Quais os nutrientes recomendados no pré e pós-operatório?

9615

No pré e pós-operatório alguns cuidados com a alimentação são fundamentais para uma adequada recuperação e cicatrização. A cicatrização é um processo dinâmico e imediato pelo qual o organismo tende a reparar os tecidos em resposta a uma lesão. Esse processo é fundamental para restituir as características anatômicas. Em relação às complicações no pós-cirúrgico, há a necessidade de melhorar o estado nutricional do indivíduo. Levando em consideração alguns fatores de risco como tabagismo, hipertensão e obesidade, é visto que nesses casos o risco de deficiências nutricionais está aumentado.

Por isso, é necessário avaliar o estado nutricional e planejar a ingestão de nutrientes entre o período pré e pós-operatório. Segundo a equipe de nutrição do Kurotel – Centro Médico e Spa de Longevidade de Gramado (RS), a subnutrição pré-operatória e, principalmente, a deficiência de proteínas e disfunções no DNA interferem na síntese de colágeno, proliferação de fibroblastos, diminuição da angiogênese (formação de novos vasos sanguíneos) e redução de proteoglicanos (proteínas estruturais). Além disso, a deficiência de carboidratos leva ao catabolismo proteico (degradação da proteína) e juntamente com o déficit de vitaminas e minerais, como exemplos vitamina A, tiamina (B1), vitamina C e zinco, pioram o quadro clínico do indivíduo.

Nesse contexto, a nutrição exerce um papel fundamental, visto que muitos nutrientes podem influenciar as fases de cicatrização, por estarem envolvidos na síntese de novos tecidos, supressão da oxidação, otimização da cicatrização e auxiliando inclusive na imunidade. A recuperação no pós-cirúrgico é composta por fases onde alguns nutrientes como vitamina K, carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas A, C, complexo B, ferro, zinco e magnésio são fundamentais para proliferação de células, síntese do colágeno e neovascularização.

Conheça os nutrientes essenciais nessa fase e suas funções:

Vitamina A

Acelera a epitelização e fechamento da ferida, ativa as funções dos macrófagos e linfócitos (células de defesa), auxilia na função anti-inflamatória e antioxidante, estimula a fagocitose e fortalece o sistema imunológico.

Fontes: fígado, gema de ovo, carne vermelha, peixes, leite integral, queijos, manteiga, vegetais folhosos verde-escuros, vegetais e frutas amarelo-alaranjados.

Complexo B e Vitamina C

Ativa a síntese proteica, tecidual e DNA, favorece o aumento do colágeno, garante a função dos leucócitos (células de defesa), regula o estresse oxidativo (função antioxidante), auxilia na remoção do tecido necrótico, diminui a suscetibilidade às infecções, favorece o equilíbrio da matriz extracelular e cicatrização. Protege contra os danos causados pelos medicamentos.

Fontes: cereais integrais, leguminosas, gema de ovo, folhas verdes escuras, frutas cítricas.

Vitamina D

Regula a síntese de proteínas estruturais, principalmente do colágeno tipo I, controla o crescimento e diferenciação celular, estimula a síntese de fibronectina e ativação da maturação de macrófagos (células de defesa).

Vitamina E

Possui função antioxidante e anti-inflamatória, protegendo o organismo contra o estresse oxidativo. Mantém a integridade da membrana celular, fortalece o sistema imunológico e melhora a coagulação sanguínea.

Cobre

Age como cofator de enzimas da cicatrização, auxilia na síntese de colágeno, proteínas, tecido conjuntivo, elastina, hemoglobina, eritrócitos (prevenção de anemia) e ossos.

Ferro

Participa na formação das enzimas responsáveis pela cicatrização, garante capacidade fagocitária dos neutrófilos (células de defesa), formação do colágeno.

Magnésio e Manganês

Função antioxidante, auxilia na formação de enzimas responsáveis pela cicatrização, síntese do colágeno, proteínas e energia.

Selênio

Função antioxidante, previne infecções e fortalece o sistema imunológico.

Zinco

Auxilia na formação de enzimas, colágeno, síntese de proteínas, replicação celular, manutenção da mucosa intestinal e fortalece o sistema imunológico.

Carboidratos

Participa da ativação de enzimas utilizadas para reparação tecidual, ativa a expressão gênica, fornecimento de energia para formação dos linfócitos (células de defesa), síntese de proteínas e colágeno.

Proteínas

Auxilia no crescimento, reparo tecidual, controle da fase inflamatória e proliferação celular. Participa na síntese e deposição de colágeno. Melhora a imunidade e formação de linfócitos (células de defesa) e previne infecção.

Lipídios

Participa na formação da matriz extracelular, possui a função antioxidante, anti-inflamatória, vasodilatadora e antiagregante, também contribui como fonte de energia para a célula.

Glutamina

Aumenta a síntese de proteínas musculares, serve como importante combustível para as células de divisão rápida, estimula a liberação de hormônio de crescimento. Auxilia na integridade intestinal, síntese de fibroblastos e macrófagos (células de defesa) e reduz infecção.

Fitoterápicos que auxiliam no pós-operatório

Alguns alimentos possuem propriedades anti-inflamatórias, anticoagulantes, antioxidantes, auxiliam no controle da glicemia e prevenção de fibrose (cicatriz interna causada pelas lesões e inflamação, formando um acúmulo de proteínas e excesso de colágeno) e fortalece a imunidade. Ex: Cúrcuma longa, alho, canela e etc.

Deixe seu comentário