JG Moriya: equipamentos médico-hospitalares

1217

A fabricante e distribuidora de equipamentos médico-hospitalares JG Moriya está ampliando sua atuação internacionalmente com uma fábrica de mais de 1.000 m² em Assunção, no Paraguai. O início das operações está previsto para o segundo semestre de 2017.

Segundo Karine Moriya, diretora técnico-comercial, a ideia é fabricar equipamentos, como umidificadores e fluxômetros, em grande quantidade, aproximadamente 100.000 unidades anuais, para diminuir os custos e tornar a companhia mais competitiva. “Pretendemos iniciar as atividades utilizando 20% da capacidade da estrutura e chegar em 100% no final de 2018”, revela, acrescentando que a fábrica vai abastecer o Brasil e a América Latina.

Karine diz que a JG Moriya escolheu investir no Paraguai porque o país está bem localizado, sendo o centro da América Latina. “É muito mais próximo Assunção-Paraguai da Bolívia ou Chile do que São Paulo-Brasil”, expõe.

A empresa conta com duas unidades em São Paulo: a matriz está localizada na Vila Carioca e a filial, na Aclimação. Para este ano, o plano é aumentar a produtividade com melhorias no processo de produção.

Novidade

Monitor MTX

Mais uma vez, a JG Moriya participou da feira Hospitalar, que aconteceu em maio na capital paulista. Nesta edição, a maior novidade da marca foi o monitor MTX não-invasivo de 17 parâmetros da Cnoga. Sua tecnologia baseia-se na fotografia tecidual em tempo real aliada a um sofisticado algoritmo matemático que permite analisar mais de 14 parâmetros biológicos diferentes em segundos. Os resultados podem ser armazenados na memória do dispositivo para revisão do histórico ou enviados para um aplicativo móvel e posteriormente à nuvem. Com ele, os profissionais e organizações de saúde têm fácil acesso aos dados médicos para uma melhor gestão das doenças, permitindo, assim, verdadeiro monitoramento remoto contínuo.

Os parâmetros medidos são: pulso, Spo2 (oximetria de pulso), pressão sanguínea, HGB (hemoglobina), Hct (hematócrito), O2, CO2, CO/SV/SVV/CI (débito cardíaco/volume sistólico, variação do volume sistólico, índice cardíaco), PCO2, PO2, pH, contagem de hemácias (RBC), viscosidade sanguínea (BV) e pressão arterial média (MAP).

O MTX funciona da seguinte forma: no período de uma a duas semanas, o usuário vai personalizar o dispositivo a fim de alcançar medidas altamente precisas no futuro; depois, basta fechar a tampa para obter o resultado, é possível fazer medições de forma ilimitada, sem complicações e sem dor; o usuário pode melhorar a saúde e controlar melhor os resultados com os aplicativos móveis, web app e serviços baseados em nuvem.

Destaques

NOx Plus

Entre os equipamentos oferecidos pela marca, um dos destaques é o NOx Plus, monitor combinado de óxido nítrico (NO), dióxido de nitrogênio (NO2) e oxigênio (O2), baseado em células eletroquímicas.

Na versão SpMet, conta com um avançado sistema de co-oximetria de pulso, não invasiva, que fornece parâmetros como: saturação periférica de oxigênio, saturação periférica de metahemoglobina e frequência cardíaca. Tendo a concentração de NO a ser ministrada e o fluxo de gás destinado ao paciente, o monitor realiza cálculo do fluxo ideal de NO/N2 a ser inserido no ramo inspiratório. “O NOx Plus SpMet possui válvula de segurança e tecnologia da Masimo, empresa líder na área de co-oximetria”, ressalta Karine.

O tratamento com óxido nítrico é voltado para qualquer paciente com hipertensão pulmonar, como SARA – Síndrome da Angústia Respiratória Aguda, SARI – Síndrome da Angústia Respiratória Infantil, HPPRN – Hipertensão Pulmonar Persistente do Recém-Nascido, SDRA – Síndrome da Disfunção Respiratória Aguda e HPP – Hipertensão Pulmonar Primária, entre outros. A substância é fornecida na forma gasosa no circuito respiratório do paciente.

