Faturamento do setor de Saúde em e-commerce cresce 35% no 1º semestre de 2019

484

Contrariando o senso comum, o setor de saúde teve um crescimento significativo no 1º semestre do ano. A maior alta está no faturamento: 35% a mais que os primeiros seis meses de 2018. O total faturado pela categoria foi de R$ 821,9 mil e o crescimento neste quesito é maior que o do mercado em geral, que teve alta de 16,3%.

Outro número em que a área cresceu foi o número de pedidos. Na primeira metade de 2019, o setor registrou 2,63 mil de pedidos. O volume de compras obtido pela categoria representa uma alta de 8% no comparativo anual. Segmentando por gênero, o público feminino dominou as compras com 57,8% do total contra 42,2% dos homens.

Analisando por faixa etária, compradores entre 36 e 50 anos foram quem mais compraram produtos relacionado a saúde: 34,8% do total. Consumidores acima de 51 anos tiveram 28,6% da totalidade e, com 26,3%, estão as pessoas na faixa entre 26 e 35 anos. O tíquete médio dos pedidos também teve um crescimento exponencial, atingindo uma alta de 25%, chegando a R$ 313,00.

Subcategorias

Dentre os diferentes produtos da área de saúde, os remédios foram os mais procurados pelos consumidores: 37,8% do share do mercado. Em seguida, completam o mercado Medidores e Testes com 12,2% e Purificadores de Ar com 10,1% do total. Por fim, Ótica e Equipamentos Médicos e Hospitalares completam o Top5 com 9,5% e 8,1%, respectivamente.

Região

Regionalizando o consumo de produtos de saúde em e-commerce, os números seguem a tendência do mercado geral. O Sudeste é a região que mais consumiu, com 74,1% do total de pedidos. No segundo lugar vem o Sul, com 12% do share do mercado. Centro-Oeste e Nordeste representam respectivamente 6,4% e 6,2% da totalidade, e, por fim, a região Norte completa a lista com 1,3%.

Deixe seu comentário