Health Meds lança série de podcasts sobre Cannabis Medicinal

A Health Meds, indústria farmacêutica brasileira que produz produtos à base de cannabis medicinal, lança uma série de podcasts quinzenais que tem como objetivo reforçar o conjunto de ações desenvolvidas para contribuir com a educação médica continuada sobre essa nova classe terapêutica. A iniciativa terá a participação de especialistas de diferentes áreas de conhecimento como forma de oferecer temáticas diversificadas. O conteúdo já está disponível e pode ser acessado na plataforma de streaming Spotify pelo link: spoti.fi/3vcTFUE.

No episódio de lançamento, dividido em duas partes, os convidados são o Dr. Flávio Rezende, mestre e doutor em Neurologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Health Meds; e o Dr. Gabriel Micheli, neurologista e gerente Médico Científico da Health Meds, que abordam as principais evidências científicas sobre a cannabis medicinal.

O diretor de Acesso ao Mercado da Health Meds, Eduardo Rydz, explica o que os motivou a desenvolver a série de podcasts. “Entendemos que a indústria tem um papel importante na cadeia de valores neste mercado. A informação com embasamento sólido é um dos pilares essenciais para a construção e consolidação do setor.” Os áudios podem ser acessados também por profissionais que atuam na área da saúde como enfermeiros, farmacêuticos, gestores e auditores de hospitais, além de pessoas interessadas no tema, pois a linguagem é simples e acessível.

“Nossas iniciativas voltadas para a educação continuada incluem também a participação periódica em webinars, em parceria com as sociedades médicas, associações de pacientes, reuniões com grupos de médicos para apresentações e troca de experiências, além de estarmos sempre abertos ao diálogo com as universidades”, conclui o executivo.

Acompanhe a programação completa até dezembro:

*O calendário poderá sofrer alterações.

Cannabis Medicinal

A cannabis medicinal possui mais de 480 substâncias químicas, sendo que 150 destes compostos, denominados fitocanabinoides, são os mais estudados, com o THC (Tetrahidrocanabinol), o CBD (Canabidiol) e o CBG (Canabigerol). Eles são capazes de ativar receptores canabinoides (CB1 e CB2) em diversos tecidos dos nervos periféricos, Sistema Nervoso Central (SNC) e sistema imunológico. Esse funcionamento complexo é responsável por uma série de funções fisiológicas, incluindo a memória, o humor, o controle motor, o comportamento alimentar, o sono, a imunidade e a dor.

Com base em estudos variados em fase II, fase III ou observacionais, as principais indicações para o uso de produtos de cannabis são ansiedade, demência com agitação, distúrbios do sono secundários a doença neurológica, doença de Parkinson (sintomas não-motores), dor crônica, epilepsia (Dravet e Lenox Gastaut), esclerose múltipla (sintomas urinários, dores, espasticidade), esquizofrenia, síndrome de estresse pós-traumático e Síndrome de Tourette.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.