Eventos

Calendário de eventos

ago
16
sex
2019
I Simpósio de Oncologia Torácica – GBOT Sul
ago 16 – ago 17 dia inteiro

A individualização do tratamento do câncer de pulmão diante do avanço científico e tecnológico será um dos principais focos do I Simpósio GBOT Sul, que acontecerá, em Porto Alegre (RS), em 16 e 17 de agosto. “Houve uma evolução nas oportunidades e opções de tratamento, entre os quais o sequenciamento genético e a imunoterapia”, adianta a vice-presidente do Grupo Brasileiro de Oncologia Torácica (GBOT) e uma das organizadoras do evento, a médica oncologista e pesquisadora Dra. Ana Gelatti.

Integrante do Grupo Oncoclínicas Porto Alegre, a especialista exemplifica que a expectativa de sobrevida em cinco anos pode aumentar para próximo de 25% com uso da imunoterapia em pacientes com estágio mais avançado da doença. No entanto, para definir-se a estratégia de tratamento adequada é importante que o diagnóstico seja o mais preciso possível. Dra. Ana destaca que quando o diagnóstico do câncer de pulmão é realizado precocemente a sobrevida de cinco anos é superior a 50%. A precisão do diagnóstico envolve diversos fatores, entre os quais a qualidade do material retirado para biópsia e a avaliação molecular que analisa em torno de 300 genes, possibilitando a classificação dos tumores.

A tomografia com baixa dose de radiação também é usada no rastreamento da doença em pacientes de alto risco, como indivíduos entre 55 a 75 anos que fumaram uma carteira de cigarro por dia, durante 30 anos. Porém, os pacientes demoram a procurar um médico – 60 a 70% de todos os tumores malignos são diagnosticados quando a doença já está em estágio avançado.

Porto Alegre é a capital brasileira com maior número de fumantes. Embora o tabagismo seja a principal causa do câncer de pulmão, a especialista do Grupo Oncoclíncias Porto Alegre destaca que entre 15 a 20% dos casos não têm essa vinculação, sendo provocados por mutações genéticas ou outros tipos de exposição, como ao gás metano e substâncias químicas. “Por isto, é importante ficar alerta a sintomas como tosse crônica, perda de peso, dor no tórax e tosse com sangramento”.

Simpósio

O Simpósio terá em torno de 160 participantes, 40 convidados da Região Sul do país, além de renomados especialistas em oncologia torácica do Brasil. Além da Dra. Ana Gelatti, a inciativa contará com a participação de outros oncologistas integrantes do Grupo Oncoclínicas, como Dr. Alexei Peter dos Santos e Dr. Juliano Cé Coelho. Com vagas limitadas, a programação é dirigida a oncologistas clínicos, cirurgiões torácicos e oncológicos, radioterapeutas, pneumologistas, patologistas e outros profissionais com atuação na área.

Na abertura da programação, haverá o painel “O que esperar do futuro da imunoterapia no Câncer de Pulmão”, um debate com a participação dos especialistas Dr. Gilberto Castro Jr., médico titular do Centro de Oncologia do Hospital Sírio Libanês, SP; Dr. Carlos Barrios, Diretor do LACOG (Latin American Oncology Group) e Dr. Mauro Zukin, Diretor Técnico da Américas Oncologia (RJ). No sábado, ocorrerá a Aula Magna “Onde estamos para onde vamos: Como transpor para nossa realidade o rápido avanço tecnológico e científico no câncer de pulmão”, com a Dra. Clarissa Baldotto, oncologista da Rede D’Or e Diretora Executiva do GBOT (RJ). Além de painéis e palestras, ainda haverá três workshops: “Diagnóstico”; “Avaliação multidisciplinar na determinação terapêutica”; e “Discussão de casos clínicos”.

II Simpósio Internacional de Cardiologia @Windsor Barra Hotel
ago 16 – ago 17 dia inteiro

Estão abertas as inscrições para o II Simpósio Internacional de Cardiologia da Rede D’Or São Luiz, que será realizado nos dias 16 e 17 de agosto, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro (RJ). O evento reunirá palestrantes nacionais e internacionais, que irão discutir avanços recentes no diagnóstico e no tratamento das doenças cardíacas.

