Prêmio Crianças mais Saudáveis tem inscrições abertas para educadores de escolas públicas

717

Estão abertas, até 22 de abril, as inscrições para a 2ª edição do Prêmio Crianças mais Saudáveis. Promovido pela Fundação Nestlé e implementada com o apoio do Instituto Crescer, a iniciativa visa engajar educadores na promoção de novos hábitos no âmbito escolar. O objetivo da premiação é reconhecer e apoiar a implementação dos dez melhores projetos que promovam alimentação equilibrada e prática de atividades físicas em escolas públicas de todo o país.

Os projetos inscritos para o prêmio serão avaliados por uma comissão especial – composta por profissionais multissetoriais – e os dez melhores serão premiados, com a oportunidade de implantar as iniciativas que contribuam para hábitos mais saudáveis para as crianças. Os educadores contarão, ao longo da implantação, com acompanhamento, capacitação técnica e suporte pedagógico, além de um prêmio de R$ 35 mil a ser aplicado em benfeitorias e melhorias estruturais na escola para realizar o projeto.

Os interessados podem acessar o conteúdo de capacitação e inscrever suas iniciativas por meio do site: www.criancasmaissaudaveis.com.br. Na página, estão disponíveis o regulamento e instruções para inscrição, além de conteúdos de apoio. Além disso, o portal também reúne os cases de sucesso dos projetos vencedores da primeira edição, com o objetivo de inspirar os demais educadores, além dos materiais de apoio como o Guia de Projetos, cursos online, boas práticas e sugestões de atividades p ara fazer em sala de aula.

Edição anterior

Para apoiar a mudança de hábitos no âmbito educacional, a Fundação Nestlé lançou, em abril de 2018, o Prêmio Crianças Mais Saudáveis, a fim de reconhecer e apoiar a implantação das dez melhores ideias para promover alimentação equilibrada e prática de atividades físicas em escolas públicas. A primeira edição da iniciativa foi voltada para os estados de São Paulo e Bahia e contou com cerca de 200 projetos e ideias inscritos para avaliação. Foram premiadas cinco escolas em cada Estado, nas cidades de Aspásia, Botucatu, Caraguatatuba, Marília e Sorocaba (SP); e de Botuporã, Cafarnaum, Ilhéus, São Francisco do Conde e Salvador (BA). No total, 4 mil crianças estão sendo impactadas diretamente nas escolas vencedoras. Na maioria dos casos, os benefícios se estendem, ainda, às comunidades do entorno, pois muitos dos projetos incluem a construção de hortas, parques ou espaços para a prática de esportes que estão abertos à comunidade local.

Deixe seu comentário