Eventos

Calendário de eventos

mar
23
sáb
2019
15º Congresso Paulista de Pediatria @Centro de Convenções Frei Caneca
mar 23 – mar 26 dia inteiro

A SPSP – Sociedade de Pediatria de São Paulo promove, entre os dias 23 e 26 de março de 2019, o 15º Congresso Paulista de Pediatria. Realizado em São Paulo (SP), o evento terá ampla programação científica, contando com a presença de renomados especialistas da área para discutir inúmeros temas, divididos em cursos pré-congresso, conferências, miniconferências, painéis, mesas-redondas e colóquios. Haverá, ainda, 15 sessões de apresentação oral de temas livres e três sessões de pôsteres comentados.

De acordo com o Dr. Claudio Barsanti, presidente da SPSP, as atividades científicas do congresso foram minuciosamente discutidas, com a certeza do empenho máximo de todos os envolvidos. “Convido a todos que representam a nossa especialidade a participarem da construção de mais um congresso de referência. Que venha o XV Congresso Paulista de Pediatria! Que venham todos os nossos parceiros, amigos e congressistas, pediatras de destaque, para que, juntos, descortinemos mais um espetáculo científico que nunca mais se apagará da memória de todos os seus participantes.”

A edição anterior do evento aconteceu em março de 2016. Para o Dr. Barsanti, os três anos que separaram uma da outra serviram para discutir os acertos, os problemas, os temas, as atividades e o local de realização. “Buscamos, pela análise dos erros e dos acertos, caminhos para um evento ainda mais grandioso e brilhante.”

Assuntos

Entre os cursos pré-congresso, que acontecem no dia 23 de março, sábado, estão: reanimação neonatal; desafios da alergia alimentar na prática pediátrica; exames hematológicos na urgência; manejo clínico da lactação; reconhecimento e tratamento dos distúrbios de ritmo cardíaco.

No domingo, dia 24, alguns dos temas abordados serão: resistência antimicrobiana; uso de cosméticos na infância e na adolescência; anemia falciforme; enfrentando a obesidade infantil; triagem metabólica; aleitamento materno no século XXI; recusa vacinal e antivacinismo; crimes virtuais e cyberbullying; cuidados paliativos em paciente com doença neuromuscular.

Já na segunda, estão entre os assuntos: os novos modelos familiares na consulta pediátrica; quando pensar em doença inflamatória intestinal; cuidados paliativos em cardiopatia congênita; infecção materna por arbovírus; ética, bioética e comunicação digital entre médico e paciente; repercussão oftalmológica do uso de smartphones e outras telas na infância; o paradoxo da proteína na saúde e na doença; humanização como fator de segurança no atendimento da criança.

No último dia, 26, as palestras tratarão de: desmistificando a primeira consulta odontológica; câncer; acidentes mais prevalentes na infância; tráfico de menores; seguimento do recém-nascido pré-termo extremo; disforia de gênero; vasculites; depressão na infância e adolescência; insônia comportamental; febre sem sinais de localização; e dor em membros inferiores, entre outros assuntos.

Algumas das empresas que apresentarão simpósios-satélite são: Danone, Nestlé, Alere e Johnson.

mar
27
qua
2019
I Workshop Meek @Hospital 9 de Julho - Auditório (1º andar)
mar 27 dia inteiro

A EFE, empresa representante de marcas como Heine e Humeca no Brasil, promove o I Workshop Meek no dia 27 de março, em São Paulo (SP). Apresentando técnica destinada ao tratamento de grandes queimados, o evento é destinado a especialistas da área.

mar
28
qui
2019
XIV Simpósio Professor Edwaldo Camargo – PET/CT e SPETC/CT em Oncologia @Royal Palm Tower Anhanguera
mar 28 – mar 29 dia inteiro

No Brasil, segundo o Observatório de Câncer da Organização Mundial de Saúde (OMS), os cânceres linfoma e mieloma múltiplo causaram juntos mais de 9 mil mortes em 2018, com incidência de 18,6 mil novos casos.

Para discutir esse tema, nos dias 28 e 29 de março, acontece o XIV Simpósio Professor Edwaldo Camargo – PET/CT e SPETC/CT em Oncologia. O evento contará com a presença de autoridades mundiais no diagnóstico e tratamento dessas doenças por meio da Medicina Nuclear, especialidade médica que utiliza elementos radioativos para diagnosticar e tratar tumores.