Entre os convidados internacionais estão Jeoren Bax, professor de Cardiologia e diretor de Imagiologia Cardíaca Não-Invasiva do Departamento de Cardiologia da Leiden University Medical Center, na Holanda, e o Renato Delascio Lopes, professor de Medicina no departamento de Medicina, Divisão de Cardiologia da Duke University School of Medicine, nos Estados Unidos.

3ª Jornada de Oncologia Pediátrica: Carcinoma de Suprarrenal e de Tireoide @Hospital Erasto Gaertner - Auditório principal
ago 16@8:00 – 18:00

Em 16 de agosto, o Hospital Erasto Gaertner (HEG), de Curitiba (PR), realiza a 3ª Jornada de Oncologia Pediátrica, com o tema “Carcinoma de Suprarrenal e de Tireoide”. O evento reunirá convidados nacionais e internacionais que discutirão os aspectos epidemiológicos, diagnósticos e terapêuticos destes tumores.

Chefe do Departamento de Pediatria do HEG, Mara Albonei Pianovski explica que a escolha do tema está vinculada à raridade dessas neoplasias. “Mesmo sendo raras, temos  uma incidência maior de câncer de suprarrenal (glândulas endócrinas do corpo humano, localizadas acima dos rins) nas crianças do Paraná do que no restante do mundo (12 a 18 vezes comparado com EUA e Europa), devido a uma alteração genética, no gene TP53, encontrada com maior frequência no Estado do Paraná.  Esse gene tem a função de impedir que alterações no DNA se acumulem, impedindo assim o processo de desenvolvimento de um câncer. Quando sofre a mutação específica (R337H), perde essa função protetora sobre a glândula suprarrenal. Já o câncer de tireoide é o tipo de carcinoma mais frequente na adolescência e sua incidência aumenta no adulto jovem, especialmente no sexo feminino”, explica a médica.

Diante das descobertas acerca do câncer e suas transformações ao longo dos anos, em diversos perfis de pacientes, é cada vez maior a necessidade de capacitar profissionais da área pediátrica para um atendimento multidisciplinar e praticamente personalizado, o que gera desafios na definição dos melhores tratamentos. É o que argumenta a médica Shirlei Suss, do Serviço de Onco-Endocrinologia do HEG. “O grande desafio de se estudar mais a fundo o tema é a necessidade de se identificar os pacientes que necessitam de tratamentos mais agressivos e diferenciá-los daqueles com tumores que podem ser abordados de forma mais amena. Aí está o “estado da arte”, na individualização dos tratamentos propostos; algo que apenas será possível com o desenvolvimento de mais estudos voltados para o estudo desses tumores na população pediátrica.

A equipe de pediatria do Hospital Erasto Gaertner lidera a organização do Grupo Brasileiro de Tumores Endócrinos da Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE) e, por esta razão, escolheu o tema para atualizar conhecimentos no diagnóstico e tratamento desses tumores endócrinos.

Participarão da Jornada convidados do Paraná, de São Paulo, do Rio de Janeiro e uma convidada internacional. A pesquisadora Emilia Pinto, do St Jude Children’s Research Hospital, é estudiosa do carcinoma de suprarrenal, com foco nas mutações e na resistência tumoral.

6ª Jornada de Processamento de Produtos para a Saúde @Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS)
ago 16@8:30 – 17:30

O Sindicato dos Hospitais e Clínicas de Porto Alegre (SINDIHOSPA) promoverá a 6ª edição da Jornada de Processamento de Produtos para a Saúde, em 16 de agosto. O evento tem foco nas diferentes realidades enfrentadas pelos profissionais que atuam em Centrais de Materiais Esterelizados (CMEs).

Para a coordenadora do Comitê de Processamento do SINDIHOSPA, Vanessa Streit, o objetivo da jornada é evidenciar as boas práticas nas CMEs e compartilhar rotinas e protocolos utilizados. “Faremos um panorama das situações vividas pelos profissionais no Brasil e, frente a isso, buscaremos uma perspectiva do futuro para a área”, afirma a enfermeira do Hospital Independência.

