Empresas de logística viabilizam doações do Juntos no Combate

59

Para ajudar a saúde do Brasil a passar pela pandemia que estamos vivendo, a Hospitalar se uniu à ONG Horas da Vida no projeto Juntos no Combatetendo como viabilizadora a SAP Brasil. Por meio deste hub em saúde, a Rede Proteção Solidária vai fazer a doação de 40 mil face shields e mais de 30 mil máscaras de proteção. As doações já estão acontecendo e, para viabilizar as entregas, a Intermodal South America, segundo maior evento de transporte de cargas e logística das Américas, parte do portfólio de eventos da Informa Markets, foi em busca de parceiros que pudessem ajudar nessa ação social.

Uma das empresas que se sensibilizou com o projeto e topou participar voluntariamente pela logística dos EPIs doados foi a West Cargo, uma transportadora rodoviária de cargas. A operação foi planejada e coordenada pelo time de operações da empresa. O produto foi retirado em São Paulo e entregue no Paraná, de onde serão distribuídas mais de 3 mil unidades de máscaras. Vemos que essa iniciativa é importante porque estamos fazendo a nossa parte ajudando. Se cada empresa fizer um pouco, podemos ter uma realidade diferente e melhor e saímos vitoriosos desta pandemia”, afirma a gerente administrativa da West Cargo, Kelly Martins.

“A SuzanLog incentiva e participa de ações sociais e de sustentabilidade. Nós direcionamos recursos financeiros e/ou infraestrutura para tornar muitas delas possíveis”, reforça o diretor da SuzanLog no Brasil, Edgar Gangi.

Cooperação solidária deu vida ao projeto

A Rede Proteção Solidária estabeleceu como objetivo a proteção dos profissionais de saúde na linha de frente da luta contra o coronavírus. A rede pública de saúde foi a escolhida para receber as doações, já é a mais afetada no momento atual.

“Criamos um formulário, que disponibilizamos para todos os interessados em nossas doações. Depois divulgamos este material em nossa rede de apoio, formada por voluntários das cinco escolas envolvidas no projeto. A partir das informações que vão chegando via formulário, nosso pessoal responsável pela distribuição define a quantidade e as instituições que serão contempladas pelas doações”, explica a responsável pela comunicação da Rede de Proteção Solidária, Patrícia C. A. Alessandri.

Os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) que foram escolhidos para serem doados, foram escolhidos através de critérios técnicos. A Rede de Proteção Solidária conta com voluntários que atuam em diversas áreas profissionais. Graças a isso, eles tiveram acesso a um modelo de face shield criado pelo departamento de traumatologia da faculdade de medicina da USP (Universidade de São Paulo) e aprovado pela Vigilância Sanitária. Este foi o modelo escolhido para ser prototipado para produzir as máscaras que seriam distribuídas. “Temos sido bastante elogiados pela qualidade do produto doado”, completa Patrícia Alessandri.

Os planos de doação da Rede Proteção Solidária não vão ter fim. Pelo menos por enquanto. A instituição tem o objetivo de dobrar seu projeto para contribuir com a pandemia. Eles acreditam que este é um contexto importante, especialmente na rede pública de saúde. “Para alcançar este objetivo, precisamos de verba e insumos para continuar nossa produção. Esse é o nosso grande desafio neste momento”, finaliza Patrícia.

Juntos no Combate

A Campanha Juntos no Combate envolve as mais de 1.200 marcas de saúde que participam da HOSPITALAR e também empresas parceiras do evento e do Instituto Horas da Vida. Esse projeto conta ainda com o apoio da CMB (Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas), o Sindhosfil (Sindicato das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Filantrópicos do Estado de São Paulo); e a CNSaúde (Confederação Nacional de Saúde). O projeto é viabilizado pela SAP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

oito + 2 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.