Evento discute legislação de startups que contribuem para inovação em equipamentos médico-hospitalares

A série de eventos online Diálogos ABIMED volta a debater mais um tema do setor de saúde que vem ganhando relevância nos últimos anos. No dia 26 de agosto, será abordado o novo marco legal das Startups (Lei Complementar n. 182/2021), seus benefícios, riscos e implicações. O objetivo é expor o ponto de vista no campo jurídico e de quem a ele estará submetido. O ‘Diálogos ABIMED: o Marco Legal das Startups – Lei Complementar n. 182/2021’ será aberto às associadas e ao público em geral e a inscrição prévia deve ser feita pelo link materiais.abimed.org.br/dialogos-abimed.

Na oportunidade ainda serão apresentados os projetos da Eretz.bio, incubadora de startups do Hospital Israelita Albert Einstein, e INRAD-inLAB, uma parceira do Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e a Siemens Healthineers. Entre os pontos que serão abordados estão a importância das entidades do setor em um momento de acelerada inovação tecnológica e da saúde 4.0, a parceria firmada entre ABIMED e as entidades e o papel da ABIMED e associadas na melhoria e consolidação de startups, healthtechs e medtechs.

O ‘Diálogos ABIMED: o Marco Legal da Startups’ convidou os especialistas Marco Bego, diretor-executivo do Instituto de Radiologia HCFMUSP (INRAD) e chefe de Inovação do InovaHC, que falará sobre o marco legal das startups e inovações trazidas pela lei para atuação junto ao setor público; Rodrigo Demarch, diretor-executivo de Inovação da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein, que apresentará a importância do marco legal para a atuação das incubadoras de startups; e Rodrigo Alberto Correia da Silva, CEO da Suprevida e sócio do escritório Correia da Silva Advogados, que fará uma análise jurídica sobre o antes e o depois da Lei Complementar n. 182/2021.

O presidente executivo da ABIMED, Fernando Silveira Filho apresentará o evento e a moderação ficará a cargo do gerente de Relações Institucionais e Governamentais SP, Fábio Mazza. “As tecnologias 4.0 tiveram sua disseminação acelerada no mercado nacional em razão do isolamento. Neste contexto, as startups chegam com fôlego e criatividade para inovar e desenvolver soluções, acelerando processos que muitas vezes podem ser morosos dentro de grandes corporações. Serão analisados os efeitos do Marco Legal e as associadas poderão conhecer dois importantes trabalhos realizados por nossos parceiros”, explica Fernando.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.