O evento trará palestrantes nacionais a Porto Alegre (RS). Entre os destaques, está a palestra sobre processamento de dispositivos médicos em serviços de saúde, por Benefran Junio da Silva Bezerra, especialista da Anvisa. Impacto do instrumental cirúrgico na segurança do paciente, procedimentos minimamente invasivos e monitoramento básico em CME para boas práticas em processamento serão outros assuntos debatidos.

Confira a programação completa:

8h30 – Abertura – Henri Chazan, presidente do SINDIHOSPA

8h45 – Procedimentos minimamente invasivos: desafio para o CME – Elaine Bueno, do Hospital do Amor (SP)

9h30 – Precaução padrão no CME: adversidade na adesão – Lisiane Martins, do Hospital Moinhos de Vento (RS)

10h – Coffee Break

10h30 – Boas práticas em ventilação não invasiva: uma visão multiprofissional – Débora Schmidt, do Hospital de Clínicas de Porto Alegre (RS); Carmen Pozzer, da Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS); Maristela Michelon, do Grupo Hospitalar Conceição (RS)

12h – Intervalo para almoço

14h – Monitoramento básico em CME para boas práticas em PPS – Ana Tércia Barijan, do 3M (SP)

14h50 – Processamento de dispositivos médicos em serviços de saúde: realidade e perspectivas – Benefran Junio da Silva Bezerra, da Anvisa (DF)

15h30 – Coffee Break

16h – Impacto do instrumental cirúrgico na segurança do paciente – Raquel de Souza Garcia, da Delfar (RS)

16h50 – Enfermagem baseada em evidências: validação de pacotes estéreis – Giovana Abrahão Moriya, do Hospital Israelita Albert Einstein e SOBECC (SP)

17h30 – Encerramento

ago
17
sáb
2019
2º Simpósio Internacional de Reconstrução de Orelha @Hospital St. Peter
ago 17 dia inteiro

O 2º Simpósio Internacional de Reconstrução de Orelha, dia 17 de agosto, no Hospital St. Peter, em São Paulo (SP), vai reunir alguns dos principais especialistas da América Latina como os brasileiros Ricardo Cavalcanti Ribeiro, chefe da divisão de cirurgia plástica do Gaffrée e Guinle, e Juarez M. Avelar, além do mexicano Alfonso Masse e dos bolivianos Dario L. Suarez, Jorge Monteiro.

Os problemas nas orelhas, que podem ser resolvidos cirurgicamente, atingem cerca de 5% da população.

O evento vai debater anomalias congênitas da orelha e em regiões vizinhas, microtia e malformações de ouvido, tratamento cirúrgico em orelhas de abano, além de apresentar as mais recentes novidades em técnicas de reconstrução de orelha.

50ª Jornada de Anestesiologia do Brasil Central (JABC) @Hotel Deville
ago 17 – ago 18 dia inteiro

A 50ª Jornada de Anestesiologia do Brasil Central (JABC) reúne especialistas de todo o país. Durante o evento, a Sociedade Brasileira de Anestesiologia vai realizar treinamento da população geral no atendimento básico a paradas cardíacas.

Os padrões de segurança e qualidade em Anestesia serão o foco central da 50ª Jornada de Anestesiologia do Brasil Central (JABC), que será sediada em Cuiabá (MT), nos dias 17 e 18 de agosto. O evento, organizado pela Sociedade Matogrossense de Anestesiologia (Soma), vai reunir os principais pesquisadores brasileiros na área. As inscrições podem ser feitas pelo site até o dia do evento.

O tema desta edição é “Anestesia segura” e os participantes terão acesso aos debates mais atuais sobre a especialidade. “Contar com uma anestesia segura e de qualidade é direito de todo paciente. Isso evita complicações graves em cirurgias e em procedimentos que exigem sedação. Por isso é extremamente importante manter os profissionais brasileiros sempre atualizados nos mais altos padrões da especialidade”, explica Diogo Leite Sampaio, presidente da Soma.

