Sirio-Libanês lidera simpósio online de biotecnologia

97

A Bioengenharia de Tecidos & Terapia Celular do Sistema Musculoesquelético é uma linha de pesquisa desenvolvida pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP) do Hospital Sírio-Libanês que vem apresentando resultados eficientes em pacientes do sistema público e privado; será tema de um evento internacional com a participação de entidades como a ANVISA, Harvard e Sports Medicine of Peking University Third Hospital.

Voltado para médicos ortopedistas, médicos do esporte, reumatologistas, fisiatras, cirurgiões plásticos, dentistas, fisioterapeutas, educadores físicos, engenheiros, gestores, farmacêuticos, biólogos e alunos de graduação das respectivas áreas, o simpósio que começa no dia 7 de julho será todo online e irá debater práticas de manipulação, estudos clínicos e translacionais, tratamentos biológicos e biomateriais, além de perspectivas futuras.

De acordo com o Dr. Tiago Lazzaretti Fernandes, coordenador do evento, as dores nas articulações combinam lesões da cartilagem, osso e o processo inflamatório, como na osteoartrite. Essa é uma doença altamente incapacitante e que ainda não possui cura, sendo um problema de saúde pública com o envelhecimento da população. “A bioengenharia se propõe a diminuir a dor e melhorar a função do paciente. Só nos Estados Unidos, são 50 milhões de pessoas que possuem osteoartrite. O objetivo do simpósio é discutir desde a bancada de pesquisa até o tratamento na beira do leito”, completa ele.

Para a também coordenadora do curso, cirurgiã dentista e pesquisadora, Daniela Bueno, é importante mostrar que a partir das células tronco da polpa de dente é possível realizar tratamentos do sistema musculoesquelético com eficiência. Dra Daniela ressalta que o Hospital Sírio-Libanês, por intermédio do PROADI-SUS (Projeto de Bioengenharia de Tecidos) foi o primeiro no Mundo a realizar estudos clínicos utilizando células da polpa dos dentes de leite para tratar pacientes com Fissuras Lábio Palatinas. Atualmente este projeto está em fase de estudo multicêntrico e vem sendo realizado em sete cidades do Brasil utilizando a tecnologia desenvolvida pelo grupo de pesquisa.

Outra expertise da área de bioengenharia de tecidos é a utilização das células tronco de gordura para reabilitação de tecidos moles da face de portadores de microssomia hemifacial sendo este também um projeto PROADI-SUS. “Portanto, neste simpósio pretendemos explorar o que há de mais recente na área de bioengenharia de tecidos musculoesquelético, compreendendo ciências básicas, assuntos regulatórios, medicina translacional e estudos clínicos no Brasil e no Mundo”, finaliza Daniela,

PROGRAMAÇÃO

07/07 – Módulo I: Novos desafios e Bioengenharia de Tecidos
14/07 – Módulo II: Bioengenharia de Tecidos – Boas práticas de manipulação
21/07 – Módulo III: Estudos clínicos e translacionais
28/07 – Módulo IV: Tratamentos biológicos e biomateriais
04/08 – Módulo V: Perspectivas futuras da Bioengenharia de tecidos e casos clínicos