Faculdade de Medicina de Botucatu participa de Congresso Mundial de AVC (WSC 2018)

300

A aluna de doutorado do Programa de Pós-Graduação (PPG) em Fisiopatologia em Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu Juli Souza participou do 11º Congresso Mundial de AVC (WSC 2018) que aconteceu em Montreal, no Canadá, entre os dias 17 e 20 de outubro.

O evento reuniu especialistas em AVC de todo o mundo para um momento de atualização científica. Juli realizou a apresentação de resultados parciais de um estudo clínico pioneiro que avalia a eficácia e segurança da estimulação cerebral não invasiva em pacientes com Acidente Vascular Cerebral (AVC): o Trial de Neuro Reabilitação (Eletron Trial).

O trabalho analisa pacientes acima de 18 anos com diagnóstico de AVC que apresentem sequelas motoras e sensoriais específicas denominadas de negligência espacial unilateral, quando o paciente não reconhece parte do corpo dele, das pessoas ou do ambiente a sua volta.

A participação no Congresso foi viabilizada em função da ação de docentes da FMB (Marcos Ferreira Minicucci, Paula Shmidt Azevedo Gaiolla, Luis Cuadrado Martin, Sérgio Alberto Rupp de Paiva – Departamento de Clínica Médica – e Rodrigo Bazan – Departamento de Neurologia, Psicologia e Psiquiatria).

Parcerias

O Trial de Neuro Reabilitação tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e CNPq. Foi idealizado pelo pesquisador e fisioterapeuta Gustavo José Luvizutto, professor Rodrigo Bazan e Hélio Rubens, do Escritório de Apoio a Pesquisa (EAP) da FMB. O projeto recebe apoio dos setores de reabilitação do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB – responsável Letícia Antunes), Unidade de Pesquisa Clínica (Upeclin), disciplina de neurologia clínica, unidade de AVC (coordenador – Rodrigo Bazan), rede nacional de pesquisa clínica em AVC e da professora Adriana Bastos Conforto, da USP de São Paulo.

Deixe seu comentário