Eventos

Calendário de eventos

ago
24
sáb
2019
Encontro Anual INAME (Instituto Nacional da Atrofia Muscular Espinhal) 2019 @Hotel Estanplaza International
ago 24 – ago 25 dia inteiro

O Instituto Nacional da Atrofia Muscular Espinhal (INAME), realiza entre 24 e 25 de agosto, o Encontro Anual INAME 2019, em São Paulo (SP). O evento, que em sua primeira edição, era voltado somente para médicos e profissionais da área da saúde, ganha este ano uma nova frente: agora também é destinado para pacientes, familiares e cuidadores. Com o tema “AME + Qualidade de Vida”, o objetivo do encontro é, além de capacitar profissionais da área de saúde, ampliar a discussão sobre a AME ao trazer informações e conhecimento sobre a patologia, tratamento, prevenção e diagnóstico.

“Serão dois eventos simultâneos, um encontro científico e um encontro de pacientes e familiares. Nossa missão é conscientizar a sociedade sobre a atrofia muscular espinhal, doença rara, genética e grave, e gerar conhecimento – para que todos os pacientes com AME possam ter uma vida digna e com qualidade”, explica Luma Barbosa, presidente do Iname.

O encontro científico tem como objetivo aumentar o alcance e difusão do conhecimento sobre a doença. Já o encontro de pacientes e familiares, visa estabelecer melhores práticas de cuidados e tratamentos sobre diversos temas relacionados à AME.

Entre os assuntos que serão abordados no encontro estão: planejamento familiar, fisioterapia respiratória e motora e aspectos nutricionais em pacientes com AME, além de medicamentos já aprovados e também os que estão em fase avançada de estudos clínicos. “No fundo, tudo que buscamos para os nossos filhos se resume a dar qualidade de vida a eles e consequentemente a toda a família. Nesse contexto, todos os temas são pertinentes: tratamentos com medicações, cuidados respiratórios, tecnologias assistivas, cuidados multidisciplinares, enfim, há uma infinidade de coisas importantes para conversar. Os familiares são os protagonistas nos cuidados do paciente com AME, eles têm um papel importantíssimo”, finaliza Luma.

Por se tratar de uma doença que atinge diversos músculos e funções do corpo, a atrofia muscular espinhal exige uma abordagem multidisciplinar de cuidados, que pode ajudar a melhorar a saúde e a qualidade de vida dos pacientes de forma geral. “O paciente que sofre com atrofia muscular espinhal precisa de um cuidado integral, não apenas do tratamento medicamentoso. É necessário que ele seja acompanhado por diversos especialistas, como por exemplo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista, entre outros. A doença atinge a área do sistema nervoso que controla os movimentos musculares voluntários, que permitem realizar atividades como caminhar, sentar, controlar e movimentar a cabeça e engatinhar. A respiração e a deglutição (ato de engolir) também podem ser afetadas”, explica o neurologista e integrante do Comitê Científico do INAME, Edmar Zanoteli.

O evento contará com palestrantes nacionais e internacionais, todos referência em sua área de atuação, vinculados às melhores instituições de ensino e pesquisa do Brasil e do exterior. Entre eles, o professor da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, Dr. Miguel Gonçalves, uma das maiores referências mundiais no tratamento respiratório de pacientes com atrofia muscular espinhal. O especialista é autor e coautor dos mais influentes e eficazes protocolos de ventilação não invasiva, técnicas de tosse assistida e terapia intensiva em doentes neuromusculares

A expectativa de público para o Encontro Anual INAME 2019 é mais de 300 pessoas, divididas entre comunidade científica, cuidadores e familiares. Para participar do evento, é necessário se inscrever pelo Sympla. As vagas são limitadas. A inscrição para o encontro científico é paga. Já para o encontro de pacientes e familiares é gratuita (com limite de até duas pessoas por família).

