Hospital recruta pacientes com câncer de próstata avançado para estudo com novo tratamento

A cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá em decorrência de câncer de próstata. Os dados são do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que apontam esse tipo de tumor como o segundo mais mortal no sexo masculino, atrás apenas do câncer de pulmão. Com o intuito de testar novas medicações para o tratamento de pacientes com a doença em estágios avançados, o Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre (RS) abriu recrutamento para um estudo com imunoterapia.

O objetivo é avaliar a segurança e a eficácia do imunoterápico Nivolumabe combinado ao Docetaxel — uma molécula semissintética, quimioterapia padrão para a doença, utilizada, principalmente, para os cânceres de próstata, mama, ovário, pulmão e estômago quando comparado com o placebo do imunoterápico associado ao Docetaxel. A terapia pode ser uma nova esperança para pacientes com câncer de próstata avançado resistente à castração e que progrediram após manipulação hormonal de segunda geração. Nos estudos de fase 2, a combinação se mostrou promissora em comparação ao uso isolado de Docetaxel, com melhores taxas de sobrevida e redução da progressão do tumor.

O estudo de fase 3, randomizado e duplo cego, deverá abranger 984 participantes. Parte receberá o Nivolumabe e outra parte placebo, ambos em combinação com o Docetaxel. Serão recrutados  pacientes com idades a partir de 18 anos. Os interessados podem entrar em contato pelo e-mail pesquisa.clinica@hmv.org.br ou pelo telefone (51) 3314-3209.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.