Programação

A 50ª JABC conta com um round table pré-jornada sobre “Anestesia para Queimados”, com cinco mesas redondas sobre o assunto. A programação oficial da 50ª Jornada de Anestesiologia do Brasil Central começa com as discussões sobre proteção encefálica e, ainda no primeiro dia, debate questões relacionadas às vias aéreas, à segurança e qualidade em Anestesia e propõe reflexões sobre as lições médicas deixadas pela tragédia ocorrida na Boate Kiss, em 2013.

No segundo dia, os participantes poderão ampliar os conhecimentos sobre bloqueios; debater controvérsias da especialidade, como Anestesia Venosa versus Anestesia Inalatória em Neurocirurgia; conhecer mais sobre as inovações na área, como a anestesia para cirurgia robótica; e encerrar a jornada com as discussões sobre Anestesiologia Pediátrica.

Suporte à Vida 

A 50ª JABC conta, ainda, com uma programação complementar, destinada para quem não tem formação em medicina. No dia 16 será realizado o curso “Salve uma Vida”, ministrado pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) e destinado à população em geral.

A ideia é trazer conhecimentos sobre Suporte Básico à Vida, com técnicas de reconhecimento, acionamento imediato de serviço médico especializado e tratamento inicial de parada cardiorrespiratória. Os interessados podem se inscrever pelo site portaldasoma.wixsite.com/50jabc/curso-salve-uma-vida.

Gestão Hospitalar  

Outro evento integra a programação da 50ª JABC. No sábado (17), o workshop Gestão Hospitalar abre as portas da jornada para profissionais de outras especialidades, que debatem: “Como o anestesista otimiza custos e impacta desfechos em procedimentos ambulatoriais”; “O papel do anestesiologista na qualidade hospitalar”; e “Otimização da Analgesia pós-operatória e o desfecho do paciente internado”.

Selo “Aqui Tem Sedação Segura”

A 50ª JABC marca, também, o lançamento do Selo “Aqui Tem Sedação Segura”, criado pela Soma para auxiliar os pacientes na escolha de estabelecimentos de saúde que atendam aos critérios mínimos de segurança e qualidade em anestesiologia.

O Selo será oferecido gratuitamente a clínicas médicas do Mato Grosso que cumpram os requisitos mínimos estabelecidos pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), as diretrizes da Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) e possuam um médico anestesiologista titulado durante os procedimentos diagnósticos e terapêuticos.

Os estabelecimentos médicos que se interessarem em obter o Selo Soma de Anestesia Segura podem entrar em contato com a entidade pelo e-mail diretoria@somanestesia.org.br.

V Jornada de Pediatria @Amcham Brasil
ago 17@7:30 – 18:00

Alergias, reaparecimento de doenças erradicadas, transtornos alimentares e obesidade são alguns problemas que, na grande parte das vezes, estão associados aos novos hábitos, rotinas e comportamentos familiares, comprometendo a saúde das crianças. A forma de atuação dos pediatras, para sensibilizar os pais e responsáveis sobre o desenvolvimento saudável dos pequenos, será o centro das discussões da V Jornada de Pediatria, promovida pelo Hospital Leforte, em parceria com a Nestlé, e organizada pelo Instituto de Ensino e Pesquisa Leforte, no dia 17 de agosto, em São Paulo (SP).

A pediatra Denise Bedoni, do Leforte Kids, que também coordena o evento, salienta que cabe aos pediatras alertar e informar aos pais sobre os riscos que a vida agitada dos dias de hoje pode provocar na saúde das crianças. Um exemplo é o excesso de alimentação industrializada, condimentada e com corantes, desde muito cedo, levando a uma sensibilização do organismo e ao aparecimento das alergias, ou até mesmo à anafilaxia, uma reação alérgica grave.

“Os casos de anafilaxia têm se acentuado por uma série de fatores, entre eles a exposição das crianças a vários tipos de ambientes e alimentos. Mesmo com a rotina dos tempos atuais, é necessário refletir e encontrar caminhos para prevenir o problema, que também afeta as escolas e professores, que precisam estar preparados para lidar com a questão. As crianças geneticamente mais fortalecidas resistem, mas as mais sensíveis manifestam as alergias e, às vezes, com um quadro grave ou uma anafilaxia, podendo levar à UTI”, explica a pediatra.

