Crianças e jovens em tratamento no Hospital Cruz Verde recebem concerto presencial do projeto ‘Música nos Hospitais’

Uma grande celebração será coroada com a volta dos concertos presenciais do projeto ‘Música nos Hospitais’: a apresentação de número 200 da iniciativa será realizada no dia 1º de dezembro, às 12h30, no Hospital Cruz Verde, em São Paulo (SP), referência no acolhimento a crianças e jovens com diagnóstico de paralisia cerebral.

Após uma série de concertos transmitidos ao vivo aos hospitais contemplados, o projeto retorna ao seu formato original após melhora no quadro de infectados pela Covid-19 em território nacional. Desta forma, com a presença de 14 músicos e do maestro Samir Rahme, a iniciativa, mais do que nunca, visa proporcionar uma rotina hospitalar mais leve, levando a alegria e os benefícios da música aos pacientes, funcionários e frequentadores da unidade. O evento é uma realização do Ministério do Turismo e da Associação Paulista de Medicina (APM) com patrocínio via Lei de Incentivo à Cultura e Aché Laboratórios.

O programa ocorre desde 2004. Desde então, foram realizados 199 concertos, distribuídos em 68 hospitais da capital e munícipios paulistas, além de 10 localizados em outros Estados brasileiros, atingindo mais de 70 mil espectadores entre médicos, enfermeiros, funcionários, pacientes e familiares.

Como contrapartida social do projeto, no ensaio do dia 1º – das 9h às 10h, antes do concerto, alunos da Escola Estadual Paulo Machado de Carvalho acompanharam ensaio da orquestra na sede da APM.

Efeitos positivos

Estudos da Associação Americana de Musicoterapia (American Music Therapy Association – AMTA) e da Federação Mundial de Musicoterapia (World Federation of Music Teraphy – WFMT) indicam os efeitos positivos da música no organismo. Conforme afirma o maestro Samir, “a música é um medicamento e, dependendo da forma como você a conduz, pode trazer alívio para as pessoas. O semblante dos pacientes muda depois dos concertos”, diz, complementando que o concerto contribui para que aquele dia ou aquela semana seja melhor para os pacientes.

Esses benefícios, aliás, também são comprovados por diversas associações médicas. A música tem o poder de ajudar a diminuir a ansiedade e o desconforto durante procedimentos médicos, reduzir efeitos colaterais de tratamentos mais agressivos, como quimioterapia e radioterapia, e auxiliar a reabilitação física. Nesse sentido, pesquisa feita pela Associação Paulista de Medicina com o público do projeto nas últimas edições identificou que 78% dos pacientes que assistiram às apresentações conseguiram driblar o peso emocional dos dias de internação e tratamento. Cerca de metade deles viu nas apresentações uma forma de esquecer, momentaneamente, de seus problemas de saúde.

Concerto online: 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.