Atual diretoria da Academia Nacional de Cuidados Paliativos completa um ano de trabalho

Há um ano, quando assumiu a Academia Nacional de Cuidados Paliativos em janeiro/2017, a atual diretoria elaborou um plano de ação que vem colocando em prática desde então. Sempre trabalhando em diversas frentes, participando de eventos, reuniões, entre outras atividades, com o objetivo de divulgar os cuidados paliativos e buscar melhorias para os profissionais paliativistas brasileiros.

A primeira ação da diretoria após assumir a nova gestão foi entrar em contato com os associados para conhecer melhor a sua percepção da ANCP. A pesquisa contou com a participação de 733 associados que responderam a pesquisa enviada por e-mail. Além de buscar conhecer melhor seus associados, foi realizada na capital Paulista uma reunião entre a diretoria nacional com os presidentes e mais um membro de cada uma das cinco diretorias regionais, com o objetivo de conhecer melhor os diretores e determinar um plano de trabalho de 2017 a 2018. “Foi uma reunião de planejamento estratégico e uma excelente oportunidade para troca de percepções e alinhamento de expectativas e de projetos”, explica Daniel Forte, presidente da ANCP.

Após a realização deste levantamento, algumas ações foram tomadas, entre elas está a criação de 14 Comitês de Trabalho na ANCP. Cada comitê tem objetivo de mapear e otimizar as forças dos paliativistas brasileiros nas diferentes áreas de atuação possível do Cuidado Paliativo. Com isso será possível buscar a aproximação da ANCP com as sociedades profissionais correspondentes e desenvolver através de parceria um currículo mínimo de competências para o Cuidado Paliativo Geral. Os comitês em atividade estão disponíveis no site.

Com objetivo de ampliar a participação da ANCP nas demais esferas de representatividade em nosso país, foram obtidas duas importantes conquistas: a participação da ANCP na Câmara Técnica de Cuidados Paliativos no Conselho Federal de Medicina (CFM) e no Conselho Consultivo do Instituto Nacional do Câncer (CONSINCA). O CONSINCA é formado por entidades de âmbito nacional, representativas de vários setores e contribuiu de forma decisiva, para elaboração de atos normativos relativos à estrutura e financiamento da atenção oncológica no país. “Tratam-se de conquistas institucionais, que serão um legado para as próximas diretorias”, diz Daniel Forte. Além disso, a atual diretoria tem trabalhado junto ao Ministério da Saúde, Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e Conselho Federal de Medicina (CFM) no sentido de implantar uma política norteadora para os Cuidados Paliativos dentro do Sistema Único de Saúde (SUS).

Visando a ampliação do relacionamento da ANCP com seus associados e a sociedade em geral houve abertura da sede oficial, local que além de permitir abrigar todo o histórico da ANCP, é dedicado também para receber e atender associados e prestadores. E também a disponibilização de novas formas de pagamento, tanto para novos associados como também para a renovação de anuidade.

A comunicação da ANCP também foi revista. O site da ANCP (www.paliativo.org.br) foi totalmente remodelado, através de padrões mais modernos de webdesign, ganhando um layout mais eficiente e diversas ferramentas, entre elas o Mapa dos Cuidados Paliativos Brasileiros que atualmente conta com mas de 150 serviços cadastrados e vários outros serviços. As redes sociais estão sendo utilizadas continuamente para manter um relacionamento mais interativo. “Estamos sempre monitorando e buscando formas de tornar nossos canais mais ágeis e dinâmicos”, explica André Junqueira, vice-presidente da ANCP.

Dentro dessa filosofia houve o lançamento do aplicativo “Manejo de Sintomas”, realizado durante o I Congresso Paulista de Cuidados Paliativos. Idealizado pelos estudantes de medicina Gabriel Drumond Ferreira e Gabriela Nóbrega Mendonça, que o desenvolveram sob a mentoria do vice-presidente da ANCP, o geriatra André Filipe Junqueira dos Santos. O aplicativo é voltado para profissionais de saúde com o objetivo de auxiliar na abordagem dos sintomas, apresentando um conteúdo sólido e de fácil acesso, guiando o usuário pela avaliação clínica para definir um planejamento de conduta, incluindo o manejo farmacológico e o não farmacológico.

Disseminação de conhecimento

Também realizamos e apoiamos diversos eventos promovendo a disseminação de informações sobre Cuidados Paliativos. Entre os destaques estão a I Jornada do Centro-Oeste de Cuidados Paliativos, realizada em dezembro na capital do país, o I Simpósio dos Cuidados Paliativos da Regional Sudeste da ANCP, que ocorreu no Rio de Janeiro em outubro e o I Simpósio Paranaense de Cuidados Paliativos, promovido pela Regional Sul ANCP e que reuniu 206 pessoas. O I Congresso Paulista de Cuidados Paliativos, que aconteceu na cidade de São Paulo no final de novembro, reuniu mais de 690 pessoas de diversas partes do país e teve um impacto muito positivo entre os participantes. E o I Congresso de Cuidados Paliativos do Amazonas, que contou com a colaboração da médica Simone Henriques na organização do evento que aconteceu na cidade de Manaus em abril.

A ANCP participou ativamente da campanha para a celebração do Dia Mundial de Cuidados Paliativos, coordenando no Brasil a campanha 2017, em parceria com a Worldwide Hospice Palliative Care Alliance (WHPCA), organização internacional não governamental que se concentra no desenvolvimento dos Cuidados Paliativos e Hospices no mundo. O tema da campanha foi “Cobertura Universal de Saúde e Cuidados Paliativos – Não deixe aqueles que sofrem para trás”, baseado no compromisso assumido pelos países durante reunião na Organização Mundial da Saúde (OMS) para alcançar a cobertura universal de saúde até 2030. Além disso, ANCP marcou presença em eventos de outras especialidades como no XIII Congresso Mundial de Medicina Intensiva, XX Congresso Brasileiro de Oncologia Clínica, entre outros.

Planos para o futuro

A partir da experiência e conquistas obtidas pela atual diretoria ao longo de 2017, a ANCP inicia os trabalhos em 2018 voltada para a consolidação de vários projetos e ampliação da sua missão. Nos próximos dias ocorrerá o lançamento do VII Congresso Internacional de Cuidados Paliativos, que ocorrerá na capital mineira entre os dias 21 e 24 de novembro, no Expominas, e que promete ser o maior Congresso de Cuidados Paliativos do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira seu comentário
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.