Pacientes com hipertensão e diabetes da Unimed Jundiaí receberão acompanhamento por inteligência artificial

Beneficiários da Unimed Jundiaí (SP) contam a partir de agora com o Robô Laura, ferramenta de inteligência artificial especializada no acompanhamento de pacientes com doenças crônicas. Realizado por WhatsApp, o acompanhamento permite uma melhor leitura da evolução do paciente pela equipe médica multidisciplinar, de forma a oferecer mais subsídios para a tomada de decisão.

Inicialmente, a novidade engloba pacientes com hipertensão arterial e diabetes. Os contatos são mensais, orientam sobre a busca do equilíbrio da saúde e qualidade de vida e verificam as condições gerais de saúde dos atendidos. Em caso de necessidade de intervenção, é realizado um teleatendimento ou consulta presencial com a equipe de enfermagem.

Para Cristian Rocha, CEO e co-fundador da Laura, o robô também permite um cuidado personalizado e preocupado em agregar à saúde dos beneficiários. “Esta é uma forma de prestar um cuidado mais individualizado, moderno e assertivo, evidenciando a preocupação em trazer cada vez mais soluções que contribuam para a melhor qualidade de vida do paciente”, afirma.

A Unimed Jundiaí já contava com o NAS – Núcleo de Atenção à Saúde, criado para oferecer aos beneficiários um serviço dedicado ao cuidado de pacientes crônicos, por meio de programas de promoção à saúde e prevenção de doenças. Esse monitoramento agora foi modernizado com a implantação da tecnologia da Laura, que auxilia a equipe multidisciplinar do NAS a acompanhar a condição dos pacientes, além de complementar a assistência já prestada em consultório pelo médico.

Laura

Eleita em 2021 como TOP 10 Open Startups, ranking que reconhece as startups mais atraentes para o mercado corporativo no país, a startup Laura oferece soluções de inteligência artificial com o objetivo de democratizar a saúde por meio da tecnologia e gerar impacto social positivo em escala, acompanhando toda jornada do paciente. Por meio de inteligência artificial e tecnologia cognitiva, a ferramenta permite a priorização de atendimento em instituições de saúde, assim como o gerenciamento de dados da rotina hospitalar, emitindo alertas para a equipe assistencial. Ativa desde 2016, a tecnologia da Laura já analisou mais de 11 milhões de atendimentos, reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar e ajudou a salvar cerca de 24 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.