Hospital Alemão Oswaldo Cruz apresenta resultados de projeto na 15ª Conferência Internacional de Ventilação Mecânica Invasiva Domiciliar

860

Entre os dias 15 e 17 de março, a equipe do projeto de Ventilação Mecânica Invasiva Domiciliar (VMID) do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e da Coordenação Geral de Atenção Domiciliar do Ministério da Saúde, estarão na Conferência Internacional de Ventilação Mecânica Invasiva Domiciliar, que será realizada em Lyon na França. O evento multiprofissional reunirá médicos, fisioterapeutas e gestores que terão a oportunidade de discutir as indicações da ventilação mecânica invasiva no domicilio, as realidades em vários países do mundo e avaliar as novas tecnologias na área.

O VMID faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS (PROADI-SUS) desenvolvido no último triênio (2015-2017). Demandado pelo Ministério da Saúde, a proposta surgiu pela alta demanda de pacientes com doenças crônicas que necessitam de ventilação mecânica invasiva.

O objetivo desse projeto foi avaliar a melhor evidência disponível com relação à incorporação da VMID para subsidiar a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) na recomendação sobre a inclusão desta tecnologia ao programa de atenção domiciliar do Ministério da Saúde.

“A avaliação de tecnologia foi necessária para a incorporação desta tecnologia no SUS, dando subsídios para que os serviços possam ser realizados de forma segura. Esta avaliação, feita pela Instituição, via Proadi-SUS, em parceria com a Coordenação-Geral de Atenção Domiciliar (CGAD/MS), foi enviada para a CONITEC”, explica Simone Carvalhaes, coordenadora do projeto. Após consulta pública, o parecer foi favorável à incorporação, sendo um grande avanço na história do SUS, o que favorecerá a desospitalização de pacientes crônicos nesta condição. Reforçando a Portaria 825, de abril de 2016, que permite a realização de Ventilação Mecânica Invasiva Domiciliar apenas aos serviços de Atenção Domiciliar que se sentirem aptos.

Durante o evento, as equipes (HAOC e MS) apresentarão os resultados dessas avaliações e os avanços conquistados na execução do projeto. “Será um momento muito importante não só pela troca de experiências com profissionais do mundo todo, mas também para reforçar o posicionamento do Hospital Alemão Oswaldo Cruz como um Instituição com foco em qualidade, desenvolvimento profissional, inovação e responsabilidade social”, finaliza Simone.