Instituto Opy completa um ano e celebra Dia Nacional da Saúde

Hoje, Dia Nacional da Saúde, o Instituto Opy comemora um ano de existência com o propósito de contribuir para uma sociedade efetiva na promoção da saúde focando no cuidado dos Primeiros Mil Dias de Vida e na prevenção de fatores de riscos para Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT’s).

Para atingir seus objetivos, o Instituto conduz suas atividades orientado pelos seus valores centrais de sustentabilidade do setor de saúde pública, respeito às pessoas, à diversidade, integridade e transparência das ações de promoção da saúde.

A promoção da saúde é resultado de um conjunto de fatores sociais, econômicos, políticos e culturais, coletivos e individuais, e requer que sejam priorizadas políticas e ações que contribuam para o alcance do objetivo de se ter uma população saudável.

Os primeiros mil dias de vida compreendem o período que vai da concepção ao 24º mês de vida, e é considerado como a janela de oportunidade mais importante da vida do ser humano, pois é um período de transformações físicas, cognitivas e emocionais que vão impactar no seu crescimento e desenvolvimento. Sob condições adequadas de saúde e nutrição nessa fase da vida, aumentam as chances da criança se tornar um adulto saudável. É uma etapa importante não só para a prevenção de doenças, mas também para a criação de hábitos saudáveis e para o seu desenvolvimento integral da pessoa humana.

Promover a saúde é implementar e apoiar políticas, programas e ações voltadas para a alimentação adequada, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a renda, a educação, o transporte, lazer, acesso aos bens e serviços essenciais para a saúde, e ainda, evitar que as pessoas e suas famílias se exponham a fatores condicionantes e determinantes de doenças.

Contribuem para a promoção da saúde programas e ações que apoiem a urbanização saudável, incentivem a agricultura familiar, planejamento de cidades que estimulem o caminhar, implementem ciclofaixas, reduzam a poluição do ar e da água, entre outras iniciativas.

Segundo a diretora-presidente do Instituto Opy, Heloisa Oliveira, a promoção da saúde vai muito além dos limites das ações na área. “Também é possível o desenvolvimento de ações que melhorem os conhecimentos, atitudes, habilidades e comportamentos que contribuem para estimular indivíduos e comunidades a se prepararem para atuar em benefício de sua qualidade de vida e controlar a sua própria saúde”, pontua.

Agosto Dourado

A Organização Mundial da Saúde (OMS) designou o Agosto Dourado para simbolizar a luta pelo incentivo à amamentação. A cor dourada representa o padrão ouro de qualidade do leite materno. Neste mês, serão intensificadas ações de conscientização e esclarecimentos sobre a importância do aleitamento materno para a promoção da saúde das crianças.

Segundo o Estudo Nacional de Nutrição e Alimentação Infantil, de 2020, no Brasil, menos da metade, 45.7% dos bebês menores de seis meses se alimentam exclusivamente de leite materno. Os dados reforçam que é preciso maior conscientização para reiterar que o leite humano é a melhor fonte de nutrição para os bebês.

O Instituto Opy apoia essa causa e reforça a importância da amamentação: “Um ato que além dos nutrientes necessários ao bebê, favorece um vínculo afetivo maior entre a mãe e o bebê. Vale a pena investir na amamentação e na saúde do bebê, aumentando o potencial do capital humano do futuro”, finaliza Heloisa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.