Começa a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea

900

No ano em que comemora 25 anos, o REDOME – Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea aproveita a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea (14 a 21 de dezembro) para destacar a importância da atualização do cadastro de doadores já inscritos no banco e lançar o selo comemorativo de aniversário. Um dado que torna ainda mais importante o pedido do REDOME é que neste ano foram atualizados cerca de 138 mil cadastros, número inferior a 2017 e superior a 2016, quando cerca de 90 mil cadastros foram atualizados.

Fazer com que os doadores cadastrados mantenham seus dados atualizados é um desafio para o REDOME e para qualquer outro registro em todo o mundo. Geralmente, os doadores permanecem de 20 a 25 anos inscritos e devem sempre procurar o registro para informar sobre qualquer alteração de um dado fornecido no momento do cadastro, como telefone, endereço, e-mail etc. “Com os dados atualizados, o doador poderá ser encontrado rapidamente em caso de compatibilidade. Para 2019, estamos planejando novas ações de comunicação, especialmente por meio de redes sociais e aplicativo para mobile, que irão permitir a comunicação mais frequente com nossos doadores. A meta é ampliar o número de atualizações dos cadastros”, explica Danielli Oliveira, coordenadora técnica do registro.

Instituída através da Lei nº 11.930, de 22 de abril de 2009, também conhecida como “Lei Pietro”, a Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea é uma homenagem ao filho do ex-deputado Beto Albuquerque, que faleceu de leucemia, e é considerada por especialistas de fundamental importância para lembrar a população de que doar é simples e o cadastro no REDOME é feito de forma rápida e indolor. O incentivo para a sua criação veio da necessidade de esclarecimento sobre a importância da doação e do transplante de medula óssea.

Deixe seu comentário