2ª Semana da Rinoplastia orienta sobre cuidados e critérios na hora de realizar cirurgia

A rinoplastia está entre as cinco cirurgias plásticas mais realizadas no mundo, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética. No Brasil, foi o procedimento cirúrgico facial mais executado em 2020, de acordo com a Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face (ABCPF).

Para esclarecer dúvidas sobre o procedimento que remodela a aparência do nariz e melhora a qualidade da respiração, a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), junto à Academia Brasileira de Cirurgia Plástica da Face (ABCPF), promove a 2ª Semana da Rinoplastia de 13 a 17 de junho.

Neste período, médicos otorrinolaringologistas orientarão à população sobre como essa cirurgia pode melhorar a parte estética e a saúde respiratória, desmistificarão alguns mitos e verdades e evidenciarão cuidados que devem ser tomados para evitar complicações. Conteúdos, vídeos e lives com especialistas serão compartilhados nos canais oficiais das instituições informando, também, quais critérios são importantes na escolha do profissional cirurgião.

“Alterações na forma do nariz podem influenciar na harmonia da face e na autoestima. Mas o nariz possui a importante função da passagem de ar, sendo responsável por aquecer, umidificar e filtrar o ar que respiramos. Por isso, mais que beleza, é primordial que a rinoplastia preze pela correta respiração. Esse é um dos pontos-chaves da nossa campanha”, explica a Dra. Michelle Lavinsky, secretária da ABCPF e coordenadora da campanha.

Segundo a profissional, problemas como desvio de septo e respiração bucal, por exemplo, podem ser corrigidas por meio do procedimento mediante avaliação do especialista.

Com o slogan “Rinoplastia: por que fazer com um otorrino?”, a ação também vai destacar os critérios que habilitam esse profissional como um dos especialistas na área, uma vez que este procedimento cirúrgico facial exige um olhar completo para as alterações internas e externas do nariz.

“Nos Estados Unidos, grande parte das rinoplastias são feitas por esse especialista. Os médicos otorrinolaringologistas têm uma longa formação dedicada ao entendimento da fisiologia e da funcionalidade do nariz, além do estudo da harmonia facial. Uma união de conhecimento e experiência que oferece mais segurança aos pacientes,” esclarece o Dr. Eduardo Dolci, conselheiro científico da ABCPF e coordenador da campanha.

Além dos seis anos de Medicina e dos três anos de residência em Otorrinolaringologia, nos quais as funções das cirurgias de face são profundamente estudadas, este profissional também pode se aperfeiçoar ainda mais com formações complementares focadas exclusivamente à plástica facial e à rinologia.

Informações sobre a 2ª Semana da Rinoplastia podem ser conferidas no portal da ABORL-CCF e nas redes sociais institucionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.