CONARH Digital começa nesta quarta-feira (18) com palestrantes internacionais

Com o tema central: “Transcendendo o RH: Repense, Reestruture, Realize, Repasse e Reconstrua”, o evento trará mais de 21 horas de conteúdo e mais de 40 palestrantes, com o objetivo de inspirar pessoas a cuidarem de pessoas. Durante o evento, os participantes também poderão visitar a feira virtual com os melhores fornecedores de produtos e serviços para gestão de pessoas que o mercado tem para oferecer. As inscrições podem ser realizadas no site: www.conarh.org.br. O investimento é de R$ 660,00 para associados ABRH e R$ 870,00 para não associados.

Os palestrantes internacionais trazem temas muito atuais e que exigem reflexão dos responsáveis pelo RH. Temas como mindfulness e Burnout, o futuro do papel de RH, aprendizagem contínua na nova realidade do mundo do trabalho vão ganhar destaques nas palestras e nas discussões para entender como gerir pessoas neste novo contexto. Para isso, palestrantes internacionais consagrados trarão muita informação e reflexão.

Alexandre monteiro (Portugal), especialista em decifrar pessoas, traz o tema linguagem corporal; Arline Davis (EUA), Ceo Instituto Arline Davis e Presidente nos EUA da associação Institutes for Mindfulness Evolving, IN-M, apresentará em sua palestra os temas mindfulness e burnout: como evitá-los. A americana também irá abordar como manter a saúde emocional, e manter-se motivado, disposto e energizado.

Armin Trost (Alemanha), considerado um dos mais conhecidos líderes em gestão de Recursos Humanos, discutirá o “Futuro do papel de RH”. Armin discutirá sobre como função de RH parece ser responsável por tudo o que de alguma forma tem a ver com pessoas: aquisição de talentos, desenvolvimento, aprendizagem, motivação, diversidade, saúde, satisfação, retenção etc. Ao mesmo tempo, a área de RH luta contra uma infinidade de problemas administrativos diários não planejáveis. Ele demonstra como as tarefas relevantes podem ser priorizadas de maneira significativa e, ainda, qual papel o profissional de RH pode desempenhar no gerenciamento dessas tarefas. Isso levanta a questão central: até que ponto a responsabilidade pode ou deve ser compartilhada entre o RH e as unidades de negócios?

Pedro Ramos (Portugal) faz uma reflexão sobre os temas das palestras e o que se pode aprender com eles. Clara Piloto (EUA) diretora de Programas Globais do MIT Professional Education concentra sua participação no CONARH 2021 em como enfrentar os desafios apresentados pela Quarta Revolução Industrial em uma perspectiva global, amplamente condicionada pela pandemia Covid-19. Ela discutirá os empregos do futuro, os desafios decorrentes da automação de empregos e o impacto que novas tecnologias como a IA (inteligência artificial) terão nas operações diárias de negócios. Clara defende a requalificação como uma ferramenta crucial para um mercado de trabalho incerto e imprevisível.

Kelly Palmer (EUA) trará o questionamento: “Por que a aprendizagem é uma vantagem competitiva?”, esclarecendo sobre como manter as habilidades das pessoas em sincronia com os mercados em rápida mudança é o maior desafio desta época. Para que empresas e seus funcionários sejam bem-sucedidos, segundo a americana, é preciso se concentrar na construção de habilidades para o futuro. O convite que ela faz é para deixar de lado maneiras ultrapassadas de preencher as lacunas existentes em suas habilidades e passar a encarar sua urgência de reorganizar e modernizar as aptidões da força de trabalho.

Outro nome de peso é o palestrante Subi Rangan (Índia), professor de Estratégia e Gestão, com MBA do MIT e um Ph.D. em economia política por Harvard. Com o tema: “O olhar para performance e evolução nas empresas e nos negócios” ele falará sobre como as empresas podem integrar melhor o desempenho e o progresso e como os estudiosos podem ajudar a desenvolver o paradigma e a prática do capitalismo.

Para encerrar, Gary A. Bolles (EUA) escreve e dá palestras ao redor do mundo sobre o futuro do trabalho, do aprendizado e da organização. Seu tema será: “O futuro do trabalho e capitalismo”. Ele se dedica a ajudar indivíduos, organizações, comunidades e países a colaborar em estratégias eficazes que garantam a todas as pessoas acesso a oportunidades significativas de trabalho e aprendizagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.