Bloomberg Philanthropies financia iniciativa de apoio à vacina na América Latina

Enquanto prefeitos de todo o mundo esforçam-se para implementar programas de vacinação igualitária contra a Covid-19 para seus cidadãos, a Bloomberg Philanthropies anunciou hoje a doação para 18 cidades de países de renda baixa e média em apoio ao seu plano de lançamento de distribuição de vacinas com foco nas populações de alto risco.

As atividades de preparação para a vacinação que estão sendo financiadas com doações de até US$ 50.000 por seis meses, incluem campanhas de comunicação para aumentar a confiança na vacina, serviços comunitários para populações vulneráveis, suprimentos para a montagem de locais de vacinação em massa, aprimoramento da capacidade dos dados, treinamento para os profissionais de saúde e líderes comunitários, além de ferramentas cruciais para alcançar a coordenação em toda a cidade.

As 18 cidades são membros da Parceria por Cidades Saudáveis, uma iniciativa que tem o apoio da Bloomberg Philanthropies em associação com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Vital Strategies. Todas as cidades da parceria situadas em países de renda baixa e média eram elegíveis a se candidatar a essa assistência e 18 delas foram selecionadas. Abidjan, Costa do Marfim; Accra, Gana; Bengaluru, Índia; Buenos Aires, Argentina; Cali, Colômbia; Cidade do Cabo, África do Sul; Guadalajara, México; Fortaleza, Brasil; Harare, Zimbábue; Kampala, Uganda; Kigali, Ruanda; Lima, Peru; Medellín, Colômbia; Cidade do México, México; Ouagadougou, Burkina Faso; Phnom Penh, Camboja; Quito, Equador; e Rio de Janeiro, Brasil.

“Os líderes locais estão ajudando a organizar a resposta do mundo à pandemia desde o início e isso agora inclui o incentivo para assegurar que a vacinação ocorra o mais rápido possível, especialmente nas comunidades de alto risco”, afirmou Michael R. Bloomberg, fundador da Bloomberg LP e Bloomberg Philanthropies, além de Embaixador Global da OMS para Doenças Não Transmissíveis (DNTs) e Lesões. “Estamos trabalhando com cidades em toda a África, Ásia e América Latina para aumentar o acesso igualitário à vacina fornecendo o indispensável apoio e assistência técnica. Esta iniciativa ajudará os países a salvar mais vidas e auxiliará o mundo inteiro a superar esta pandemia devastadora.”

“A distribuição igualitária de vacinas não é apenas um imperativo moral, é também um imperativo epidemiológico e econômico”, afirmou o Dr Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor Geral da Organização Mundial da Saúde. “Uma vez que este vírus está se disseminando por toda parte, maiores são as chances de surgir uma variante que escape das vacinas e mais demorada será a recuperação da economia global. Simplesmente não vamos acabar com a pandemia em algum lugar até que a erradiquemos no mundo inteiro. Estas doações ajudarão os líderes das cidades a alcançar a cobertura vacinal dos grupos mais vulneráveis.”

Fundada em 2017, a Parceria por Cidades Saudáveis transformou-se em uma rede de 70 cidades em todo o mundo com o compromisso de salvar vidas mediante a prevenção de DNTs, como doenças cardíacas, diabetes, doença pulmonar crônica e câncer, bem como lesões. Em março de 2020, a Bloomberg Philanthropies ampliou o apoio para ajudar as cidades membros fornecendo ferramentas e informações para a prevenção da Covid-19 e medidas de mitigação como parte da Iniciativa de Resposta Global à Covid-19 da Bloomberg Philanthropies no valor de US$ 40 milhões.

“As cidades são impulsionadoras da saúde pública e, durante o último ano, criaram uma resposta notável à Covid-19. O caminho para uma vacinação ampla é complexo e exige planejamento detalhado, coordenação, gerenciamento de dados e apoio logístico por parte dos líderes urbanos e suas equipes”, disse José Luís Castro, Presidente e CEO da Vital Strategies. “Esperamos poder usar nosso conhecimento técnico para ajudar as cidades a aumentar sua capacidade de beneficiar comunidades de alto risco, à medida que desenvolvem e implementam políticas e práticas igualitárias para proteger a saúde e reconstruir sistemas de saúde, sociais e econômicos mais fortes.”

