Histórias compartilhadas em aplicativo motivam equipe médica do Hospital São Vicente

Equipe médica conduz internações por Covid-19

A rotina dos profissionais de saúde na linha de frente é complexa, cheia de altos e baixos, de sorrisos orgulhosos, mas também de lágrimas. No Hospital de Caridade São Vicente de Paulo (HSV), em Jundiaí (SP), a luta diária da equipe médica inspirou as colegas Maria Luísa Cardoso e Milena Bezerra, médicas generalista e intensivista, respectivamente, a iniciarem um projeto de incentivo ao corpo clínico. Com visões diferentes sobre as consequências da doença, as profissionais, durante uma conversa, decidiram compartilhar as experiências positivas por meio de um grupo on-line, formado no aplicativo de mensagens WhatsApp.

“Atendo pelo programa de Internação Domiciliar (ID), quando o paciente já não apresenta mais a necessidade de hospitalização, mas que ainda mantém um certo grau de dependência, principalmente do oxigênio. Nós realizamos o desmame desse O2, o que gera um ganho de funcionalidade para que o paciente possa ser completamente liberado dos cuidados médicos. É positivo, nós temos contato com quem se curou, uma realidade diferente dos profissionais que estão em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), vivendo dias muito difíceis. Na casa dos pacientes, vemos que todo aquele esforço, toda essa dedicação que a equipe teve dentro da instituição, gerou essa melhora”, disse Maria Luísa.

Foi então, que as colaboradoras decidiram gravar alguns vídeos com os pacientes recuperados e em acompanhamento pelo programa ID, a fim de enviar no grupo que atualmente conta com a participação de 160 médicos. As mensagens emocionadas citam a gratidão que os pacientes sentem pelo atendimento recebido na instituição, além de palavras de motivação para quem já presenciou tantas perdas. “Pensei que isso poderia ser um estímulo maior, como se fosse um prêmio para esses profissionais que estão tão envolvidos nessa luta. É preciso comemorar a vitória de quem vive”, evidencia a médica.

As imagens são feitas com a autorização do paciente ou de seu responsável. A sra. Loureni Aparecida César, de 60 anos, ficou 56 dias internada no hospital e fez questão de mandar um recado especial pelo aplicativo. “Estou ótima, me recuperando. Sei que todos estão passando por momentos de dificuldade, mas não podemos desanimar. Temos que ter fé, esperança, e assim vamos conseguir sair dessa. Temos que olhar para o lado bom, que tudo dará certo. Eu agradeço muito a vocês, pois foi um tratamento excelente, além de terem sido maravilhosos comigo. Defendo o SUS, principalmente o Hospital São Vicente, pois são profissionais que lutam muito por nós”.

A luta continua!

Do outro lado, a Dra. Milena atua na UTI e conta que ver esses pacientes voltando à vida é o que dá sentido à sua profissão. “Não está sendo fácil para ninguém, mas para nós tudo é mais intenso. Depois da alta não temos muitas informações sobre eles, até porque muitas vezes a rotina não permite. Por isso, falei com a Dra. Maria Luísa sobre a importância desse retorno para todos nós. Receber os vídeos se tornou um combustível, nós percebemos que vale a pena continuar nessa batalha. É gratificante, pois alguns pacientes sentem tanto carinho por nós que acabam passando pelo hospital só para dar um `oi´ e agradecer. Estar com esses pacientes, depois quase ver essa pessoa perder a vida, é espetacular, é isso que nos mantém”, finaliza emocionada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.