Hospital Santa Marta é recomendado para manter a Acreditação ONA III

O Hospital Santa Marta, localizado em Taguatinga Sul (DF), recebeu a equipe da DNV GL para realizar a avaliação de manutenção da ONA Nível III. Durante três dias, os avaliadores verificaram se os processos implementados relativos à qualidade e segurança do paciente continuavam a ser executados com excelência.

Na cerimônia de encerramento da visita, a avaliadora líder Marta Martins citou os pontos fortes que contribuem para a segurança do paciente e otimização dos processos assistenciais: a Gestão Integrada de suprimentos e as barreiras para minimização de riscos na dispensação de medicamentos; a conquista da HIMSS EMRAM nível 6; a parceria com o Instituto Brasileiro de Segurança do Paciente com foco no protocolo de TEV, o monitoramento em tempo real do circuito CFTV, garantindo a segurança patrimonial; a utilização de código de barras para controle de equipamentos do corpo clínico e o investimento em ferramentas de TI, auxiliando no monitoramento dos  processos de qualidade e segurança do paciente. Considerou também a tendência favorável do crescimento da marca HSM na lembrança das pessoas em 2017, chegando ao 2º lugar no Top Of Mind.

A superintendente Luci Emidio agradeceu a parceria com a liderança e com a equipe do Escritório de Qualidade, que teve um papel fundamental nesse processo, além de todos os outros setores que contribuíram para o alcance de mais um resultado positivo. “Agradecemos aos médicos e à enfermagem, por cada vez mais se engajarem dentro da área de gestão e apresentarem resultados fantásticos na prática de gestão assistencial, o que demonstra compromisso e pertencimento dentro da Instituição”.

A gerente de Qualidade, Nair Leonarda de Souza, comentou sobre os avanços e a maturidade alcançada pelo HSM e falou com entusiasmo sobre a perspectiva de uma próxima auditoria em breve. “Eu enxergo que estamos todos preparados para um passo maior. O desafio é superarmos os nossos limites. Precisamos manter o ritmo dessa conquista para que estejamos preparados para mais e mais desafios”.

A avaliadora Marta Martins explica que a recomendação dessa certificação demonstra o compromisso da Instituição com a segurança do paciente e com a qualidade assistencial. “Sabemos que esse é um trabalho sem fim, de melhorias contínuas. As dificuldades existem, mas é necessário superá-las. Um hospital com ONA nível III também tem problemas a enfrentar, a diferença é que ele enfrenta e melhora, e é isso que esperamos nas auditorias: ciclos de melhorias, com foco na qualidade assistencial”, explica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.