Segundo pesquisa, cirurgias envolvendo coluna vertebral aumentaram durante a pandemia

Desde que a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou uma nova pandemia, muitas pessoas tiveram que mudar suas rotinas de trabalho e estudos, adiando consultas e evitando hospitais. Somado ao estresse natural que a situação provocou, a população – que nem sempre se atentou a uma postura correta – sofreu ainda mais com dores na coluna vertebral.

Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) mostrou que procedimentos cirúrgicos na coluna vertebral tiveram aumento de 20% nos primeiros nove meses de 2021 em comparação ao mesmo período de 2019. As principais queixas relatadas foram: hérnias de disco, doenças degenerativas do disco e espondilolistese.

Para o Dr. André Evaristo Marcondes, ortopedista e especialista em coluna no Hospital Sírio-Libanês, “há um conjunto de fatores que levam à maior busca por diagnóstico e procedimentos cirúrgicos nos consultórios: ergonomia incorreta para adaptação do trabalho em casa, estresse, falta de alongamento, falta de atividade física, excesso de tempo em aparelhos eletrônicos, além da própria evolução de doenças da coluna dentro do cenário de pandemia”, observa.

A pesquisa reforça que o isolamento social foi um dos grandes responsáveis no aumento das dores e busca de intervenções cirúrgicas na coluna.

“O estudo evidencia o que tenho presenciado diariamente em meu consultório: grande aumento de procedimentos da coluna somado à procura de opções para aliviar as dores nas costas. A população não aguenta mais viver com dores excruciantes e está mais receptiva para realizar procedimentos cirúrgicos”, alerta o Dr. André Evaristo.

Outro ponto que pode ter contribuído para este aumento significativo na realização de procedimentos na coluna foi o adiamento de procedimentos eletivos em 2020.

“Muitos pacientes que poderiam ser operados em 2020 tiveram seus procedimentos desmarcados devido à fase mais aguda da pandemia no Brasil, ficando reprimidos para serem operados no começo deste ano”, ressalta o médico.

Vale lembrar que a dor nas costas nem sempre é tratada com procedimentos cirúrgicos. Apenas um especialista pode indicar a melhor conduta em cada caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.