Projeto traça perfil de paciente internado com Covid-19 em UTIs do SUS

Desde março de 2020, frente à pandemia de Covid-19, o projeto Impacto MR, executado pelos hospitais membros do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), coleta dados sobre a presença de infecção pelo novo Coronavírus nos pacientes internados em UTI adulto no SUS.

Neste momento, a iniciativa já tem dados de mais de 50 Unidades de Terapia Intensiva pelo Brasil – 70% delas de instituições públicas e 30% privadas. São 3034 pacientes com Covid-19 além de 341 suspeitos. Esses pacientes têm uma mediana de idade de 64 anos, sendo 60,5% homens. Cerca de 33,6% têm diabetes, 56,4% são hipertensos, 5,9% fumantes e 15,5% têm alguma doença cardiovascular. Além disso, 56% deles precisaram de ventilação mecânica com tempo mediano de uso do dispositivo de 11 dias. No geral, a duração média da internação hospitalar foi de 22 dias, sendo que a permanência média na UTI foi de 11,6 dias. Dados de mortalidade englobam: 36,3% destes pacientes foram à óbito na UTI e 46,2% faleceram no hospital.

Por fim, 44,8% dos indivíduos incluídos no estudo têm precedência de casa sem home care antes da admissão na UTI; 21,4% foram transferidos de Unidades de Pronto Atendimento (UPA), 29,7% de outro hospital ou serviço de saúde, 2,4% hospital de retaguarda, 0,9% de casa de repouso e 0,8 casa com home care.

Impacto MR

O Impacto MR é um projeto executado por cinco hospitais integrantes do PROADI-SUS, o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde – Hospital Alemão Oswaldo Cruz, HCor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês, em conjunto com o Ministério da Saúde e Anvisa, que desde antes da epidemia avalia o impacto das infecções por microrganismos resistentes a antimicrobianos em pacientes internados em UTIs adultos no Brasil para apoiar o Plano de Ação Nacional de Prevenção e Controle da Resistência aos Antimicrobianos. O entendimento do cenário é essencial para traçar estratégias de prevenção. Com a pandemia do novo Coronavírus, a iniciativa passou a incorporar no estudo os pacientes suspeitos e diagnosticados com Covid-19 no SUS. Recentemente, a BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, ingressou no PROADI-SUS junto às outras instituições filantrópicas mencionadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.