Nutricionista fala sobre a atuação e funções do profissional na área hospitalar, clínica e da saúde pública

121

31 de agosto é o dia da Nutricionista. A data foi criada em 1949 por ocasião da fundação da Associação Brasileira de Nutricionistas no Rio de Janeiro, que tinha como objetivo melhorar e desenvolver estudos da qualidade da alimentação e de todo o campo da nutrição.

Segundo Anne Menezes, nutricionista e que faz parte da equipe multidisciplinar da Casa de Saúde Saint Roman (CSSR), no Rio de Janeiro (RJ), as principais funções do nutricionista são desenvolvidas na área hospitalar, clínica e da saúde pública, onde avalia fatores da cultura de uma região, suas interferências sociais com o objetivo de melhorar a qualidade de vida e a saúde de uma população através da boa alimentação.

“O nutricionista é o profissional da saúde que deve atuar de forma efetiva sobre os distúrbios alimentares e nutricionais que acometem aos pacientes, assegurando a sua segurança alimentar. O serviço de nutrição da CSSR é responsável pela avaliação nutricional de pacientes internados, prescrição e acompanhamento de dietas e preparação  de todo alimento servido a pacientes e colaboradores”.

A nutricionista Anne Menezes ressalta que na área da saúde mental são encontrados distúrbios alimentares diversos e o trabalho do nutricionista é ajudar o paciente a melhorar a relação com a comida e com o corpo, minimizando medos, angústias e crenças disfuncionais que trazem imenso sofrimento para ele e para os que o cercam. “Pacientes psiquiátricos apresentam comorbidades clínicas como: obesidade, diabetes, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, distúrbios gástricos, etc. que merecem atenção e tratamento”.

“Na maioria das vezes, estes quadros encontram-se fora de controle, pois o transtorno psiquiátrico desorganiza o cotidiano do paciente, o que acaba prejudicando o tratamento. Além disso, há os efeitos colaterais do uso de medicações psiquiátricas e/ ou drogas ilícitas, levando a: ganho de peso, hipoatividade, retenção hídrica, problemas hepáticos, constipação intestinas, diarréia entre outros fatores que demandam a interferência nutricional”, alerta.

Dessa forma, Anne Menezes recomenda uma dieta rica em alimentos integrais, verduras, frutas, proteína magra  e leguminosas, que fornecem nutrientes essenciais à manutenção de uma saúde mental equilibrada.  Ela ressalta também a importância efetiva do trabalho da nutricionista na equipe  multidisciplinar, propiciando  o acompanhamento dos pacientes, desde o seu ingresso até a sua alta hospitalar, nos setores de internação e Hospital Dia da Clínica.

Recomenda ainda, a associação do acompanhamento nutricional à atividades físicas, visando acentuar o metabolismo para um equilibro mais eficaz.

Deixe seu comentário