“A Medicina Nuclear está trazendo especialistas de notoriedade internacional para Campinas, e o Simpósio está maior a cada ano. Serão debates de alto nível e com grande possibilidade de gerarem impactos significativos no diagnóstico e auxílio da definição do tratamento dos nossos pacientes”, celebra a Dra. Elba Etchebehere, médica nuclear, uma das diretoras do Grupo MND Campinas, e organizadora do evento.

Está confirmada a presença de convidados dos Estados Unidos, França e Alemanha. O simpósio receberá também hematologistas, oncologistas, médicos nucleares, radiologistas, patologistas, entre outras especialidades.

O viés dos fóruns de discussões caminhará sempre para a aplicação da Medicina Nuclear e o diagnóstico pelas principais ferramentas da especialidade, os equipamentos de PET/CT e SPECT/CT: “São equipamentos de alta tecnologia que nos ajudam a ser cada vez mais precisos e auxiliam na tomada de decisão terapêutica destes cânceres”, ressalta a especialista.

A eficiência da Gestão Pública Modelo OSS @Hotel Mercure Goiânia
mar 28@8:30 – 13:00

Com o objetivo de discutir as boas práticas em governança pública entre as lideranças da área, o IGH – Instituto de Gestão e Humanização (OSS – Organização Social de Saúde) promove no dia 28 de março, em Goiânia (GO), o evento “A eficiência da Gestão Pública Modelo OSS” com a presença de Paulo Bittencourt, superintendente da instituição; e do Dr. Ismael Alexandrino, secretário de Estado de Saúde de Goiás. A iniciativa conta com apoio da TM Jobs. O evento é gratuito para profissionais atuantes na área da saúde com inscrições até o dia 21 de março ou enquanto houver vagas.

“A eficiência da OSS na inovação e gestão da Saúde” é o tema da palestra do anfitrião do evento, Paulo Bittencourt e mais cinco palestrantes vão abordar cases de sucesso em Goiás. O secretário de Estado de Saúde de Goiás, Dr. Ismael Alexandrino, abre o ciclo de palestras falando sobre “Gestão de Saúde em Goiás”. Em seguida, o promotor de Justiça da Saúde e Cidadania do Ministério Público de Goiás; Érico Cabral; e o promotor de Justiça titular da 1ª Promotoria de Caldas Novas, Eduardo Prego, vão abordar o tema “Ministério Público no controle sobre os contratos de gestão com as organizações sociais na saúde pública”. A terceira palestra será do diretor de projetos e Novos Negócios do Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde (Ibes), Christian Hart, que vai explicar sobre “A importância da acreditação no ambiente hospitalar”. Por ultimo, o CEO Marcos Carvalho, da Sucesso Médico, vai palestrar sobre “A gestão médica no novo cenário de saúde”.

Cenário das OSS no país – Com uma relevância cada vez maior e a existência de uma sólida base legal, o modelo de Organizações Sociais no Brasil tem alcançado um espaço cada vez maior nos centros de discussões do segmento da saúde. “Isso porque os hospitais diretamente administrados têm limitação de recursos financeiros, política inadequada para gestão de recursos humanos, desenho organizacional inapropriado, informação inadequada sobre custos e serviços prestados, além de processos lentos e burocráticos”, conta Tânia Machado, CEO da TM Jobs.

Diante disso, o modelo OSs tem sido avaliado como uma excelente opção na transição de governos e políticas públicas, sendo visto como uma oportunidade para a área. Paulo Bittencourt, superintendente do IGH, também vê desta forma. “A postura do IGH, inclusive, perante o assunto tem sido de flexibilidade com relação ao atendimento das demandas dos entes públicos e as alterações dos parâmetros contratuais a partir de mudanças epidemiológicas e de volume de atendimento. Com a rapidez do IGH na implantação neste processo, por conseguinte, tem obtido transformação na realidade assistencial de Estados e Municípios em que atua” explica Paulo Bittencourt, superintendente do IGH.

Desafios e oportunidades no cenário de Goiás – Como o estado de Goiás encontra-se na vanguarda da gestão de unidades de saúde por meio de organizações sociais, para Paulo Bittencourt, superintendente do IGH, é desafiadora a manutenção dos padrões de qualidade assistencial exigidos pela população e pelos contratantes. “No que se refere a oportunidades da região, o IGH entende que a profissionalização dos serviços existentes deverá irradiar novos certames licitatórios à medida que os maiores municípios repetirem o modelo de sucesso implementado pelo Estado”, explica.

