Governo do Estado do Rio de Janeiro investe na capacitação de profissionais de Saúde no interior

335

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) já começou o primeiro curso de qualificação de profissionais de saúde que trabalham nas salas de estabilização doadas pelo Governo do Estado para 55 municípios com até 50 mil habitantes no interior do estado do Rio de Janeiro. As salas foram criadas com o objetivo de oferecer um ambiente seguro e bem equipado para que pacientes graves sejam estabilizados antes de serem removidos para um hospital com mais recursos de atendimento.

“A qualificação dos profissionais de saúde do interior visa melhorar a qualidade técnica das equipes que irão trabalhar nas salas de estabilização e, por consequência, o atendimento à população. Desta forma, a secretaria de Estado de Saúde atua ativamente para melhorar o atendimento no interior, não apenas repassando recursos por meio da entrega de equipamentos”, explica o secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes.

O curso foi planejado pela Coordenação Geral de Educação em Saúde, área que integra a Subsecretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde junto aos setores da SES envolvidos com as salas e por profissionais do Centro de Treinamento Berkeley, especializado em capacitação de urgência e emergência.

As aulas terão conteúdo teórico e técnico-prático, com foco na qualificação dos profissionais para assistência em condições críticas, ente elas, como diagnosticar, agir, ganhar tempo e trabalhar em equipe, além de prevenir sequelas neurológicas irreversíveis e a taxa de mortalidade.

O curso será levado para seis regiões do estado para facilitar o acesso dos profissionais que participarão da qualificação. O primeiro município a sediar o curso será Quatis e contará com a participação de 40 alunos das regiões do Médio Paraíba e Baia de ilha Grande.

Salas de Estabilização – A Secretaria de Estado de Saúde doou 56 salas de estabilização de pacientes a 55 municípios do estado do Rio de Janeiro com até 50 mil habitantes. Elas serão montadas em hospitais ou Unidades de Saúde 24 Horas dos municípios contemplados e contam com leito completo que inclui maca, cama elétrica, cardioscópio, respirador, monitor multiparâmetro, desfibrilador, carrinho de urgência, entre outros equipamentos. Em cada sala foram investidos R$ 111 mil, totalizando R$ 6,2 milhões.

 

Deixe seu comentário