AACD recebe doação de mesas digitais com jogos pedagógicos

623

Com o objetivo de estimular o aprendizado de pacientes da AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente de forma lúdica e didática, a Playmove irá doar mesas digitais e multidisciplinares para dez Unidades da Instituição. A primeira doação acontecerá em 10 de março, às 11h, na Terapia Ocupacional da unidade Ibirapuera.

Denominadas PlayTable, os aparelhos irão servir como uma plataforma interativa e multidisciplinar às crianças. As mesas contam com jogos educativos que simulam diversas disciplinas no aprendizado infantil, como atividades práticas da matemática, português e exercícios de memória. Todos os games são desenvolvidos com o auxílio de pedagogos e demais profissionais da área de educação e são indicados para crianças a partir de três anos.

Para Lina Borges, supervisora da Terapia Ocupacional da AACD, esse tipo de doação é muito importante. Segundo ela, boa parte das atividades feitas com o público jovem na instituição já envolve o meio lúdico, pois potencializa a eficácia dos resultados. “Nossos pacientes irão aprender e se divertir com o uso da Play Table , significando uma estratégia a mais a ser usada no processo de reabilitação ” conclui.

Marlon Souza, diretor executivo da Playmove, reforça a importância que esta ação tem para a empresa. “Reconhecemos o trabalho que AACD realiza e poder ajudá-la é extremamente gratificante para nós e esperamos que o nosso equipamento potencialize a inclusão social das crianças atendidas pela AACD. A PlayTable já é utilizada em mais de 800 escolas públicas e privadas e instituições que atendem a crianças com deficiências, auxiliando na aprendizagem e inclusão. Nosso objetivo é expandir o uso dos jogos digitais neste tipo de tratamento e esperamos contar com o feedback dos profissionais da AACD, que têm uma experiência muito grande na área, para nos ajudar a melhorarmos ainda mais nosso equipamento e nossos jogos“, afirma.

AACD

A AACD, com 67 anos de história, é uma Instituição filantrópica e sem fins lucrativos — presidida por Regina Helena Scripilliti Velloso —, que tem como crença o estabelecimento de uma sociedade que convive com as diferenças porque reconhece em cada indivíduo sua capacidade de evoluir e contribuir para um mundo mais humano.

Deixe seu comentário