Congresso de Reabilitação na Hospitalar 2019 apresentará tecnologias que usam robótica e gameficação

2762

Entre os dias 21 e 24 de maio acontece o mais importante evento de saúde e principal plataforma de negócios e networking do setor na América Latina, a Hospitalar. Um dos pilares de conteúdo da programação é o Congresso de Reabilitação, realizado pela Hospitalar, em cooperação com a Rede de Reabilitação Lucy Montoro, que trará durante os quatro dias do evento, novas soluções e equipamentos para reabilitação, ortopedia, fisioterapia, home care, bens de consumo, componentes, cuidados pessoais, eletromédicos, órteses, próteses, equipamentos de resgate, ambulâncias e transformadoras de veículos.

Segundo o IBGE, 22,3% da população brasileira tem algum tipo de limitação, sendo que 6,5% apresentam limitações severas. Por sua vez, o estudo Global Burden 2017 indica ainda que 70% dos dias vividos com incapacidade pela população de 195 países são fruto de lesões que poderiam ser amplamente favorecidas pelos tratamentos.

“O Brasil possui a terceira maior indústria de tecnologias assistivas em todo o mundo, e vemos o contínuo surgimento de novidades que propiciam menor tempo de tratamento e mais satisfação, promovendo um ciclo virtuoso que beneficia não só o indivíduo como a sociedade como um todo”, explica a dra. Linamara Rizzo Battistella, coordenadora científica do congresso.

Será possível ao visitante entrar em contato ainda com terapias robóticas, como exoesqueletos e softwares gameficados que oferecem novas abordagens desde o CTI até o tratamento domiciliar, com recursos que tornam os processos de recuperação mais lúdicos e efetivos. Entre eles estão um equipamento, produzido pela empresa suíça Lokomat, que oferece um suporte que sustenta a cintura pélvica do paciente, enquanto duas órteses para membros inferiores permitem que ele utilize as articulações de quadril e joelho, facilitando sua locomoção sobre uma esteira rolante.

Já a brasileira Vivax criou um sistema de robótica que possibilita movimentos tridimensionais mais realistas dos membros superiores, até então não alcançados por nenhuma outra tecnologia. A novidade é 100% nacional e entre suas vantagens está sua portabilidade – o aparelho pesa 15 quilos, cerca de 7 vezes mais leve do que os equipamentos disponíveis no mercado – favorecendo assim o tratamento domiciliar. Além de mais leve e mais barato, o sistema oferece, através de recursos de gameficados, maior feedback auditivo e visual ao paciente vítima de AVC, paralisia cerebral, lesão encefálica, lesão medular, traumatismo craniano e doenças degenerativas.

O congresso contará ainda com dois simpósios sobre “Tecnologia e Qualidade de Vida” e “Reabilitação Oncológica na Trajetória do Cuidado”, e os workshops “Amputações: Definições e Significados” e “Reabilitação: Tecnologia e Inovação”.

Programação: www.hospitalar.com/pt/foruns/reabilitacao

Credenciamento: www.hospitalar.com/pt/visitar/credenciamento-visitantes

Deixe seu comentário