Julho registra recorde de transplantes do ano na Santa Casa de Porto Alegre

339

A Corrida da Boa Causa pela Doação de Órgãos estimulou a solidariedade. Em julho, a Santa Casa de Porto Alegre (RS) registrou o maior número de transplantes em 2019: 72 pessoas receberam um novo órgão ou tecido. Foram transplantados rim (23), córnea (20), medula (13), fígado (12),  pulmão (3) e coração (1). Nos 12 meses anteriores, a média foi de 53 transplantes. O Hospital Dom Vicente Scherer, unidade da Santa Casa dedicada ao transplante de órgãos e tecidos, é referência internacional na área e o único hospital do país a realizar todos os tipos de transplantes pelo SUS.

Apesar do grande número de transplantes realizados em julho, a fila de espera ainda é grande: de acordo com o Sistema Nacional de Transplantes do governo federal, mais de 1400 pessoas no RS e cerca de 35 mil em todo o país aguardam a doação de um órgão ou tecido. Para ser doador é necessário comunicar o desejo para a família, pois a legislação brasileira não possibilita que alguém deixe nada por escrito autorizando a doação. Para que a doação seja viável é necessário que seja constatada a morte encefálica, que é a interrupção irreversível das atividades cerebrais. As causas mais frequentemente são traumatismo craniano, tumor ou derrame.

Todas as informações sobre a doação de órgãos e tecidos estão disponíveis em 1salva8.santacasa.org.br.

Deixe seu comentário