Centro de Oncologia Campinas recebe novo acelerador para radioterapia

O Centro de Oncologia Campinas (SP) recebeu neste domingo (6) o novo acelerador linear de partículas Infinity, fabricado pela sueca Elekta. O equipamento de radioterapia guiada por imagem foi adquirido pelo COC para aprimorar a qualidade do serviço da unidade e ampliar a oferta de tratamento à população. A previsão é que o aparelho esteja em operação dentro de aproximadamente um mês.

A ampliação do serviço de radioterapia também integra as ações de comemoração dos 45 anos de fundação da instituição. A vocação para o pioneirismo e o foco na vanguarda do tratamento do câncer acompanham o Centro de Oncologia Campinas desde a fundação, em 1977, e se confirmam com chegada de um dos mais modernos aceleradores em uso no Brasil.

Os investimentos de mais de R$ 15 milhões na aquisição, infraestrutura e implantação da tecnologia de ponta colocam o COC ao lado dos grandes centros em termos de alta performance de radioterapia, principalmente porque o novo equipamento possibilita tratamentos com técnicas variadas e oferece maior precisão, dentre outras vantagens.

“Manter Campinas na vanguarda do tratamento radioterápico nos enche de orgulho e satisfação, porque isso permitirá que continuemos a focar no melhor tratamento possível ao paciente”, esclarece o oncologista e diretor executivo do COC, Fernando Medina, referindo-se ao pioneirismo da instituição, que no final dos anos 1970, trouxe para a cidade um dos mais modernos equipamentos para radioterapia do país à época.

Para abrigar o novo equipamento, o Centro de Oncologia Campinas precisou desenvolver um projeto especial da sala onde será instalado, um espaço de 140 metros quadrados, especialmente blindado. “As instalações estão prontas para receber o novo equipamento. O técnico, um engenheiro americano, responsável pela montagem já está em Campinas. A instalação começará na segunda-feira (7) e esperamos que o processo todo dure cerca de um mês”, confirma.

Após a instalação e calibragem do acelerador linear, uma vistoria deverá ser realizada pela Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN). “O projeto do espaço para receber o equipamento também precisou de liberação do CNEN para ser executado. É o CNEN que verificará a conformidade do equipamento e expedirá a liberação de funcionamento”, acrescenta Medina.

Medina destacou que o investimento não foi feito apenas para atender convênios, mas também pacientes do SUS encaminhados pelo Hospital Mário Gatti e pela PUC. “Somos a instituição que mais trata os pacientes do Mário Gatti. Também fazemos campanhas preventivas com a realização de exames e acompanhamento do paciente. Sempre procuramos informar à população que o câncer tem cura, desde que seja feito diagnóstico precoce”, afirmou.

Assim que o novo aparelho entrar em operação, o atual equipamento de radioterapia do Centro de Oncologia Campinas passará por um upgrade para agregar mais vantagens ao serviço de radioterapia da instituição. “Nosso próximo investimento será a atualização desse equipamento em uso. Ele ficará também bastante avançado e possibilitará tratar mais pacientes por dia”, avisa. Diariamente, cerca de 70 pacientes recebem sessões de radioterapia no COC, número que quase triplicará quando os dois aceleradores estiverem em operação simultaneamente.

Funcionalidades

A alta tecnologia agregada do Infinity permitirá, por exemplo, realizar tratamentos radioterápicos mais curtos e precisos, o que implicará no atendimento de um maior número de pacientes. E a maior rotatividade do serviço favorece a entrada de mais pacientes de fila para tratamento. O Elekta Infinity é multifuncional. Com maiores recursos, sessões mais rápidas e menor número de aplicações, oferece resultados até superiores aos dos aparelhos convencionais. O novo acelerador linear possui controle de localização realizado com raios X e com tomografia computadorizada, o que que acrescenta segurança e agilidade ao tratamento.

Com ele é possível realizar uma rápida tomografia da área que se quer tratar, para checar se o paciente está corretamente posicionado, e se o tumor se modificou em formato ou tamanho. Tudo é feito no momento da aplicação, sem tirar o paciente da mesa. Outra característica do Elekta Infinity é a capacidade de localizar a lesão tumoral com precisão, o que contribui para poupar os tecidos saudáveis ao redor do tumor. Essa particularidade também permite a aplicação de doses maiores de radiação nos tumores, sem colocar em risco a segurança do paciente nem afetar órgãos e tecidos próximos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.