O desafio da humanização na formação dos profissionais de saúde será tema de live

Na terça-feira (23), às 19h, a Associação Viva e Deixe Viver (Viva), organização da sociedade civil (OSC) que congrega 1,3 mil voluntários responsáveis por contar histórias em 86 hospitais do país, realiza a quarta live do Fórum de Humanização. A sessão abordará o tema Educação: desafio da humanização na formação dos profissionais da saúde, com participação da Profa. Dra. Regina Szylit, diretora da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo – EEUSP e editora científica da Revista da Escola de Enfermagem da USP. Ela é graduada em Enfermagem pela EEUSP (1984), doutora em Enfermagem pela USP (1999) e tem pós-doutorado pela Yale University School of Nursing, New Haven, Connecticut, USA (2004)

“Vamos falar sobre humanização, da introdução teórica ao desenvolvimento da abordagem prática. Vai rolar conversa sobre voluntariado e formação de profissionais de saúde e humanização. Assunto velho, mas abordagem nova, atual e imperdível. Não basta estar sensibilizado, precisamos ser preparados”, comenta Dra. Regina.

Participam da conversa também Amanda Haddad, graduanda em enfermagem pela Escola de Enfermagem da USP e voluntária contadora de histórias da Viva e Deixe Viver, e o fundador da Viva, Valdir Cimino.

Promovidos desde 2001 pela Associação Viva e Deixe Viver, os Fóruns de Humanização da Saúde visam contribuir para a humanização da sociedade, fortalecendo valores e princípios éticos essenciais entre os sujeitos que produzem saúde. Em abril deste ano acontecerá a 20ª edição do evento, com uma programação que inclui debates entre especialistas e rodas de conversa, sempre no ambiente online. As inscrições já estão disponíveis pelo site www.vivahumanizacao.org.br.

A live da próxima terça-feira acontece com transmissão ao vivo no canal do YouTube da Associação Viva e Deixe Viver.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.