A atualização vacinal é outro assunto que será abordado. Muitos pais estão seguindo apenas o calendário básico de vacinação, sem atentar para os reforços que devem ser feitos por volta dos quatro ou cinco anos de idade. A baixa imunização é um problema que tem preocupado os profissionais de saúde e as autoridades. Este ano, os casos de sarampo registrados dispararam o sinal alerta para a vulnerabilidade do Brasil para doenças antes erradicadas.

“Com a janela sorológica, as crianças ficam muito expostas aos vírus, principalmente quando começam a frequentar a escola. Para complicar, aqui no Brasil há dificuldades de logística para a vacinação, pois grande parte dos postos de saúde não abre aos finais de semana, um problema para os pais que trabalham. Daí a importância de os pediatras insistirem sobre as vacinas a cada consulta e checarem se as crianças tomaram todas as doses necessárias”, ressalta a Dra. Denise Bedoni.

A obesidade e os transtornos alimentares são dois outros problemas em alta no universo infantil e que merecem maior atenção dos pediatras. “Muitos, na correria das consultas, deixam de avaliar se o peso e altura das crianças estão de acordo com os padrões de referência. É necessária essa avaliação, assim como, verificar a rotina da criança: a que horas acorda, se alimenta, brinca e dorme. Uma rotina equilibrada evita a obesidade e outros problemas que estão se tornando comuns, como as dores abdominais e constipação”, afirma a pediatra.

Diante desse cenário, de grandes mudanças no dia a dia familiar, o tema qualidade de vida também será abordado no evento. Afinal, o fator emocional tem grande impacto no desenvolvimento das crianças. “Não dá para ter saúde em um clima pesado, é preciso trabalhar a mente para conseguirmos trabalhar todo o processo metabólico”, destaca a Dra. Denise.

O último painel vai tratar de dois assuntos também preocupantes: o choque séptico nas UTIS e a reanimação cardiopulmonar. Sobre o primeiro tema, a pediatra explica que atualmente há vários protocolos, que podem evitar que o quadro evolua para o choque séptico, mas para isso é necessário que os pediatras fiquem muito atentos aos sinais nos prontos socorros. Já a reanimação cardiopulmonar será apresentada com base nas novas normas da Academia Americana de Pediatria, que as divulgou recentemente, com novos padrões em relação aos procedimentos adotados. A V Jornada de Pediatria recebe o apoio da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

I Simpósio de Psicologia da Saúde @Hospital Estadual de Bauru - Auditório Sírius
ago 17@8:00 – 16:00

Pela primeira vez, a Fundação para o Desenvolvimento Médico e Hospitalar (Famesp), entidade que faz a gestão de saúde de hospitais da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo (SES-SP) localizados em Bauru (SP), promoverá um evento focado nas demandas atuais da Psicologia da Saúde. O I Simpósio de Psicologia das Unidades Famesp está marcado para 17 de agosto e reunirá palestrantes que atuam em diversas instituições públicas e privadas de saúde, com vasta experiência no tema central do evento. As inscrições estão abertas e serão recebidas até dia 11 de agosto pelo site do evento.

Com início às 8h, para credenciamento, a programação científica será aberta às 9h com a palestra “A atuação do psicólogo hospitalar: vertente clínica e institucional”, ministrada pelo psicanalista Marcus Vinicius Rezende Fagundes Netto, do Centro de Oncologia e Hematologia do Hospital Israelita Albert Einstein.

Na sequência, às 9h40, a psicóloga Cristiane Lara Mendes Chiloff, coordenadora do Programa de Especialização em Psicologia Hospitalar em Diálise do Hospital  das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB/Unesp) e gerente multiprofissional da mesma instituição, abordará os impactos que o adoecimento pode causar no núcleo familiar. Às 10h40, a psicóloga Débora Cristina Genezini Costa, membro do Comitê de Psicologia da Academia Nacional de Cuidados Paliativos com vasta atuação na área de psicologia hospitalar, ministrará palestra sobre o papel do psicólogo ao longo da trajetória das doenças em cuidados paliativos.

