Namorados graças à diálise: pacientes se conhecem na clínica e hoje são casados

Rejane e Cidnei dialisam juntos no mesmo dia

O amor pode surgir quando e onde menos esperamos. E até mesmo dentro de uma unidade de saúde. Rejane Silva de Oliveira, 42 anos, e Cidnei Estulano de Oliveira,45, são a prova. Eles são pacientes renais e se conheceram na clínica de hemodiálise há quase vinte anos, quando ainda eram bem jovens.

“Nós vamos a clínica de diálise no mínimo três vezes por semana e por lá ficamos dialisando por três a quatro horas. E foi nessa rotina que nos conhecemos, começos a conversar, muitas vezes na sala de espera. Depois namoramos e acabáramos nos casando”, conta Rejane.

Hoje eles mantêm a rotina de tratamento juntos na Clínica de Doenças Renais (CDR) Vila da Penha, no Rio de Janeiro (RJ). Tanto em casa, como na clínica, um ajuda a cuidar do outro.

“Não nos separamos por nada! Nos conhecemos quando eu comecei a fazer diálise. Nossa aproximação foi na sala de espera e passamos a conversar todos os dias quando nos encontrávamos. Depois disso, veio o namoro, nos apaixonamos e há dez anos somos casados. Nossa história dialisando juntos há tanto tempo impressiona todo mundo”, revela Rejane.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.