Índice de pacientes hospitalizados que estão desnutridos chega a 60%

182

Em 1998, pesquisa do Inquérito Brasileiro de Avaliação Nutricional Hospitalar (Ibranutri) apontou que 48% dos pacientes internados na rede pública hospitalar apresentavam quadro de desnutrição. Duas décadas depois, a revisão de 66 pesquisas de 12 países da América Latina constatou que o cenário piorou e a taxa de internados desnutridos chega a 60%.

Os dados serviram de base para a realização da campanha “Diga Não à Desnutrição”, promovida pela Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral (BRASPEN), para alertar a população e os profissionais de saúde sobre a prevalência e os problemas causados pela desnutrição nas unidades hospitalares. “A desnutrição é silenciosa e um dos maiores problemas de saúde pública do país, que vem sendo negligenciado há mais de 20 anos”, afirma o médico nutrólogo Diogo Toledo, presidente da entidade.

De acordo com a nutricionista da BRASPEN, Lilian Mika Horie, a desnutrição é prevalente em pacientes com mais de 60 anos, oncológicos ou aqueles submetidos a procedimentos cirúrgicos.

A profissional explica que um dos pontos da campanha é enfatizar a importância da identificação precoce do quadro de desnutrição do paciente, além da pesagem inicial e monitoramento do peso enquanto estiver internado. “Essas ações podem evitar uma série de complicações, como uma pior resposta imunológica, atraso no processo de cicatrização, maior probabilidade de desenvolvimento de lesões por pressão, aumento do tempo de internação, risco de mortalidade e reincidência de internação.

Na campanha, a BRASPEN destacou 11 passos para o combate à desnutrição que, implantados na rotina hospitalar, podem ajudar a reverter o quadro:

D – Determine o risco e realize a avaliação nutricional

E – Estabeleça as necessidades calóricas e proteicas

S – Sabia a perda de peso e acompanhe o peso a cada 7 dias

N – Não negligencie e jejum

U – Utilize métodos para avaliar e acompanhar a adequação nutricional ingerida vs estimada

T – Tente avaliar a massa e a função muscular

R – Reabilite e mobilize precocemente

I – Implemente pelo menos dois indicadores de qualidade

Ç – Continuidade no cuidado intra-hospitalar e registro dos dados em prontuário

à– Acolha e engaje o paciente e/ou familiares no tratamento

O – Oriente a alta hospitalar

Campanha

A BRASPEN organizou o “I Fórum de Discussão de Combate à Desnutrição Hospitalar”, em Brasília (DF), para anunciar a realização do Dia D da campanha “Diga Não à Desnutrição”, em 6 de junho. O evento contou com a presença de representantes da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e do Ministério da Saúde, que ofereceu apoio político e técnico ao projeto.

Deixe seu comentário