Quando o trabalho adoece

A quarta palestra da manhã será apresentada, a partir de 11h10, pelo médico psiquiatra Fabrício Bertoli Gimenes, especialista em dependência química pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) com diversas publicações sobre saúde mental. Ele abordará a saúde mental no contexto organizacional focando a questão “quando o trabalho adoece”.

Ao todo, o evento terá cinco palestras e uma mesa redonda. A programação da tarde começará com o debate “Envelhecimento e saúde – aspectos do suporte multiprofissional no envelhecimento”. Mediada pela psicóloga Andréia Barbosa de Lima, supervisora do Serviço de Psicologia do Hospital Estadual de Bauru e presidente da Comissão Organizadora do Simpósio, a mesa redonda trará o médico geriatra Paulo Brambilla, da equipe de Cuidados Paliativos do Hospital Unimed Bauru, a psicóloga e terapeuta sexual Maria Lúcia Biem e a assistente social e terapeuta de família Josiane Fernandes Lozigia Carrapato, da Secretaria Municipal de Saúde de Bauru.

A palestra de encerramento vai tratar dos aspectos simbólicos do tratamento medicamentoso, com apresentação do psiquiatra e psicoterapeuta Lucas Vaz de Lima Mattos, docente da disciplina de Psicopatologia e Psicofarmacologia do curso de pós-graduação em Psicoterapia Junguiana da UNIP/SP e do Instituto Freedom/SP.

“Este evento foi pensado para debatermos a psicologia da saúde, incluindo aspectos desde a assistência hospitalar até o contexto organizacional”, destaca Andréia Barbosa de Lima. “Espero que os profissionais de nossa região aproveitem a oportunidade trazendo suas experiências e enriquecendo o debate”, conclui.

TOP 10 Câncer de Pulmão @Hospital Alemão Oswaldo Cruz – Bloco E (Auditório – 1º Subsolo)
ago 17@8:00 – 15:00

O Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo (SP), promove no próximo dia 17 de agosto a edição anual do TOP 10 Câncer de Pulmão. Idealizado no início dos anos 2000 pelo Prof° Dr. Riad Younes, diretor geral do Centro, o evento reúne médicos oncologistas, pneumologistas e cirurgiões torácicos brasileiros para um debate sobre os destaques das mais importantes publicações científicas nacionais e internacionais a respeito de tumores de pulmão.

O TOP 10 Câncer de Pulmão é coordenado pelo oncologista clínico do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Dr. Carlos Henrique Teixeira. Serão 10 palestras de especialistas da área, do próprio Hospital e de outras instituições brasileiras, voltadas para médicos oncologistas, radio-oncologistas, clínicos, pneumologistas, cirurgiões torácicos, residentes e estudantes de medicina.

Os médicos convidados irão analisar os principais artigos publicados e depois abrirão espaço para que os participantes também possam interagir. A moderação será realizada pelo Dr. Cheng Tzu Yen e pela Dra. Eliza D. Ricardo, oncologistas do hospital.

A programação completa do TOP 10 Câncer de Pulmão pode ser conferida na página do Hospital Alemão Oswaldo Cruz: www.hospitaloswaldocruz.org.br/educacao-ciencia/educacao/cursos-eventos/top-10-pulmao/

Curso de Extensão: Estatística aplicada à pesquisa @IDOR
ago 17@9:00

No dia 17 de agosto, o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino de São Paulo promove o “Curso de Extensão: Estatística aplicada à pesquisa”, cujo objetivo é ensinar a aprimorar o uso das estatísticas para analisar dados de pesquisas científicas e transformá-los em informações relevantes para a medicina baseada em evidência. Com inscrições já abertas, o intensivo será ministrado pela Dra. Camila Venchiarutti, oncologista e gerente médica do Instituto, e Agatha Rodrigues, doutora em estatística.

O curso é voltado para profissionais da área da saúde e vai abordar, ao longo de sete aulas, os aspectos teóricos e práticos de metodologia básica de estatísticas, tabulação e tratamento de dados, interpretações gráficas e análise de dados em softwares. As inscrições vão até o dia 13 de agosto e podem ser realizadas pelo site.