As cidades que integram a Parceria estão utilizando os recursos financeiros de maneiras criativas e direcionadas para alcançar suas populações de alto risco.

A Cidade do Cabo, na África do Sul, está planejando utilizar os novos recursos para atender a mais de 530.000 pessoas que, segundo estimativas, estão vivendo em abrigos para pessoas sem-teto, desalojadas e migrantes. Os métodos da cidade incluirão anúncios em micro-ônibus, o meio de transporte dominante para passageiros de baixa renda, instalação de painéis publicitários e propagandas puxadas por aviões, bem como o combate à desinformação por meio da programação de rádio. Isso será complementado pela informação via celular e por unidades de inscrição para a vacinação que se associarão aos líderes comunitários de confiança para otimizar a troca de mensagens e a observância do distanciamento social durante as consultas presenciais com pessoas de regiões de difícil acesso.

“É importante que, ao mesmo tempo que têm acesso a cuidados de saúde, nossas comunidades tenham também acesso a informações de saúde confiáveis. Queremos ter certeza de que nossas comunidades estejam adequadamente informadas acerca da vacinação contra a Covid-19, de modo que possam tomar decisões esclarecidas”, disse Dan Plato, Prefeito Executivo da Cidade do Cabo. “Estamos vendo o poder do trabalho com vozes locais confiáveis para compartilhar mensagens de segurança sobre a Covid com pessoas vulneráveis no início da pandemia e pretendemos aproveitar esses esforços para incentivar a vacinação para todos.”

Buenos Aires, na Argentina, enfrentará o problema da hesitação a respeito da vacina entre os adultos mais velhos e sem-teto ou que estejam de alguma forma isolados, mediante o envio direcionado de mensagens e treinamento de ex-desabrigados “Companheiros” para assistência local.

Phnom Penh, no Camboja, desenvolverá um sistema para aprimorar a logística e a entrega da vacina, incluindo a aquisição de novos equipamentos de armazenamento em baixa temperatura para proteger as vacinas no momento em que o início da estação das chuvas na região está dificultando as viagens rodoviárias. Os novos equipamentos vão substituir um sistema menos confiável que envolve caixas térmicas acondicionadas em camionetes, minivans e tuk tuks.

Rio de Janeiro, no Brasil, utilizará os novos recursos para auxiliar pessoas transgênero sem-teto ou de outra forma em situação de risco ou de isolamento. Equipes compostas por pessoas transgênero serão treinadas em técnicas de comunicação e recrutadas para planejar uma campanha de conscientização e incentivo a vacinação voltada para esse público.

“A Covid-19 ressaltou a importância de combinar estratégias de saúde pública específicas para a comunidade com forte apoio político”, disse Amanda McClelland, Vice-Presidente Sênior da equipe Prevent Epidemics da Resolve to Save Lives, uma iniciativa da Vital Strategies que está fornecendo suporte técnico. “É inspirador ver o comprometimento de líderes de todo o mundo com a igualdade da vacinação e mais inspirador ainda ver suas cidades desenvolver programas para tratar das necessidades de suas populações.”

A parceria por Cidades Saudáveis foi lançada como parte da função de Mike Bloomberg como Embaixador Global da OMS para DNTs e lesões na mobilização do poder das cidades para assumir a liderança na criação de vidas mais seguras e saudáveis para suas populações. Bloomberg foi recentemente reconduzido ao seu terceiro mandato como Embaixador Global após décadas de envolvimento em políticas de saúde como prefeito da Cidade de Nova Iorque e colaborador da OMS em alguns dos maiores desafios globais à saúde, tais como controle do tabagismo, segurança nas estradas e, mais recentemente, resposta à pandemia da Covid-19.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.