Mamografia digital é implantada em hospital público e elimina tempo de espera dos pacientes

259

A Fundação Instituto de Pesquisa e Estudo de Diagnóstico por Imagem (FIDI), responsável por gerir sistemas de diagnóstico por imagem na rede pública de saúde, acaba de implantar a mamografia digital no Hospital Maria Braido, em São Caetano do Sul (SP). O equipamento reduz, em média, 50% da incidência da radiação, comparado com o método convencional. Além disso, elimina o tempo de espera dos pacientes após o exame no hospital.

Comparando com o exame convencional que utilizava insumos químicos, a tecnologia trará diversos benefícios para as pacientes como a redução de até 50% da incidência da radiação em média, maior definição das imagens, redução do tempo de exame em 50% na sala e eliminação do tempo de espera dos pacientes após o exame no hospital.

“São vários os benefícios com esta nova tecnologia. Para viabilizar estamos fazendo as adaptações técnicas necessárias para a garantia de sucesso do novo sistema, tais como infraestrutura de salas e preparação dos equipamentos. Com a tecnologia, o técnico de radiologia verifica a qualidade da imagem em tempo real, durante o exame. Portanto, não é preciso refazê-la e a imagem é disponibilizada imediatamente para o médico e o paciente de forma online”, explica Hélio Ajzen, Superintendente de Infraestrutura da FIDI.

“Antes, a paciente realizava o exame e tinha de aguardar o resultado. Em caso de pouca nitidez, tinha que refazer a mamografia. A tecnologia digital, graças à maior resolução das imagens, acaba com essa necessidade. Os resultados saem na hora e com muito mais precisão”, destaca a secretária municipal de Saúde, Regina Maura Zetone.

Deixe seu comentário