Bomba de infusão ambulatorial CADD Legacy

Outro produto comercializado pela JG Moriya é a bomba de infusão ambulatorial CADD Legacy, indicada para administração intravenosa, intra-arterial, subcutânea, intraperitoneal, espaço epidural ou espaço de infusão subaracnoide. Fornece controle exato da infusão, pois possui um mecanismo microperistáltico que é projetado para obter uma dosagem mínima, em quantidades muito pequenas de solução. Os últimos 500 eventos na memória da bomba podem ser transmitidos a um PC para auxiliar no manejo, na resolução de problemas e na documentação do paciente.

Aparelho de anestesia Vital

A empresa também oferece o aparelho de anestesia Vital, que viabiliza e facilita o processo de anestesia geral inalatória. É provido de vaporizador universal, filtro valvular, ventilador pneumático, misturador de oxigênio e óxido nitroso, fluxômetro e aspirador de oxigênio. Permite a disposição de todos os equipamentos em um móvel com design moderno e limpo, sem cantos vivos. Conta com três gavetas que abrem pelos dois lados do aparelho, sendo uma com divisão para drogas, incluindo prancheta/prateleira.

Já os equipamentos da linha Rotamix são os únicos que oferecem Blender de escala expandida de 220 mm de comprimento, com leitura individual para cada gás. A regulação da porcentagem de óxido nitroso e oxigênio é ajustada automaticamente por um único botão de controle. Tem como opcional o conjunto portátil de cilindros.

Estativa

Por sua vez, a estativa 2100 é uma unidade de trabalho com prateleiras fixas para monitores e acessórios, rede de gases, eletricidade e hastes de soro. As caixas podem ser confeccionadas em chapas de aço carbono, alumínio, aço inox ou perfil de alumínio. A disposição e a quantidade de itens são definidas pelo cliente. Sua forma construtiva permite melhor distribuição dos equipamentos, além de oferecer mobilidade, ergonomia, facilidade no manuseio e consequentemente agilidade nos procedimentos.

Outro destaque é o AirSense 10 Autoset (auto ajustável) da Resmed. Trata-se de um equipamento que fornece pressão positiva contínua nas vias aéreas, indicado para o tratamento da apneia obstrutiva do sono em pacientes com peso superior a 30 kg (66 lb). O umidificador deve ser usado por um único paciente no ambiente doméstico e pode ser reutilizado em ambiente hospitalar.

A empresa

A JG Moriya está comemorando 25 anos na fabricação e distribuição de equipamentos para as áreas de anestesia, oxigenoterapia, terapia intensiva, monitores, divisão de bombas de infusão hospitalar e domiciliar, odontologia, veterinária e divisão de home care. E, ainda, dedica-se à fabricação de aparelhos para gases industriais, especiais e medicinais.

Entre os produtos desenvolvidos pela marca estão aparelhos de suporte ventilatório para UTI, linha para terapia do sono, inaloterapia, painéis modulares para leitos hospitalares, colunas retráteis, painéis de gases para Centros Cirúrgicos e UTIs, acessórios de gasoterapia, bombas de infusão, monitores, oxímetros, etc., formando uma gama de mais de 700 itens, produzidos em um moderno parque industrial com maquinário de última geração.

Fornece com regularidade equipamentos para as cinco maiores multinacionais do mundo, para os melhores hospitais do Brasil, atendendo diversos revendedores e o governo em processos licitatórios, investindo seus lucros na construção das fábricas, em tecnologia de produção e em aperfeiçoamentos na sua linha de fabricação.

“A ideia é fabricar no Paraguai equipamentos, como umidificadores e fluxômetros, em grande quantidade, aproximadamente 100.000 unidades anuais, para diminuir os custos e tornar a companhia mais competitiva”.

Tel: (11) 5573-9773

Site: www.jgmoriya.com.br

Deixe seu comentário