Projeto Famílias Que Cuidam entrega brincamóveis para três UBSs em São Paulo

517

Nem toda criança gosta da ideia de ir à unidade de saúde. Muitas ficam inquietas enquanto esperam por uma consulta, um exame de rotina ou uma vacina, por exemplo. E se as crianças pudessem brincar na sala de espera? O Projeto Famílias Que Cuidam criou os brincamóveis, materiais desenvolvidos especialmente para que crianças de 0 a 6 anos possam brincar em espaços pequenos, como a sala de espera de uma unidade de saúde, de forma lúdica, inclusiva e interativa.

Nesta quinta-feira (11), três Unidades Básicas de Saúde da Zona Sul de São Paulo receberão os brincamóveis. As entregas ocorrerão nas unidades do Jardim Valquíria (9h), do Jardim Eledy (11h) e do Jardim Magdalena (15h), todas na região do Capão Redondo, em cerimônias com a presença de representantes da Plan International, da Coordenadoria Regional de Saúde Sul e da Supervisão Técnica de Saúde do Campo Limpo, representando a Secretaria Municipal de Saúde, e da Organização Social CEJAM (Centro de Estudos e Pesquisas “Dr. João Amorim”), que gerencia as unidades.

“O brincamóvel é um instrumento que permite que as famílias brinquem com as crianças, tornando a chegada à UBS mais acolhedora e incentivando a interação lúdica entre adultos e crianças”, diz Andreia Parra, coordenadora do Projeto Famílias Que Cuidam. Além de ser um instrumento para a sala de espera da UBS, o brincamóvel também pode ser utilizado nas oficinas e nos grupos de mães e pais organizados nas unidades, com o objetivo de sensibilizá-los sobre a importância do brincar para o desenvolvimento infantil e ensiná-los formas de brincar livre por meio de vivências.

Cada brincamóvel tem quatro gavetões com brinquedos e atividades agrupados por faixa etária para estimular o desenvolvimento sensorial das crianças de 0 a 6 anos. As caixas e todas as divisórias mostram para a criança onde encontrar os objetos para brincar e como guardá-los, estimulando o compartilhamento de brinquedos entre as crianças.

A gerente da UBS Jardim Valquíria, Eliane Moura, explica que o princípio do brincamóvel é o mesmo do Espaço Criança, que havia antigamente na unidade. “Ele oferece atividades recreativas e educativas para as crianças enquanto os pais aguardam atendimento. Além disso, os equipamentos também serão utilizados em grupos específicos que o NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) promove com a participação de crianças”.

Brincar ajuda a criança a conhecer seu corpo, estimula a atenção, a cooperação e o autocontrole, ensina o respeito ao próximo, combate à obesidade e dá aquele ânimo, afastando os momentos de tédio. É tão importante que está previsto na Declaração Universal dos Direitos da Criança, do Unicef, e a cidade de São Paulo estabeleceu como meta no seu Plano Municipal pela Primeira Infância a ampliação de ações sobre a importância do brincar para o desenvolvimento integral da criança.

O Projeto Famílias Que Cuidam é uma iniciativa da NIVEA e parceria com a organização não-governamental Plan International Brasil e existe desde 2014 para capacitar profissionais das áreas de saúde, assistência social e educação para contribuir com o desenvolvimento integral de crianças de 0 a 6 anos. A área de atuação está concentrada na Zona Sul da cidade de São Paulo, nos bairros do Capão Redondo, M’Boi Mirim e Grajaú. Mais de 38 mil crianças, familiares e profissionais já foram impactados pelo projeto, que tem a meta de alcançar 55 mil pessoas até o final de 2020. “Ficamos muito felizes em ver que o Projeto Famílias que Cuidam está trazendo resultados concretos nas comunidades onde atua. Cuidar é um de nossos valores e queremos cada vez mais oferecer oportunidades para a primeira infância, atuando sempre em linha com nossa plataforma global de sustentabilidade”, destaca Igor Oliveira, gerente de Sustentabilidade da NIVEA.

Deixe seu comentário