Hemocentro da Santa Casa de São Paulo participa do Dia Mundial do Doador de Medula Óssea

0
52

 

Com o objetivo de aumentar o número de doadores de medula óssea e de impactar positivamente a vida de pacientes que precisam do transplante, o Hemocentro da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (SP) participará do Dia Mundial do Doador de Medula Óssea, que será realizado em 18 de setembro.

No Brasil, o Hemocentro da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e a Associação da Medula Óssea do Estado de São Paulo promoverão a data durante a etapa Jaçanã Circuito Popular de Corrida de Rua, da Secretaria de Esportes, Lazer e Recreação da Prefeitura da cidade de São Paulo. Na ocasião, os participantes poderão atualizar seus cadastros ou se inscrever como doadores de medula óssea.

O Hemocentro da Santa Casa de São Paulo é um dos mais importantes centros de captação do país. De acordo com informações do Ministério da Saúde, apenas 30% dos pacientes que necessitam de transplantes encontram um doador na família. O restante precisa buscar na população um doador compatível. A chance de encontrar é de uma a cada 100 mil.

Para se tornar um doador de medula óssea é preciso:

– Ter entre 18 e 55 anos de idade;

– Estar em bom estado geral de saúde;

– Não ter doença infecciosa transmissível pelo sangue.

O primeiro passo é fazer o cadastro de doador, quando serão informados dados pessoais e colhidos 5 ml de sangue. Esse sangue será examinado por meio de testes de laboratório para identificar as características genéticas. O resultado e os dados pessoais serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME).

As informações genéticas serão cruzadas com os dados dos pacientes e, quando houver alguma compatibilidade, outros exames serão pedidos. Se essa compatibilidade for confirmada, a pessoa será consultada para decidir quanto à doação.

Deixe seu comentário

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here