Sobre o IGH: governança, atuação e estratégia em saúde – O IGH atualmente está estruturado para as demandas operacionais, táticas e estratégicas decorrentes da prestação de serviços de saúde para entes públicos.  “Destaca-se no âmbito operacional a normatização dos processos e a informatização dos mesmos por meio de softwares de gestão especializados”, conta Bittencourt.

Já no âmbito tático, os setores e departamentos contam com coordenadores e gerentes que administram os processos através de indicadores e de relatórios de acompanhamento. “O âmbito estratégico, por sua vez, conta com os diretores em unidades de aperfeiçoamentos, que atuam por meio da leitura do mercado e das mudanças macros legais”, conclui.

Em Goiás – O IGH, por meio de contrato com a Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO), atua desde junho de 2012 como gestor do Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI); desde julho de 2013 na administração do Hospital Estadual de Urgências de Aparecida de Goiânia Cairo Louzada (Huapa); e desde dezembro de 2013 está gerindo também o Hospital Estadual e Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (HEMNSL).

mar
29
sex
2019
Endoscopia Urológica e Litíase Renal @IRCAD América Latina
mar 29 – mar 30 dia inteiro

O IRCAD América Latina (Instituto de Treinamento em Técnicas Minimamente Invasivas), unidade localizada em Barretos (SP), realizará cursos no mês de março. Com vagas limitadas e corpos docentes formados por médicos e profissionais especialistas do Brasil, Chile, México, Japão, Itália e França, os cursos apresentarão técnicas utilizadas, discussão de casos clínicos e treinamento prático no laboratório experimental.

Nos dias 29 e 30, acontecerá a segunda edição do curso de Endoscopia Urológica  e Litíase Renal com aulas práticas e teóricas, e análise de casos através de cirurgias ao vivo, também realizadas no Hospital de Amor, sendo dirigido por profissionais de reconhecimento internacional como Olivier Traxer (Hôpital Tenon Paris – França), Christian Saussine (NHC – Nouvel Hôpital Civil Estrasburgo, França), Eduardo Mazucchi (Universidade de São Paulo – SP) e Alex Meller (Universidade Federal de São Paulo – São Paulo).

Médicos conveniados com entidades de classe e associações têm desconto no curso.

I Congresso Internacional de Ozonioterapia Médica e I Fórum de Ozonioterapia Médica Baseada em Evidências Científicas @Teatro Santa Cruz
mar 29 – mar 31 dia inteiro

O uso da ozonioterapia, método que utiliza o gás ozônio no organismo como tratamento complementar de diversos tipos de doenças, ainda não é uma realidade no Brasil, embora já aplicada com resultados comprovados em países como Alemanha, Japão, Itália, Espanha, Portugal, Rússia, China e Cuba, além de 23 estados norte-americanos, entre outros. No entanto, a luta para o reconhecimento do procedimento ganha um novo capítulo com a criação da Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (Sobom). Formada por médicos de diferentes especialidades, o órgão tem como um de seus principais objetivos reconhecer a sua prescrição como ato médico de caráter complementar, em todo o território nacional, a exemplo do que já acontece com a Odontologia desde 2015.

Inserida pelo Ministério da Saúde como prática integrativa do Sistema Único de Saúde (SUS) e aprovada pelo Senado Federal, a ozonioterapia aguarda votação na Câmara dos Deputados e, se aprovada, passa para sanção presidencial. Embora seja um procedimento de uso corrente internacionalmente, é necessário que a ozonioterapia passe por um processo de reconhecimento e regulamentação para uso dos profissionais de saúde no Brasil, assim como os equipamentos geradores de ozônio também precisam ser regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Considerado um dos oxidantes mais eficazes, o ozônio medicinal tem resultados expressivos no controle de doenças inflamatórias, infecciosas, problemas circulatórios, lesões articulares (artrites e artoses), hérnia de disco e feridas decorrentes de diabetes e varizes, entre outras enfermidades. A sua aplicação é indicada para pessoas de todas as idades e o método também é capaz de reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia e radioterapia, incluindo náuseas, vômitos, infecções e úlceras bucais.