Conheça a AME: A AME é uma das mais de oito mil doenças raras conhecidas no mundo e afeta aproximadamente de 1 para cada 10 mil nascidos vivos. No Brasil, não há um levantamento oficial que indique o número exato de indivíduos acometidos. Em um trabalho minucioso de levantamento, o INAME já mapeou mais de 900 pacientes em sua base de dados. A enfermidade pode se manifestar em diferentes fases da vida e, quanto mais cedo aparecem os primeiros sintomas, mais grave é o quadro. Alguns pacientes podem apresentar os sintomas já no nascimento ou na primeira semana de vida, e geralmente têm sobrevida de semanas ou meses. Outros apresentam os sintomas até os seis meses e geralmente não são capazes de sentar ou de sustentar a cabeça. Essas crianças apresentam dificuldades respiratórias graves, e dependem de cuidados intensos diários. Outros, com sintomas que se manifestaram mais tardiamente – a AME pode se manifestar até a terceira década de vida -, são capazes de sentar, mas não de andar. Tudo depende de quão agressiva é a doença em cada paciente.

INAME

O Instituto Nacional da Atrofia Muscular Espinhal (INAME) é uma associação de pacientes portadores de atrofia muscular espinhal (AME). Sem fins lucrativos, a entidade atua na busca de tratamento e cuidados adequados para todos os portadores da doença no Brasil, bem como no suporte incondicional às necessidades das famílias – desde o diagnóstico até a rotina diária de atuação multidisciplinar.

ago
26
seg
2019
Reunião Científica de Adolescência “Projeto Novo olhar, Novas atitudes”: movimento antivacinação
ago 26 dia inteiro

Em um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o movimento antivacinação foi incluído entre os dez maiores riscos à saúde global. Essa realidade ameaça um retrocesso relacionado a doenças evitáveis por vacinação, como o sarampo e a poliomielite.

Por esses e outros motivos, a Reunião Científica de Adolescência “Projeto Novo olhar, Novas atitudes”, realizada pela Associação Paulista de Medicina (APM), escolheu esse tema para o encontro desse mês. Marcada para 26 de agosto, a iniciativa visa conscientizar a sociedade a respeito da importância da vacinação.

Criado para abordar transtornos de aprendizagem, dessa vez os participantes terão a chance de discutir sobre o crescente movimento. De acordo com o coordenador Wimer Bottura Junior, a desinformação prejudica “O nosso foco é atuar fortemente para estimular as pessoas a romperem com essa campanha antivacina e fortalecer a vacinação”, ressaltou.

O projeto surgiu há 15 anos e ocorre, geralmente, seis vezes por ano. Há também a possibilidade de acompanhar através da transmissão via internet, que propõe levar conhecimento atualizado às diversas comunidades, principalmente, as mais distantes, onde o acesso é dificultado. “Nós queremos estimular a criação de núcleos em diferentes localidades para que eles debatam sobre transtornos de aprendizagem e procurem informações”, comentou.

O próximo encontro contará com a presença de Vladimir Cordeiro de Carvalho, especialista em vacinas, e Adilson de Paula, do Instituto de Ortopedia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), responsável por tratar pessoas portadoras de sequelas da paralisia infantil ou poliomielite.

Câncer de mama metastático: discussão de casos clínicos @Rede Hospital Casa - Hospital de Câncer (3º andar - Sala de reuniões)
ago 26@7:00 – 8:30

Na dia 26 de agosto, o CON – Oncologia, Hematologia e Centro de Infusão promove sessão clínica do CLUBE da MAMA CON, no Hospital Casa – Hospital de Câncer, no Rio Comprido, Rio de Janeiro (RJ).

O tema debatido será “Câncer de mama metastático: discussão de casos clínicos”. Voltada para especialistas em Mastologia, Ginecologia, Oncologia ou outras especialidades relacionadas ao tratamento de doenças das mamas, a programação do CLUBE da MAMA CON promove debates multidisciplinares com apresentações de casos clínicos reais e palestras com profissionais destacados no mercado.

Os encontros são mensais e as vagas são limitadas.

1º Simpósio sobre Financiamento dos Sistemas de Saúde no Brasil @Faculdade São Leopoldo Mandic
ago 26@8:15 – 17:00

A Faculdade São Leopoldo Mandic, em Campinas (SP), realizará, no dia 26 de agosto, o 1º Simpósio – Financiamento dos Sistemas de Saúde no Brasil e os novos modelos de remuneração. O evento irá debater temas atuais focados na sustentabilidade do sistema de saúde.

