Ação na zona Norte de São Paulo vai localizar moradores que ainda não tomaram vacina contra febre amarela

Com o objetivo de identificar moradores e trabalhadores da zona Norte de São Paulo que ainda não tomaram a vacina contra a febre amarela, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo, por meio da Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) Norte, vai adotar uma nova estratégia a partir desta quinta-feira (1º): por meio de pesquisa casa a casa, será realizado levantamento sobre o percentual dos munícipes que se enquadram neste perfil e os bairros com menor cobertura vacinal.

A zona Norte foi a primeira região do município a receber a campanha, em setembro do ano passado, por conta da proximidade com os chamados corredores ecológicos. Em outubro, com a confirmação de epizootia no Horto Florestal, a vacinação foi ampliada para todos os postos da região.

Até 24 de janeiro, quando se encerrou a primeira fase da ação preventiva, foram vacinadas 1.366.592 pessoas apenas na zona Norte, o que representa, aproximadamente, 58% da população. No entanto, o percentual pode não refletir a real cobertura da população imunizada na região.

“Sabemos que tivemos uma procura muito grande de moradores que não são da região nesses meses de campanha. Por isso, nossa estratégia é fazer esse rescaldo para a cobertura completa da região”, explicou o coordenador regional de saúde da Norte, José Mauro Correa.

A pesquisa casa a casa começará nesta semana e os dados coletados serão encaminhados à Coordenação de Vigilância em Saúde (Covisa). Em seguida, será definida a estratégia para a vacinação do público restante, que deverá começar nos próximos dias de forma escalonada.

Além da ação casa a casa, duas unidades continuam vacinando na região Norte: AMA/UBS Integrada Vila Palmeiras e AMB ESPEC Tucuruvi (Prof. Armando de Aguiar Pupo). Ambas têm como foco as pessoas que vão viajar para lugares com recomendação da vacina.

“Não temos como impedir que o munícipe se dirija à unidade sem estar nesse perfil, mas estamos orientando nas filas para garantir que as pessoas que se enquadram na condição de viajante seja imunizado”, afirmou Correa.

A região observou nos primeiros meses de campanha, uma busca alta pela vacina, chegando a vacinar 450 mil pessoas em uma semana (de 26 de outubro a 1 de novembro de 2017). No final de novembro, porém, em uma semana (de 30/11 a 7/12), a busca pela vacina nas unidades não ultrapassou 45 mil pessoas. Veja gráfico comparativo abaixo:

Durante os três primeiros meses de campanha, as ações também foram intensificadas com diversos postos volantes, seja em estabelecimentos comerciais, seja em ações de rua, como em hipermercados e shoppings da região, centros esportivos, igrejas, batalhão de polícia, entre outros.

Confira no link abaixo a lista dos postos volantes que funcionaram na zona Norte durante a primeira fase da campanha: www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/doencas_e_agravos/febre_amarela/index.php?p=249034

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.