingo, das 14h às 18h.

Deixe seu comentário