IX Simpósio de Nutrição: Desnutrição hospitalar

    387
    Quando:
    15/03/2019@8:30 – 15:30
    2019-03-15T08:30:00-03:00
    2019-03-15T15:30:00-03:00
    Onde:
    Hospital Leforte Liberdade - Auditório
    Rua Barão de Iguape
    209 - Liberdade, São Paulo - SP
    Brasil

    Embora tenha sido identificada no início da década de 1970, a desnutrição hospitalar ainda é frequente e chega a atingir até 60% dos pacientes internados em instituições de saúde.  Entre as principais complicações estão: piora na resposta imunológica, o que envolve atraso nas cicatrizações, maior probabilidade de desenvolvimento de lesões por pressão, aumento de tempo de permanência de internação e taxa de mortalidade, entre outros.

    “O paciente internado tem seu metabolismo alterado devido a doença e com isso tem metas nutricionais específicas. Se as metas nutricionais não forem atendidas isso gerará um impacto negativo no tratamento. Por isso, a importância de uma avaliação e acompanhamento especializados”, explica a Patricia Ramos, coordenadora Serviço de Nutrição do Hospital Leforte.

    Com objetivo de discutir esse tema, o Hospital Leforte promoverá no próximo dia 15 de março, em São Paulo (SP), o IX Simpósio de Nutrição. Com a participação de nutrólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos, enfermeiros e profissionais de outras áreas da saúde, a ideia é fomentar o debate sobre temas que vão da importância da suplementação via oral até a análise de casos de desnutrição entre pacientes obesos.

    “Criamos um protocolo de atendimento que permite que nossa taxa de melhora do estado nutricional fique entre 85% a 90%”, afirma Patrícia, que também destaca a importância da campanha Diga não à Desnutrição. Idealizada pela Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (BRASPEN) a iniciativa tem com objetivo de alertar a população e principalmente os profissionais de saúde sobre a prevalência e os problemas causados pela desnutrição. A nutricionista reforça que a interação entre todos os profissionais de saúde é fundamental para mudar a realidade e os números de um problema identificado há tanto tempo.

    Deixe seu comentário