Eventos

Calendário de eventos

ago
23
sex
2019
VIII Conferência Nacional de Lideranças Políticas Femininas @Bourbon Convention Ibirapuera
ago 23 dia inteiro

Em 23 de agosto, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMAMA) realiza a VIII Conferência Nacional de Lideranças Políticas Femininas, em São Paulo (SP). O evento, que é uma sequência da I Conferência Nacional de Prefeitas e Governadoras e VI Conferência Nacional de Primeiras-Damas, realizadas em 2017, une lideranças políticas femininas de todas as regiões do país para trabalhar em conjunto com ONGs locais em busca de soluções para o enfrentamento do câncer de mama no Brasil. As inscrições para o evento ficam abertas até 16 de agosto, e são exclusivas para representantes de ONGs e lideranças políticas.

Seu principal objetivo é estimular e orientar as participantes quanto às possibilidades de influenciar a formulação de políticas públicas que garantam acesso a atendimento qualificado a pacientes com câncer, além de diagnóstico e tratamento ágil e adequado no Sistema Único de Saúde (SUS). “Atualmente, as pacientes enfrentam graves entraves com relação ao diagnóstico do câncer na rede pública de saúde brasileira e também dificuldade de acesso aos tratamentos adequados. A união e empoderamento de instituições que combatem o câncer de mama e lideranças políticas femininas podem gerar mobilização para uma mudança efetiva neste cenário”, afirma Maira Caleffi, mastologista e presidente voluntária da FEMAMA.

Durante o evento, serão promovidas palestras e atividades práticas para apoiar o desenvolvimento de projetos e ações passíveis de serem realizadas nos estados e municípios do Brasil. “Uma das prioridades é a aprovação do PLC dos 30 dias, que estabelece que o SUS tem o prazo máximo de 30 dias para realizar exames que confirmem suspeitas de câncer, e a disponibilização de novos tratamentos para os pacientes, como o pertuzumabe que, apesar de incorporado ao SUS, ainda não é distribuído a pacientes que têm indicação de uso, ou o Succinato de Ribociclibe aprovado recentemente pela ANVISA para pacientes com câncer de mama metastático com expressão hormonal, mas ainda inacessível na rede pública de saúde. Juntos, podemos buscar maneiras de garantir mais qualidade de vida a essas pessoas”, comenta Maira.

Como realizar a inscrição

Podem participar da Conferência Nacional de Lideranças Políticas Femininas: ONGs (associadas e não associadas à FEMAMA), prefeitas e vice-prefeitas, governadoras e vice-governadoras, deputadas federais e estaduais, senadoras, vereadoras, secretárias municipais e estaduais de saúde, e primeiras-damas dos estados ou municípios.

As inscrições podem ser feitas em 3 categorias: Dupla – ONG associada à FEMAMA e liderança política feminina; Dupla – ONG não associada à FEMAMA e liderança política feminina; ou individualmente. A prioridade de inscrições é para quem se candidatar a participar do evento como dupla de trabalho – as inscrições individuais só serão confirmadas após 16 de agosto ou quando se encerrarem as vagas para duplas.

Todas as informações para inscrições estão disponíveis no site do evento. No caso de duplas, é necessário preencher um formulário com os dados da ONG e da liderança, e enviar a carta de compromisso para o e-mail. No caso de inscrições individuais, basta preencher o formulário e aguardar a confirmação. As vagas são limitadas.

set
6
sex
2019
V Conferência Nacional de Apraxia de fala na Infância @Memorial da América Latina - Secretaria de Estado dos direitos da pessoa com deficiência (Auditório)
set 6 – set 8 dia inteiro

De acordo com as pesquisas disponíveis até o momento, duas em cada mil crianças podem ter Apraxia de Fala, um distúrbio motor que afeta a habilidade em produzir e sequenciar os sons. A criança que enfrenta o problema sabe o que quer dizer, mas seu cérebro falha ao planejar e sequenciar movimentos para produzir os sons que formam as sílabas, palavras e frases.

Como o tema é pouco conhecido e explorado no Brasil, em 2015 a fonoaudióloga infantil especializada em Transtornos Específicos da Fala e da Linguagem, Dra. Elisabete Giusti, reuniu em Curitiba (PR) pais que tinham filhos diagnosticados com Apraxia de Fala na Infância para que pudessem trocar experiências. Juntos, esses pais criaram um grupo com o objetivo de conscientizar e levar informações para outras famílias que enfrentavam as mesmas dificuldades e, a partir daí, fundaram em 2016 a Associação Brasileira de Apraxia de Fala na Infância (ABRAPRAXIA).

Comprometida com o propósito de divulgar a dificuldade das crianças pelo país, a entidade promove uma série de eventos e treinamentos, e realiza, pelo quinto ano consecutivo, a Conferência Nacional de Apraxia de Fala na Infância, nos dias 6,7 e 8 de setembro, em São Paulo (SP). O evento tem como público-alvo profissionais da saúde e educação, estudantes, pais e familiares.