Tanto o setor público como o privado passa por grandes desafios relativos ao envelhecimento da população e o aumento das doenças crônicas não transmissíveis, que vem impactando toda a área com aumento de custos relativos a incorporação tecnológica e a utilização dos serviços, sendo necessária a revisão dos processos de gestão e práticas clinicas de todo o sistema de saúde.

O evento contará com a presença de especialistas na área, entre eles o ex-governador do estado de São Paulo, médico e docente da Faculdade, Geraldo Alckmin e o ex-ministro da Saúde, médico infectologista e, também docente da Faculdade, Alexandre Padilha além de pesquisadores renomados nas áreas e gestores do setor privado.

“A Faculdade São Leopoldo Mandic segue atenta aos principais temas que estão em destaque na área da Saúde. O trabalho dos profissionais de saúde já está sendo impactado por mudanças na organização dos sistemas de saúde, seja pela incorporação de novas tecnologias, no modo de financiá-lo e de organizar o processo de trabalho, tanto no setor publico quanto no privado. Este evento tem bastante relevância para compreendermos a mudança do cenário para o setor, preparando os futuros profissionais e os que estão no mercado de trabalho e que podem conduzir uma mudança bem-sucedida para a área”, afirma Thiago Trapé, professor da SLMANDIC.

O Simpósio é realizado em parceria com o Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde (CBEXS) e voltado para estudantes da graduação e pós-graduação das áreas de Saúde, gestores e profissionais do sistema público e suplementar da Saúde.

ago
28
qua
2019
Encontro dos Gestores Hospitalares de Goiás
ago 28 dia inteiro

O diretor comercial da APOIO, empresa especializada em facilities na área de saúde, Renato Pascowitch, realizará uma palestra no Encontro dos Gestores Hospitalares de Goiás, dia 28 de agosto. Pascowitch abordará em sua apresentação os desafios enfrentados pelos hospitais brasileiros e como fornecedores de serviços podem atuar como parceiros estratégicos para as instituições de saúde.

O evento, promovido pela Associação dos Hospitais do Estado de Goiás (AHEG), contará com a presença de outros profissionais da área e terá dois temas distintos: ‘Comunicação e Gestão da Imagem dos Hospitais e Clínicas’ e ‘Tendências e Desafios dos Hospitais’.

ago
29
qui
2019
14º Câncer de Mama Gramado
ago 29 – ago 31 dia inteiro

O médico Ricardo Caponero, do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz será um dos palestrantes do 14º Câncer de Mama Gramado, que acontece entre os dias 29 e 31 de agosto, em Gramado, no Rio Grande do Sul.

No dia 30, o oncologista especialista em câncer de mama, será o mediador na mesa redonda que terá como tema “The Changing Panorama in HR+BREAST Câncer“. No dia seguinte (31), Caponero conduzirá a palestra “Quanto tempo administrar tratamento anti-HER2 adjuvante?”. O evento deve reunir ao longo de três dias especialista em oncologia do Brasil e te outros países e pretende promover a discussão sobre o cuidado ao paciente com câncer de mama e o intercâmbio de ideias e de experiências na assistência oncológica.

O Dr. Ricardo Caponero é oncologista clínico e coordenador do Centro Avançado de Terapia de Suporte e Medicina Integrativa (CATSMI), do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz

VIII Jornada Científica do Hospital Estadual de Doenças Tropicais @Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO) - Área 4 (Auditório)
ago 29 – ago 30 dia inteiro

O Hospital Estadual de Doenças Tropicais dr. Anuar Auad (HDT), gerido pelo Instituto Sócrates Guanaes (ISG), realizará nos dias 29 e 30 de agosto, em Goiânia (GO), a VIII Jornada Científica da unidade. Voltado aos colaboradores do hospital, profissionais da saúde e estudantes, o evento contará com minicursos, conferências e mesas-redondas sobre assuntos atuais relacionados às doenças infecciosas e dermatológicas.

A infectologista e diretora de Ensino e Pesquisa do HDT, Dra. Marília Turchi, destaca que a jornada é um evento já consolidado e que reúne especialistas renomados de abrangentes áreas. “A jornada proporciona a atualização dos profissionais da saúde e permite a discussão sobre temas relacionados às doenças infecciosas e dermatológicas”. Marília ainda ressalta que o evento também estimula a produção científica na área da saúde.

