Hospital Alemão Oswaldo Cruz investe em rastreabilidade e garante segurança do paciente

A adoção de um código de barras padrão global criado exclusivamente para a área da saúde foi a aposta do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, de São Paulo (SP), para garantir a segurança do paciente em todo o processo de internação. O GS1 Datamatrix, simbologia bidimensional, permite a codificação de grande quantidade de informações em um espaço muito compacto, usado desde 2008 pela instituição na parte logística, ganhou espaço também na unidade de internação, no preparo e administração de medicamentos.

O processo teve início em 2016 e agora atinge 100% dos processos de controle de medicamentos. “O uso do código de barras nos permite controlar a dose unitária do remédio, seja comprimido ou ampola”, explica Alessandra Pineda do Amaral Gurgel, gerente de Assistência Farmacêutica do hospital. Segundo ela, o mecanismo garante ministrar o medicamento correto ao paciente certo no horário determinado. A iniciativa levou o Hospital Alemão Oswaldo Cruz a receber o Prêmio Automação 2018, na categoria Saúde – Inovação na Segurança do paciente, concedido pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil.

Outra vantagem da adoção da ferramenta, diz Alessandra, é o fato de permitir a dupla checagem, uma vez que todo o processo é eletrônico, desde a prescrição, a dispensação, o preparo até a administração dos medicamentos. “Com isso, tivemos ganhos assistenciais e operacionais”, garante ela, ao destacar que 86% do volume de atendimento de pacientes internados estão disponíveis nos dispensários eletrônicos, o que permite rastrear todos os atendimentos com acesso restrito e seguro pela equipe responsável.

O Hospital Alemão Oswaldo Cruz conseguiu também reduzir em 77% o índice de urgência nas medicações nas unidades de internação, uma vez que não necessita mais de deslocamentos para fazer a aplicação. “O medicamento hoje fica disponível de maneira segura para atendimento imediato ao paciente”, conta Alessandra. Além disso, a administração e a checagem no sistema é realizada em tempo real à beira do leito do paciente, sem que haja nenhum tipo de atraso de registro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.