Qualificação básica na utilização da via subcutânea Hipodermóclise em pacientes adultos e idosos

    47
    Quando:
    09/12/2017@8:00 – 18:00
    2017-12-09T08:00:00-02:00
    2017-12-09T18:00:00-02:00
    Onde:
    Hospital Placi (Unidade Niterói)
    R. Dr. Martins Tôrres
    98 - Santa Rosa, Niterói - RJ, 24240-460
    Brasil
    Custo
    R$ 170,00 (módulo teórico-prático)
    Contato:
    (21) 97953-8590

    Após realizar as três primeiras edições do curso “Qualificação básica na utilização da via subcutânea Hipodermóclise em pacientes adultos e idosos”, que despertou bastante interesse entre profissionais da área de Enfermagem, o Hospital Placi abre inscrições para a quarta turma do curso, que acontecerá no dia 9 de dezembro, na unidade Niterói (RJ), com módulos teórico e prático. Pioneiro em cuidados de transição no Brasil, o Placi é formado por uma equipe interdisciplinar preparada para assistir pacientes que necessitam de cuidados pós-agudos, seja para reabilitação, assistência continuada ou cuidados paliativos.

    “O objetivo do curso é qualificar os alunos para desempenho das funções básicas e de baixa complexidade envolvidas na utilização da via subcutânea em pacientes adultos e idosos, proporcionando atualização relacionada a indicações, contraindicações, principais complicações e cuidados de enfermagem associados”, explicam os enfermeiros e instrutores Prof. George Luiz Alves e Joélinton Aranha.

    Em sua etapa teórica, o curso contempla um breve histórico sobre a técnica de Hipodermóclise, tendo como base a expertise da instituição e de sua equipe na utilização da via subcutânea em pacientes crônicos ou em cuidados paliativos. No módulo prático, os participantes poderão simular individualmente, em um manequim, a execução da técnica de Hipodermóclise, que consiste na inserção de cateter sobre agulha (jelco) ou cateter agulhado (scalp) em tecido subcutâneo. Nesta etapa, os instrutores abordarão fundamentos sobre instalação, administração de medicamentos e soluções recomendadas para aplicação do procedimento.

    A programação inclui ainda informações sobre soluções, fármacos e antibioticoterapia indicados para utilização da terapia subcutânea, os materiais necessários para o procedimento, a escolha do local de punção, os principais cuidados para manutenção, além de casos de compatibilidade e incompatibilidade.

    Diferentemente de um hospital tradicional, que tem como objetivo diagnosticar e tratar, o Placi tem como objetivo principal cuidar do paciente, com apoio de médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, psicólogos e assistentes sociais —, preparados para lidar com a reabilitação e com o restabelecimento da saúde, criando uma ponte entre o hospital e o ambiente domiciliar.

    Deixe seu comentário