“Queremos criar uma rede colaborativa no Brasil para possibilitar que famílias brasileiras de todas as classes sociais tenham acesso a informações referentes a Apraxia de Fala na Infância e ao tratamento adequado. Sabemos que a nossa caminhada é longa, mas com a nossa conferência anual conseguimos reforçar nosso propósito. Ganhamos força, pois reunindo profissionais da saúde, profissionais de educação e pais que já tiveram seus filhos diagnosticados ou que buscam por uma reposta, conseguimos apresentar informações relevantes sobre o tema, abordar novos estudos do diagnóstico e métodos de tratamento”, diz Fabiana Collavini Cunha, presidente da ABRAPRAXIA.

Nesta edição, o evento conta com palestrantes internacionais, como a fonoaudióloga americana especialista no tratamento de crianças com dificuldade de fala e linguagem, Lisa Mitchell, que vai ministrar um curso na pré-conferência e participar de um painel abordando o tema sobre o método de tratamento DTTC (Dynamic Temporal and Tactile Cueing) – Pistas Dinâmicas Temporal e Tátil, recomendado para estas crianças. Outro grande palestrante é o neuropediatra e cientista com mais de 20 anos em pesquisa clínica com foco em distúrbios neurogenéticos raros, Dr.Tyler M. Piersen, que vai abordar a importância dos exames genéticos.

Com foco em reunir e capacitar ainda mais a classe médica e os profissionais da saúde, no dia 8 de setembro, das 8h45 às 12h acontece a Pós-Conferência, na qual o Dr. Tyler Pierson modera uma mesa redonda sobre Apraxia de Fala na Infância, Distúrbios do Desenvolvimento Infantil, Pesquisas e Exames Genéticos, com a participação de profissionais de referência em suas áreas no Brasil. O especialista ainda vai apresentar duas pesquisas inéditas sobre o distúrbio.

“O evento é muito importante, principalmente por gerar exposição e debate sobre o tema. Uma das principais queixas das famílias (e que nós também vivenciamos) é a demora no diagnóstico ou diagnóstico errado, já que muitas vezes a Apraxia de Fala também é confundida com outros transtornos. Isso atrasa o desenvolvimento da criança, além de trazer um grande prejuízo para a vida social e de aprendizado, considerando que a fala está ligada ao desenvolvimento cognitivo”, finaliza Fabiana.

PROGRAMAÇÃO:

Sexta-feira – 06/09

8h às 17h: Curso Pré-Conferência, com a fonoaudióloga Lisa Mitchel, que irá abordar a Intervenção para AFI com foco em DTTC (Dynamic Temporal and Tactile Cueing). Destinado apenas aos profissionais fonoaudiólogos.

18h30: Cerimônia de Abertura, contará com a presença dos fundadores da ABRAPRAXIA, Fabiana Collavini Cunha, Juliane Tosin Fernandes, Mariana Chuy e José Márcio Fernandes. Seguindo com a palestrante Lau Patron, autora do Livro 71 Leões, mãe do João Vicente e uma das maiores ativistas da inclusão no Brasil, que irá abordar o tema.

19h às 19h45: A diversidade é a nossa força – Lau Patron, publicitária e produtora de audiovisual, é escritora, ativista e profissional da inclusão.

19h45 às 20h30: Apraxia de Fala na Infância associada a Transtornos de Linguagem: o que precisamos saber? – Marina Puglisi, PhD Fonoaudióloga.

Sábado – 07/09

PAINEL I

9h às 10h: Apraxia de Fala na Infância e intervenção DTTC (Dynamic Temporal and Tactile Cueing) – Lisa Mitchell, Fonoaudióloga.

10h às 11h: A importância dos exames genéticos e recentes pesquisas dos distúrbios raros – Dr. Tyler M. Piersen, Neuropediatra.

11h às 11h30: Mesa redonda Painel I – Moderador José Márcio Fernandes, um dos fundadores da ABRAPRAXIA.

PAINEL II

13h às 13h45: Planejamento e Intervenção Neuropsicológica na Apraxia de Fala na Infância – Laís Cardozo, MSc, Neuropsicóloga.

13h45 às 14h30: Aprendizagem e Apraxia de Fala na Infância – Gilmênia Bueno, Psicopedagoga.

14h30 às 15h30: Pesquisas recentes em Apraxia de Fala na Infância – Elisabete Giusti, PhD – Fonoaudióloga.

16h às 17h: Linguagem e Funções Executivas – Habilidades essenciais para o desenvolvimento da criança – Monique Teixeira Ferro, Fonoaudióloga e Psicopedagoga.

17h às 17h45: Avaliação da Apraxia de Fala na Infância – o que deve ser levado em consideração no diagnóstico fonoaudiológico? – Marileda Gubiani, PhD, Fonoaudióloga.

17h45 às 18h30: Mesa redonda Painel II e III – Moderadoras: Fabiana Collavini Cunha e Mariana Chuy, fundadoras da ABRAPRAXIA.

Domingo – 08/09

8h45 às 12h: Pós-Conferência, visa a aproximação com a comunidade médica. Será uma Mesa Redonda sobre Apraxia de Fala na Infância, Distúrbios do Desenvolvimento Infantil, Pesquisas e Exames Genéticos, com a participação de profissionais de referência em suas áreas no Brasil, e o convidado internacional Dr. Tyler Pierson, que irá apresentar pesquisas inéditas sobre o tema.