A abertura oficial da Jornada será no dia na quinta-feira (29) às 18h30, na Escola de Formação de Professores e Humanidades, no Auditório da Área 6 da PUC-GO, com a conferência “Imunização: uma reflexão sobre a atualidade”, ministrada pelo médico e professor da Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, Dr. José Geraldo Leite.

Marília explica que durante a Jornada também serão abordados as experiências de programas de sucessos realizados no HDT, como a qualidade do atendimento e a segurança do paciente, realizados por equipes multiprofissionais da unidade. “O evento permite discutir e avaliar situações de sucesso e de desafios para doenças infecciosas e dermatológicas”.

Nutrientes, Suplementos, Exercícios e Farmacoterapiana Sarcopenia do Idoso @Associação Paulista de Medicina (APM)
ago 29@20:30

Além dos cabelos brancos, envelhecer traz uma série de novos desafios, entre eles o impacto à musculatura. A sarcopenia, perda de massa e força muscular, atinge grande parte das pessoas e pode ser silenciosa. Com esse quadro, a Associação Paulista de Medicina (APM) realiza mais uma Reunião Científica de Nutrologia, em 29 de agosto. Dessa vez, a temática é “Nutrientes, Suplementos, Exercícios e Farmacoterapiana Sarcopenia do Idoso”.

O objetivo é abordar o envelhecimento no aspecto das alterações fisiológicas, causas e consequências da redução muscular, além de como prevenir e tratar a doença. A dinâmica do evento é baseada em uma palestra para exposição do tema e, ao final, é aberto para perguntas. Haverá também transmissão via internet para aqueles não estiverem presentes no local.

O responsável por ministrar a aula será Nelson Iucif Jr, especialista em nutrologia e geriatria. Segundo ele, além da mortalidade pela maior ocorrência de uma série de doenças, a sarcopenia é uma grande causa da perda de independência.

Com a fraqueza dos músculos, o idoso perde a capacidade de se auto cuidar “Toda pessoa idosa tem muito mais medo de ficar dependente do que de morrer. Um coisa que ela não quer é ficar em uma cadeira de rodas, presa e precisar de alguém para tomar banho, comer, tomar água, coisas simples”, completou.

Nelson ainda ressalta a importância da reunião para discutir as novas regras de diagnóstico. Ele afirma que, por ser uma doença passível de prevenção, a descoberta precoce pode intervir em problemas futuros como a mortalidade e dependência de terceiros “Em 2019 saíram novas investigações e trabalhos, que mudou um pouco o diagnóstico, ficando mais fácil fazer. É fundamental que as pessoas se atentem a isso”, enfatizou.

ago
30
sex
2019
3º Simpósio do Centro de Medicina Fetal @Anfiteatro Hugo Gerdau
ago 30 – ago 31 dia inteiro

Estão abertas as inscrições para o 3º Simpósio do Centro de Medicina Fetal da Santa Casa de Porto Alegre (RS) e SOBRAMEF/SBUS, que será realizado nos dias 30 e 31 de agosto.

Os temas centrais do evento serão a cardiologia fetal – atualização em diagnóstico e tratamento, insuficiência cardíaca fetal, hipoplasia do coração esquerdo – alternativas de tratamento pré e pós-natal, aplicações atuais do doppler em obstetrícia, como rastrear patologias fetais, ultrassonografia obstétrica em patologias graves e avanços em cirúrgica fetal.

Entre os palestrantes, os destaques são o médico espanhol Eduard Gratacós (por videoconferência), Dr. Fernando Lucchese (RS), Dr. João Gabbardo dos Reis (DF), Dra. Simone Pedra (SP), Dr. Carlos Pedra (SP), e Dr. Marcos Faria (MG). A coordenação do Simpósio é do Dr. Marcelo Brandão da Silva e do Dr. Jorge Telles.

