Projeto Comprador traz potenciais clientes latinos e árabes para reuniões com a indústria brasileira

1058

A Feira Hospitalar será, novamente, palco da realização do Projeto Comprador, uma iniciativa do Brazilian Health Devices, projeto setorial realizado pela ABIMO em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). A ação, que já é tradicional na feira por ser realizada há mais de dez anos, trará nove potenciais compradores de saúde da América Latina e do Oriente Médio para conhecer a produção nacional e fechar novos negócios, ampliando a representatividade do dispositivo médico-hospitalar brasileiro no cenário internacional.

Entre 21 e 23 de maio, as empresas associadas ao projeto que se inscreveram terão a oportunidade de se reunir diretamente com esses potenciais compradores durante uma rodada de negócios, que, em 2018, realizou 335 reuniões e gerou uma expectativa de novos contratos em torno de US$ 4 milhões nos 12 meses seguintes ao evento.

“A América Latina reúne alguns dos melhores parceiros comerciais do Brasil quando falamos em mercado de saúde. Somente essa região foi a responsável por importar 38% do montante de exportações brasileiras do segmento em 2018”, comenta Larissa Gomes, coordenadora de promoção comercial da ABIMO, enfatizando que a área de equipamentos médicos e hospitalares exportou cerca de US$ 188 milhões para os países latinos. Nesta edição de 2019, o Projeto Comprador receberá duas marcas da Colômbia, duas do Peru, uma da Bolívia, uma do Panamá e uma da Costa Rica.

A novidade do projeto fica por conta da presença de dois compradores do Golfo Pérsico, vindos da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos. O desenvolvimento das relações comerciais com os países do Oriente Médio tem sido muito valorizado pelo Brazilian Health Devices, que no início de 2019 fez uma excelente apresentação em alguns dos principais eventos de saúde da região como a Arab Health, a Medlab e a AEEDC Dubai.

“O Oriente Médio como um todo se apresenta como excelente região-alvo para as fabricantes brasileiras de dispositivos médicos e hospitalares em função do alto poder aquisitivo dos principais países locais e da produção doméstica, que é relativamente baixa”, explica Rafael Cavalcante, coordenador de acesso a mercados da ABIMO, apontando que, segundo informações do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, houve variação positiva de 64% nas exportações brasileiras do setor para países do Golfo Pérsico entre 2017 e 2018.

Investir nesse relacionamento da indústria brasileira com potenciais compradores da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos é uma estratégia para driblar os entraves visualizados nessa relação comercial, como explica Cavalcante. “O ponto negativo desse mercado está na alta concorrência com outros países exportadores somada ao alto grau de exigência desses países, sobretudo em termos regulatórios.”

“Essa estratégia de aproximação com potenciais mercados já vem sendo realizada ao longo da última década junto à plataforma de negócios da Feira Hospitalar, sempre gerando resultados satisfatórios para a internacionalização da indústria brasileira e a consolidação da marca Brasil perante compradores internacionais”, finaliza Larissa.

As ações do Projeto Comprador serão realizadas nos três primeiros dias da Feira Hospitalar, entre 21 e 23 de maio, e são direcionadas a todas as empresas associadas ao projeto Brazilian Health Devices que se inscreveram sem nenhum custo adicional.

Deixe seu comentário