Instituto Mário Penna inaugura mais um moderno aparelho de radioterapia

489

 

O Instituto Mário Penna (IMP) inaugura na quarta-feira (30), mais um acelerador linear de última geração. Será o terceiro aparelho de ponta adquirido pela instituição, para a realização de sessões de radioterapia. Com ele, será possível atender a cerca de 26 mil pacientes por ano, ampliando ainda mais a capacidade de atendimento no Instituto Mário Penna para esse procedimento.

Este novo acelerador linear está entre os mais modernos disponíveis no mundo, pois possibilita administração do feixe de radiação com maior precisão e segurança. Esse acelerador linear possui um aparelho de tomografia acoplado que permite verificar a localização tridimensional do tumor antes de aplicar a radioterapia. Além disso, conta com um sistema computadorizado que comanda todo o tratamento, desde o posicionamento do paciente, a dose a ser administrada e o número de aplicações que o mesmo realizará, minimizando a possibilidade de erros.

A radioterapia é a modalidade terapêutica que utiliza radiação ionizante no tratamento de doenças, principalmente o câncer. Ou seja, utiliza feixes de fótons (raios X) ou de elétrons, capazes de destruir ou impedir que células tumorais se multipliquem. Os feixes de fótons são utilizados para tratamento de lesões profundas, enquanto que os de elétrons tratam lesões superficiais e semiprofundas.

As seguintes técnicas de radioterapia poderão ser realizadas com este novo acelerador linear: radioterapia conformada tridimensional; radioterapia com intensidade modulada do feixe (IMRT), radioterapia guiada por imagem (IGRT), radioterapia estereotáxica e radiocirurgia.

A aquisição do aparelho a ser inaugurado custou à instituição cerca de R$ 4,7 milhões, além de R$ 600 mil gastos com infraestruturas relacionadas, os investimentos foram realizados com recursos provenientes do Governo Federal.

Desde o segundo semestre de 2013, o IMP vem modernizando o Parque Tecnológico do Hospital Luxemburgo. Também foram adquiridos recentemente um novo mamógrafo digital e um aparelho de ressonância magnética, utilizados para o tratamento de diversos cânceres. Ao todo, R$ 15 milhões foram investidos na compra e instalação dos equipamentos que tratam pacientes do Sistema Único de Saúde.

Em breve, o IMP terá o quarto acelerador linear, um novo tomógrafo digital e instalará mais aparelhos no Centro de Pesquisas Mário Penna, inaugurado em março deste ano. Para o segundo semestre, está prevista a chegada de um PET-CT, um equipamento de ponta que utiliza os conceitos da medicina nuclear para a aquisição de imagens e auxilia de maneira muito eficiente no estadiamento, prevenção e combate ao câncer.

Para celebrar o início da operação do novo acelerador linear, o IMP receberá nesta quarta-feira, às 15h, no auditório do Hospital Luxemburgo, o secretário nacional de atenção à saúde no Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães. Na ocasião será apresentado o novo acelerador linear e firmados os compromissos de novos investimentos do IMP.

O Instituto Mário Penna (IMP) atua desde 1971 na luta contra o câncer. É uma instituição filantrópica, composta pelos Hospitais Mário Penna e Luxemburgo, Casa de Apoio Beatriz Ferraz e o Centro de Pesquisas Mário Penna. É classificado pelo Ministério da Saúde como Centro de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (CACON), e é referência mineira em prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer. O IMP prioriza o atendimento SUS e responde por cerca de 70% dos pacientes oncológicos da Região Metropolitana de Belo Horizonte e 20% do total de casos em todo o Estado. Em 2013, prestou atendimento digno e humanizado a pacientes oncológicos de 417 municípios mineiros.

O IMP investe continuamente em equipamentos de ponta para o tratamento de diversos tipos de câncer e tem como um dos pilares o reconhecimento da sociedade por meio de doações. Para colaborar, ligue 0800 039 1441.

Deixe seu comentário