Cannamerica – Congresso sul-americano sobre o uso medicinal da cannabis @Enjoy Resort & Casino - Centro de Convenções
ago 30 – set 1 dia inteiro

Quando se fala em maconha, o que vem à sua cabeça? Se a resposta foi apenas pessoas utilizando a planta como droga para ficarem eufóricas e relaxadas, definitivamente está na hora de rever os seus conceitos. Atualmente a cannabis, seu nome científico, tem se destacado no meio médico e se mostrando eficaz no tratamento de uma extensa lista de males. De acordo com o Dr. Sidarta Ribeiro, neurocientista e professor Titular de Neurociências e Vice-Diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, “a cannabis tem mais de 100 princípios ativos canabinoides e entre eles estão os princípios THC e CBD, os mais importantes e que auxiliam a combater doenças como epilepsia, depressão e Alzheimer”.

Os efeitos da cannabis

Quando se fala em benefícios, o canabidiol (CBD), substância derivada do vegetal, reduz a ativação exacerbada dos circuitos nervosos, o que leva às convulsões, em pacientes com epilepsia. A curiosidade sobre os componentes do cannabidiol fez com que o professor de Química Medicinal da Universidade Hebraica de Jerusalém, Raphael Mechoulam fizesse estudos mais aprofundados sobre um dos componentes psicoativo da cannabis: o tetrahidrocanabinol (THC). O pesquisador pioneiro da cannabis descobriu que o THC interage com o maior sistema de receptores do corpo humano, o sistema endocanabinóide. Phd e avô da pesquisa de cannabis analisou a substância e verificou que a mesma serve para tratamento de patologias convulsivas, esquizofrenia, perturbação pós-traumática do stress (PTSD) e o seu impacto em outras funções no corpo humano.

Há também pesquisas relacionadas a doenças como a Esclerose Múltipla, onde o CBD e o THC, outro princípio ativo encontrado na planta, atuam inibindo os impulsos que levam à dor e à rigidez muscular. Para tratamento da ansiedade, por sua vez, esses dois elementos aumentam na concentração e o aproveitamento de Anandamimda, um neurotransmissor que desencadeia uma sensação de felicidade. Outro exemplo é a dor crônica, que é amenizada porque as moléculas da planta diminuem a transmissão dos sinais dolorosos. E novos trabalhos dão indícios de que as boas notícias não param por aí. Um deles foi realizado na Universidade de Londres, na Inglaterra, e mostrou que os canabinoides podem ser eficazes no combate à leucemia, especialmente se usados após a quimioterapia.

“Existem muitas evidências científicas que orientam à necessidade de regulamentação. As autoridades deveriam se basear nelas para propor políticas públicas eficazes e disponibilizar o medicamento fitoterápico para os pacientes graves, na Farmácia Viva no SUS, pois se trata de um fitoterápico e, não baseá-las em preconceito e nas leis de mercado. Segundo a pesquisadora e Diretora clínica da Associação Brasileira de Estudos da Cannabis Sativa (SBEC), Eliane Nunes, “o CBD é possível ser importado desde 2015 e, desde 2018 já se encontra, a venda um derivado fitoterápico, em farmácias, o Mevatyl, aprovado pela Anvisa e consagrado no exterior com o nome de Sativex”.

Em 2017, o primeiro medicamento à base da planta chegou ao mercado. Outro indício de que o assunto tem mexido com a sociedade é que o número de pacientes que conseguiu autorização para a importação do vegetal com fins terapêuticos cresceu 25 vezes em quatro anos, passando de 168 em 2014 para 4236 em 2018. A quantidade de médicos que prescreveu tratamento com a sua aplicação também disparou, foi de 321 para 911 no mesmo período, indicando uma elevação de 183%.

O que é a Cannamerica?

Outro fato que merece destaque é a realização da Cannamerica, maior congresso sul-americano que abordará exclusivamente o tema “uso medicinal da cannabis” e acontecerá entre os dias 30 de agosto e 1º de setembro na cidade de Punta del Este, no Uruguai. O evento contará com 800 participantes, entre médicos, cientistas, educadores, investidores e representantes dos órgãos oficiais. Apesar de tudo isso, muitos passos ainda são necessários para facilitar o acesso dos brasileiros à cannabis terapêutica. E não faltam dados para mostrar como isso é relevante!