Contudo, atualmente, os médicos somente são autorizados a utilizar a terapia em caráter experimental, pois o Conselho Federal de Medicina (CFM) não aprova a prática, alegando falta de comprovação da eficácia e segurança da técnica para médicos e pacientes.

“É inaceitável que após 130 anos de uso em tantos países, com estudos e pesquisas realizados por instituições renomadas, estando disponível inclusive no sistema público de saúde de vários países desenvolvidos, a ozonioterapia seja considerada um procedimento experimental. Criamos a Sobom para militar em defesa da prática segura da ozonioterapia, após diagnóstico realizado por médico capacitado, pois somente assim será possível o exercício pleno e coerente da técnica, embasada em evidências científicas”, defende Maria Emília Gadelha Serra, presidente da entidade.

O não reconhecimento da ozonioterapia como ato médico lesa o direito do cidadão de ter acesso a um procedimento altamente eficiente e relevante, praticado dentro das normas de segurança, segundo a presidente. “Não mediremos esforços para comprovar sua eficácia e de lutar para que a prática seja regulamentada e realizada de maneira legal, consciente, responsável e ética. A falta de regulamentação traz ainda outros prejuízos, pois favorece a prática por leigos sem formação na área de saúde, bem como a utilização de equipamentos sem o devido controle de qualidade”, explica.

A ozonioterapia pode ainda trazer economia significativa tanto para o SUS quanto para as empresas da área de saúde suplementar. Um bom exemplo é o estudo realizado pela economista Celina Ramalho, que aponta redução entre 40% e 80% dos custos em saúde, a partir da eficácia da prática nas suas diversas aplicações.

“A regulamentação da ozonioterapia é uma questão fundamental para a sociedade brasileira e para a comunidade médica. O tratamento pode aumentar a sobrevida dos pacientes, com qualidade de vida e maior sensação de bem-estar, além de potencialmente diminuir a necessidade de cirurgias complexas e o uso crônico de medicamentos”, conclui Maria Emília.

Congresso Internacional: entre os dias 29 a 31 de março, acontece o I Congresso Internacional de Ozonioterapia Médica e o I Fórum de Ozonioterapia Médica Baseada em Evidências Científicas, em São Paulo (SP). Organizado e realizado pela Sobom, o evento contará com palestras de renomados profissionais, entre eles, cinco internacionais.

VI Jornada Científica da Sociedade Paranaense de Cardiologia: Imagem em Cardiologia @Sociedade Médica de Maringá
mar 29 – mar 30 dia inteiro

Já estão abertas as inscrições para a VI Jornada Científica da Sociedade Paranaense de Cardiologia: Imagem em Cardiologia, que acontece nos dias 29 e 30 de março em Maringá (PR). O evento é voltado para médicos, residentes e estudantes.

Durante os dois dias, serão discutidos assuntos como métodos não invasivos na avaliação de doença arterial coronária, importância das provas de isquemia não invasiva na tomada de decisão clínica, utilização de angiotomografa coronária ou escore de cálcio na pesquisa da aterosclerose, papel dos métodos não invasivos na avaliação de cardiopatias não isquêmicas, uso da Medicina Nuclear na investigação diagnóstica de doenças infiltrativas miocárdias e papel dos antagonistas de Neprilisina no manejo da insuficiência cardíaca, além de apresentações de casos clínicos.

Fundamentos para Gerenciamento de Catástrofes @Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) - 7° andar
mar 29@7:00 – 18:00

Fundamentos para Gerenciamento de Catástrofes é um curso de imersão da Sociedade Norte-Americana de Medicina Intensiva (SCCM) que é franqueado para a Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB) no Brasil.

O Curso tem por objetivo preparar profissionais de saúde para tratar as vítimas de eventos de acidentes naturais ou artificiais em massa.

O curso ajuda os profissionais intensivistas adquirirem conhecimentos necessários para gerir a resposta de cuidados intensivos para catástrofes de grande amplitude.

Este curso de um dia inclui uma combinação de sessões didáticas e estações de habilidade nos quais o aluno irá interagir com pacientes criticamente doentes que são admitidos no hospital, bem como pacientes graves e/ou feridos após um evento de desastre em massa.

Clique aqui e confira a programação do curso (sujeito a alterações).

Envelhecer ou EnvelheSer – A nova estética feminina @Hospital e Maternidade São Cristóvão – Auditório
mar 29@10:30 – 12:00

A beleza feminina ultrapassa os padrões estéticos da juventude eterna e acompanha a sociedade, que se propõe a renovar os papéis e avançar para uma nova maneira de encarar o envelhecimento físico. Esse é o tema da palestra mensal do Grupo São Cristóvão Saúde, que será realizada no dia 29 de março.

Sob o título “Envelhecer ou EnvelheSer – A nova estética feminina”, o cirurgião plástico Madson Douglas Ribeiro Sousa fala sobre os novos papeis e o empoderamento feminino na sociedade e nas empresas.

Antes e no final da palestra, os convidados poderão usufruir gratuitamente do SPA para as Mãos, que contempla higienização, hidratação e massagem relaxante. Além disso, haverá o sorteio de uma massagem neuropilosensorial (massagem com pincéis).

Antes e depois da palestra, os participantes poderão realizar um SPA para as mãos.

As vagas são limitadas. Na ocasião, serão aceitas doações de alimentos não perecíveis que serão destinadas a entidades carentes.

mar
30
sáb
2019
I Congresso Internacional de Ozonioterapia e I Fórum de Ozonioterapia Baseada em Evidências Científicas @Teatro Santa Cruz – Portão 11
mar 30@10:00 – mar 31@20:00

A Sociedade Brasileira de Ozonioterapia Médica (Sobom), entidade formada por médicos de diferentes especialidades e que luta pela regulamentação da ozonioterapia como ato médico no Brasil, promove o I Congresso de Ozonioterapia Médica e o I Fórum de Ozonioterapia Baseada em Evidências Científicas. As atividades reunirão especialistas nacionais e internacionais, com os objetivos de difundir conhecimento sobre a ozonioterapia e mobilizar a classe médica em torno dos benefícios da prática, que utiliza o gás ozônio no organismo como tratamento complementar de diversos tipos de doenças. O evento acontece nos dias 30 e 31 de março, em São Paulo (SP).

No total serão nove painéis, ministrados por 33 palestrantes, apresentando estudos e pesquisas científicas sobre a aplicação da ozonioterapia em diversos países, assim como resultados em casos de tratamento. Entre os conferencistas já confirmados estão os médicos José João Gonçalves, presidente da Sociedade Portuguesa de Ozonioterapia e médico do Comitê Olímpico Português; Jéssica Cordova, presidente da Associação Médica Boliviana de Ozonioterapia; Carlos Guarin, docente do Curso Superior Universitário de Ozonioterapia da Universidade de Buenos Aires, Argentina; Carlos Perez Garcia, imunopatologista colombiano e Frank Hérnandez Rosales, pesquisador e autor de 101 publicações sobre o tema, fundador do Centro de Investigações do Ozonio, em Cuba, além de co-autor do livro “Ozono. Aspectos básicos y Aplicaciones Clínicas”.

De acordo com Maria Emília Gadelha Serra, presidente da Sobom, é fundamental difundir conhecimento entre a comunidade médica, meio acadêmico, outras instituições e a sociedade. “A nossa luta é para regulamentar a ozonioterapia como ato médico em todo País. Dessa forma, precisamos estimular o desenvolvimento e a difusão da ozonioterapia médica de forma legal, segura, científica e ética, provendo informação e formação de excelência aos profissionais. Para isso, reunimos profissionais renomados no Brasil e no mundo para mostrar seus importantes benefícios e cases com comprovação cientifica, nos quais o tratamento foi aplicado de forma complementar com excelentes resultados”, explica.

O Congresso e Fórum serão realizados nos dias 30 e 31 de março. Os 150 primeiros inscritos terão a oportunidade de participar de curso pré-Congresso sobre Ozonioterapia, ministrado por Maria Emília Gadelha Serra, presidente da Sobom, e médicos especialistas na técnica e membros da diretoria da Sobom. As aulas serão realizadas em 29 de março, das 12h às 19h30, em São Paulo, e abordarão mecanismos de ação e vias de aplicação, bem como evidências científicas e a ozonioterapia no dia a dia do consultório médico.

As inscrições para o I Congresso de Ozonioterapia Médica e I Fórum de Ozonioterapia Baseada em Evidências Científicas já estão abertas e podem ser realizadas pelo site oficial.